Boletim eletrônico Nº 645  Ano XIII - 26 de maio a 2 de junho de 2017.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

7º Fórum Nacional de Museus começa na terça (30) em Porto Alegre

7FNM_Logo_1024X1024

Com mais de mil inscritos, o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM) inicia na terça (30) no Centro de Eventos da PUC-RS em Porto Alegre.

Conferências internacionais, painéis, minicursos, grupos de trabalho, apresentação de pesquisas na área de museus e reuniões paralelas compõem a estrutura do FNM 2017 - que segue até o dia 4 de junho. Confira a programação completa.

Para participar, basta se inscrever, até a meia noite de hoje (26), no formulário online disponível no blogue do FNM. As inscrições reabrem no dia 31 no local do evento.

A participação em todas as atividades é gratuita mediante a doação de 1kg de alimento não perecível. Os alimentos arrecadados serão entregues para instituições filantrópicas da capital gaúcha.

Recomendação Unesco
Aprovada em 2015, a Recomendação Unesco sobre a Proteção e Promoção dos Museus e Coleções é o documento norteador da 7ª edição do FNM.

Para Marcelo Mattos Araujo, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), “ao trazer o documento para a nossa realidade, vemos que a estrutura jurídico-administrativa brasileira já incorpora importantes diretrizes incluídas na Recomendação”.

“As políticas públicas, em todos os níveis federativos, têm muito a contribuir para a implementação de ações que fortaleçam os aspectos pautados pela Recomendação da Unesco”, acredita Marcelo Araujo. Conheça o documento.

O alinhamento entre a Política Nacional de Museus e o Plano Nacional Setorial de Museus, instrumentos da política pública brasileira para o setor, e a Recomendação Unesco 2015 será o centro das discussões durante os Grupos de Trabalho do FNM. Saiba mais.

As conferências internacionais, entre os dias 31 de maio e 2 de junho, terão transmissão ao vivo via internet. Acompanhe a cobertura do 7º Fórum Nacional de Museus pelas redes sociais do Ibram e pelo blogue do FNM.

Também estará disponível para os participantes do evento um aplicativo (app) com todas as atividades programadas. Dúvidas e outras questões podem ser enviadas para fnm@museus.gov.br.

O 7º FNM é uma realização do Ibram, autarquia federal vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).

 

---

Conheça a programação cultural do 7º Fórum Nacional de Museus

GuaranyMbya_Divulgacao

A cada edição, o Fórum Nacional de Museus (FNM) abre espaço para atividades culturais das cidades por onde passa. Exposições, apresentações musicais e visita a museus compõem a programação de sua sétima edição em Porto Alegre (RS) – que acontece entre 31 de maio e 4 de junho no Centro de Eventos da PUC-RS.

Durante todos os dias os participantes poderão visitar a exposição fotográfica Os Guarani-Mbyá (foto) – realizada em 2015 pelo Museu da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

As imagens documentam o cotidiano de aldeias Guarani-Mbyá no RS. Considerados povos originários da América do Sul, há pelo menos 30 aldeias no estado.

Outra exposição em cartaz será Temporânea, Revitalizando Memórias em Porto Alegre. Resultado da parceria entre a Empresa Carris, o projeto Viva Centro e a Prefeitura Municipal, a mostra destaca o centro histórico da capital gaúcha e as relações que se estabelecem entre seus espaços e o transporte público.

Música e museus
Já as apresentações musicais começam na noite de abertura (30): o grupo musical do Instituto de Desenvolvimento Social e Cultural fará releituras de músicas atuais, combinando voz, instrumentos eruditos e DJ.

No dia 1º de junho, às 15h30, acontece show acústico do Império da Lã. O grupo, que surgiu há 10 anos, se caracteriza pela diversidade de estilos e de músicos: já lançou um EP e vem se apresentando em festivais pelo país.

Já o Grupo de Brincantes do Paralelo 30 é a atração do dia 2 de junho, também às 15h30. Com a proposta de retratar manifestações da cultura popular brasileira, para o 7º FNM o grupo propõe celebrar a cultura gaúcha, sem perder a perspectiva transdisciplinar das pesquisas que desenvolve.

A exposições, assim como as duas apresentações, ocuparão o Hall de Exposições do Centro de Eventos PUC-RS.

No dia 4 de junho, último dia do FNM 2017, a manhã do domingo (9h-12h30) será dedicada a visitas em museus de Porto Alegre e São Leopoldo -cerca de 35 km da capital. Confira a lista dos que estarão abertos para receber os participantes do FNM.

A programação completa do 7º Fórum Nacional de Museus está disponível no blogue do evento. As inscrições online encerram-se hoje (26) e reabrem no dia 31 durante o credenciamento dos participantes.

 

 

---

Grupos de Trabalho no 7º FNM focam no alinhamento entre instrumentos de gestão

GTs_6FNM_Belem

Com o objetivo de aprofundar discussões sobre as políticas públicas voltadas para o setor de museus no Brasil, o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM), que começa na terça (30) em Porto Alegre (RS), terá oito Grupos de Trabalho (GTs) nesta edição.

A partir da Recomendação Unesco 2015, que trata da proteção e promoção dos museus e coleções, tema do FNM, os GTs se propõem a refletir sobre esse instrumento internacional, que traça diretrizes para promover o desenvolvimento do setor, em relação aos principais instrumentos brasileiros – Política Nacional de Museus (PNM) e Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM).

Preservação, pesquisa, comunicação, educação, função social e acessibilidade, museus como agentes econômicos, novas tecnologias, financiamento e cooperação são os temas dos GTs – que acontecem nos dias 2 e 3 de junho.

Apontamentos
Temas transversais observados no documento da Unesco – como a elaboração de políticas públicas, a valorização da diversidade e a busca por padrões de excelência – também permeiam todas as discussões no âmbito dos GTs.

Como resultado, espera-se a identificação de possíveis lacunas existentes na elaboração da PNN e PNSM. Para tanto, os participantes farão apontamentos cujas conclusões serão apresentadas na sessão Plenária Final do 7º FNM. Tais indicações também serão basilares para a futura revisão da PNM e a elaboração do PNSM para o decênio 2020–2030.

Os documentos que serão utilizados nos GTs já estão disponíveis para acesso no blogue do Fórum Nacional de Museus. As inscrições para essa atividade serão feitas durante o credenciamento no Centro de Eventos da PUC-RS.

O 7º FNM é uma realização do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), autarquia vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), e acontece de 30 e maio a 4 de junho no Centro de Eventos da PUC-RS Porto Alegre. Conheça a programação.

---

Diretrizes para educação museal serão definidas durante o 7º FNM

naifparanenes4

Espaço destinado a refletir, avaliar e delinear diretrizes para a Política Nacional de Museus, o Fórum Nacional de Museus (FNM) terá como um de seus marcos em sua sétima edição a definição de princípios e diretrizes orientadores para uma Política Nacional de Educação Museal.

A proposta de documento final será submetida a aprovação no 2º Encontro Nacional do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM). Construída de forma colaborativa com o setor, num processo que incluiu consulta pública e a realização de 23 encontros regionais, ela reafirma cinco princípios aprovados no 6º FNM (2014) e traz diretrizes em três eixos temáticos.

O encontro, que ocorrerá nos dias 2 e 3 de junho, será o momento para que representantes da área de educação museal de todo o Brasil se debrucem sobre as diretrizes apresentadas e possam validar a síntese de um trabalho coletivo que contou com a participação de centenas de colaboradores.

A proposta de documento final a ser debatida, além de outros documentos sobre o tema, estão disponíveis para consulta no Blog do PNEM.

---

Museus Ibram participam da Semana Nacional de Arquivos

Acontece, entre os dias 5 e 10 de julho, a 1ª Semana Nacional de Arquivos. O evento, baseado no sucesso da Semana de Museus, é organizado pelo Arquivo Nacional em parceria com a Fundação Casa de Rui Barbosa e visa ampliar a visibilidade dos arquivos e sua inserção na sociedade.

As instituições interessadas em participar devem se inscrever até o dia 30 de maio aqui. O Museu Histórico Nacional e o Museu da República, ambos no Rio de Janeiro, já se inscreveram para participar da Semana.

O Museu Histórico Nacional realiza, no dia 6 de junho, às 14h, a palestra “Paleografia de Manuscritos do Brasil”, com o Prof. Dr. Franklin Leal. A Paleografia é uma ciência que causa fascínio ao abordar a história da evolução da escrita, das letras e dos números. Seu estudo é fundamental nas áreas de História, Filologia, Arquivologia, Museologia e Biblioteconomia. Considerando que o Brasil reúne o maior acervo de manuscritos da América Latina, o evento tem como objetivo debater a relevância da prática de transcrições paleográficas no país.

Diversas atividades foram programadas pelo Museu da República. Ao longo da semana, ficarão expostos no saguão do Palácio, documentos dos arquivos do Museu. No dia 6, haverá uma visita técnica ao Arquivo Histórico. São 15 vagas e as inscrições devem ser feitas através do e-mail mr.arquivo@museus.gov.br. Também o Cineclube Silvio Tendler será sobre o tema e acontece, no dia 7, a mesa-redonda A poética do arquivar-se, mediada pelo museólogo Mario Chagas, com apresentações de Luiz Claudio da Costa, Isabel Portella e os artistas do Coletivo Filé de Peixe. Toda a programação da Semana Nacional de Arquivos pode ser encontrada aqui.

 

---

Evento debaterá desdobramentos da Abolição no MAb

18582194_1380516485329086_268400718037659322_n

O Museu da Abolição (MAb), em Recife (PE), recebe neste sábado (27) evento voltado ao debate e circulação de ideias em torno dos desdobramentos históricos da Lei Áurea, que foi sancionada em 1888 e aboliu a escravidão no Brasil.

Com uma programação que inclui palestras, rodas de diálogo, shows e oficinas, “Abolição para Quem? Debatendo o 13 de maio” vai abordar questões relacionadas às condições sociais da população negra no Brasil pós-abolição.

O principal objetivo é integrar movimentos sociais, estudantes, pessoas negras de diferentes faixas etárias, profissionais de diversos segmentos e todo público que tem interesse em conhecer melhor o tema e debatê-lo.

A participação no evento, que acontece a partir das 13h, é gratuita, sendo exigida apenas inscrição online. O Museu da Abolição está situado à Rua Benfica, 1150 – Madalena, em Recife (PE).

 

 

Agenda

4 mulheres, 1 centenário

O quê: 2017 é o ano de comemorar os 100 anos de nascimento de quatro artistas que marcaram a história da arte gaúcha no século XX. São elas: Alice Soares, Alice Brueggemann, Cristina Balbão e Leda Flores. A mostra homenageia estas quatros mulheres.
Quando: 2 de junho a  1º setembro, segunda a sexta, das 10h às 18h.
Onde: Pinacoteca Ruben Berta (Rua Duque de Caxias, 973, Centro Histórico - Porto Alegre/RS)
Informações: (51) 3289 8292

---

No Tempo em que o Brasil era mar

O quê: No Tempo em que o Brasil era mar: O mundo há 400 milhões de anos visto a partir dos fosseis da Coleção do Museu Nacional reúne cerca de 60 peças que fazem parte das coleções históricas do Museu Nacional, complementadas com coletas recentes. Estão representados fósseis da Comissão Geológica do Império, realizada há mais de 140 anos, da Coleção Caster, recém repatriada, coletados há mais de 70 anos, e também da Expedição Orville Derby, patrocinada pela Petrobras, realizada há mais de 40 anos.
Quando: A partir de 6 de junho
Onde: Museu Nacional (Quinta da Boa Vista, Bairro Imperial de São Cristóvão – Rio de Janeiro/RJ)
Informações: www.museunacional.ufrj.br

---

Deneir: um mundo reciclado

O quê: Exposição do artista plástico e arte-educador Deneir Martins, que utiliza material reciclado para produzir suas obras. Deneir opera com materiais de descarte cotidiano para transmutá-los em objetos criativos.
Quando: até 31 de julho
Onde: Museu da Chácara do Céu (Rua Murtinho Nobre 93, Santa Teresa - Rio de Janeiro/RJ)
Informações: www.museuscastromaya.com.br

Cursos e oficinas

O Documentário como arquivo da ditadura militar brasileira

O quê: O curso propõe a exibição, a fruição e a análise de uma amostra de filmes - e de trechos fílmicos -  produzidos a partir dos anos 2000, em torno do tema das vítimas do regime militar (1964-85). Com base na teoria foulcaultiana do arquivo, abordaremos as narrativas fílmicas como conjunto de enunciados. Por outro lado, nosso intento é também impulsionar a memória dos próprios participantes, a partir da quase totalidade dos filmes a serem apresentados, o que significará uma aproximação do arquivo também como forma e artefato narrativo. Focalizando, principalmente, obras de teor (auto) biográfico e memorialista narradas em primeira pessoa, o curso propõe a transdisciplinariedade como método. Serão trabalhadas, em entrelaçamento, questões concernentes à História, à sociologia, à filosofia, aos estudos literários, ao cinema, ao jornalismo, entre outras. São 20 vagas.
Quando: 05, 06, 07, 08, 12, 13, 14 e 15 de julho de 2017;  quarta-feira a sábado (duas semanas), das 18h às 20h30 .
Onde: Museu Lasar Segall (Rua Berta 111 - São Paulo/SP)
Informações: http://www.museusegall.org.br/

 

---