Boletim eletrônico Nº 647  Ano XIII - 09 a 16 de junho de 2017.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Fortaleza (CE) sediará o Fórum Nacional de Museus em 2019

7FNM_MesaAbertura_30mai

A cidade de Fortaleza (CE) foi escolhida para sediar a próxima edição do Fórum Nacional de Museus (FNM) em 2019.

A escolha aconteceu pelos presentes à Plenária Final do 7º FNM no sábado (3) em Porto Alegre (RS) - foto. As cidades de Cuiabá (MT) e Belo Horizonte (MG) também apresentaram candidaturas.

O encerramento do evento contou com a leitura de resultados dos Grupos de Trabalho, a apresentação, discussão e aprovação de 10 moções apresentadas, além dos resultados do primeiro encontro do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) e de reuniões paralelas de entidades e grupos ligados ao campo museal.

Marcelo Araujo, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) comemorou os resultados alcançados nesta edição do FNM e os avanços na discussão das políticas públicas para o setor de museus no Brasil.

O representante do setor de museus no Conselho Nacional de Políticas Culturais (CNPC), eleito para o biênio 2018-2020 pelos participantes, foi o Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus( Icom), com 97 votos. A suplência fica com o Conselho Federal de Museologia (Cofem), que obteve 94 votos.

O 7º FNM aconteceu entre os dias 30 de maio e 4 de junho, no Centro de Eventos da PUC-RS, e reunião mais de 900 participantes. Confira todas as notícias do Fórum Nacional de Museus em nosso blogue.

---

7º FNM aprova Política Nacional de Educação Museal

12088090_977943595602782_7447239919079823623_n

O documento que oficializa os princípios e diretrizes orientadores para a Política Nacional de Educação Museal, demanda histórica do setor, foi finalizado e aprovado durante o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM), realizado entre os dias 30 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS).

Após dois dias de trabalho no âmbito dos Grupos de Trabalho do 7º FNM, representantes da área deram conclusão ao texto norteador da nova política pública voltada ao campo museal brasileiro – construído de forma colaborativa num processo que incluiu consulta pública através de plataforma virtual, aberta em 2012, e a realização de 23 encontros regionais.

O documento, disponível na página do Ibram, traz cinco princípios aprovados no 6º FNM (2014), além de um conjunto de diretrizes em três eixos temáticos: Gestão; Profissionais, Formação e Pesquisa; e Museus e Sociedade.

“O processo que culminou com esta conquista mostrou a capacidade de trabalho articulado entre servidores do Ibram e profissionais que atuam com educação em museus”, avalia a coordenadora de Museologia Social e Educação do Ibram, Cinthya Oliveira. “Houve continuidade e crescimento da mobilização em torno deste tema, com a criação de diversas redes, o que será essencial para pôr esta política em prática”, completa.

Carta de Porto Alegre – Também como resultado do encontro, os educadores museais e demais participantes elaboraram a Carta de Porto Alegre, lida na plenária final do 7º FNM, que aponta passos subsequentes necessários à efetivação da Política Nacional de Educação Museal e foi agregada ao Documento Final.

---

Ibram garante institucionalização do Programa Pontos de Memória

131782_179519698740549_6030927_o

Um dos marcos do 7º Fórum Nacional de Museus (FNM), que aconteceu entre os dias 30 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS), foi a garantia de atendimento a uma grande expectativa do campo da museologia social brasileira: a institucionalização do Programa Pontos de Memória.

O compromisso foi assumido pelo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araújo, e pela diretora do Departamento de Processos Museais (DPMUS), Renata Bittencourt, após reuniões temáticas realizadas durante o FNM com representantes de pontos de memória e redes de museologia social de várias partes do Brasil.

Para oficializar o Programa Pontos de Memória como política pública perene no âmbito de atuação do Ibram, o órgão comprometeu-se a apresentar sob regime de urgência, em prazo de até 40 dias, minuta que garante sua institucionalização – principal ponto de pauta dos encontros realizados.

Também foi pactuada a criação de um Comitê de Gestão Participativa do Programa Pontos de Memória, que se reunirá em caráter presencial com periodicidade anual e terá atuação contínua através de instância virtual de diálogo. Além disso, ficou assegurada a continuidade de uma política de formação para o programa.

Teias da Memória – Além dos pontos citados, resultantes de entendimentos com a presidência do Ibram e a diretoria do DPMUS, a plenária final do 7º FNM aprovou recomendação da Rede de Pontos de Memória e Iniciativas de Museologia Social que vincula a realização das Teias da Memória – encontros nacionais de representantes dos Pontos de Memória e iniciativas de Museologia Social – aos Fóruns Nacionais de Museus.

---

Museu Imperial integra projeto de moda Google Arts & Culture

Traje_MuseuImperial

Três mil anos de moda mundial estão reunidos na maior exposição virtual de estilo já realizada - aberta ontem (8). O projeto We Wear Culture (“Nós Vestimos Cultura”, em inglês), desenvolvido pelo Google Arts & Culture, é fruto de colaboração com mais de 180 instituições culturais em 42 países.

O Museu Imperial, que integra a rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), é uma das 11 instituições brasileiras que contribuem com o projeto ao disponibilizar o traje e as insígnias usados por d. Pedro II (1825-1891) em sua coroação como imperador (foto) – peças que despertam curiosidade e fascínio entre os visitantes do museu.

“Falar sobre o traje usado por d. Pedro II em sua coroação, antes de mais nada, é falar sobre como a indumentária é o atributo de quem o veste: ele não foge a nenhuma regra simbólica presente no século XIX”, explica Muna Durans, coordenadora do projeto de digitalização do Museu Imperial.

A exposição completa We Wear Culture está disponível online pelo aplicativo do Google Arts & Culture para dispositivos móveis iOS e Android.

Acervos online
Desde o dia 30 de maio, também estão disponíveis na plataforma Google Arts & Culture 1,3 mil peças dos acervos de cinco museus que compõem a rede Ibram: Museu Lasar Segall (SP), Museu Histórico Nacional, Museus Castro Maya, Museu Nacional de Belas Artes e Museu Imperial (RJ).

A digitalização, resultado da parceria entre Ibram e Google, tem como objetivo promover os museus brasileiros e seus acervos, democratizando o acesso ao vasto patrimônio que as instituições preservam. Leia a matéria completa.

 

---

Coleção Museus do Ibram: quinto volume aborda o Museu do Ouro

casa-de-borba-gato

A Coleção Museus do Ibram, série que apresenta as instituições vinculadas ao Instituto Brasileiro de Museus, acaba de chegar a seu quinto volume. A recém-lançada edição aborda o Museu do Ouro, em Sabará (MG).

Criado em 1945 por decreto do então presidente Getúlio Vargas, sendo aberto ao público no ano seguinte, o Museu do Ouro está situado em edifício do séc. XVIII que abrigou originalmente a Casa da Real Intendência e Fundição do Ouro de Sabará – tombado como patrimônio nacional em 1950.

O acervo da instituição é composto por 879 itens que testemunham o auge da exploração aurífera na região, que deslocou o eixo político-econômico brasileiro e foi decisivo para a atual formatação do país, oferecendo subsídios para a compreensão de seu legado e influência.

O Museu do Ouro possui também arquivo histórico e biblioteca instalados em unidade anexa, a Casa de Borba Gato, construção do séx. XVIII também tombada como patrimônio nacional.

A publicação, já disponível nas versões impressa e online (baixe aqui), traz informações sobre o histórico do museu, seu prédio e instalações, missão, acervo, exposição de longa duração, práticas educacionais e atendimento à pesquisa, além de olhares dos visitantes.

---

Museus podem se inscrever para intercâmbio com o Reino Unido

Até 25 de junho, o British Council Brasil recebe candidaturas para  programa de intercâmbio com foco na construção de conexões entre museus, instituições culturais e universidades criativas no Brasil e no Reino Unido.

A incentiva, chamada Exchange Programme, visa a colaboração por meio do intercâmbio de conhecimento e melhores práticas para o desenvolvimento do setor cultural, fornecendo recursos às instituições para promover a capacitação de profissionais e aumentar a compreensão intercultural.

Museus, universidades criativas (ou seja, faculdades em áreas como artes e setores criativos) e instituições culturais sem fins lucrativos podem participar.

As candidaturas são feitas exclusivamente em nível institucional para funcionários do quadro permanente e com um mínimo de 3 anos de experiência no setor.

Os interessados devem preencher um formulário on-line e enviar uma carta aprovada pelos gestores das duas instituições envolvidas na proposta de intercâmbio. As candidaturas devem ser enviadas em inglês.

Os contemplados desenvolverão uma residência com a instituição parceira ou universidade por um período mínimo de duas semanas até um mês. Confira o Termo de Referência na íntegra.

Outras informações e questões devem ser enviadas para o endereço eletrônico contato@britishcouncil.org.br.

 

 

Agenda

Matéria Escura

O quê: Exposição de Manoel Veiga, com curadoria de Galciani Neves, professora e pesquisadora no campo das artes visuais. A mostra apresenta 33 fotografias impressas em tela.
Quando: Até 11 de junho
Onde: Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes 999, Centro Cívico - Curitiba/PR)
Informações: www.museuoscarniemeyer.org.br

 

---

Festa Literária no Museu do Ouro

O quê: O Museu do Ouro/Ibram recebe atividades da 2ª Festa Literária de Sabará (MG). Lançamento do projeto Pão e Poesia e as atrações DUJAZZ e Arautos da Poesia estão programadas.
Quando: Dia 11 de junho (domingo), das 10h às 13h.
Onde: Museu do Ouro (Rua da Intendência, 264 - Centro - Sabará/MG).
Informações: (31) 3671.1848. Programação completa em https://festaliterariasabara.wixsite.com/flis.

---

Exposição Entre Mares

O quê: A mostra vai reunir pinturas manuais e digitais da artista mineira Marcillene Ladeira, além de objetos em cerâmica. A artista utiliza diferentes recursos para construir e apresentar um trabalho fotorrealista - atravessado por questões sobre o consumo, os resíduos e o tempo.
Quando: Até 30 de julho de 2017. De segunda à sexta-feira, das 9h às 17h30. Sábados, domingos e feriados, das 9h às 16h.
Onde: Museu Regional de São João del-Rei (Rua Marechal Deodoro, 12 - Centro - São João del-Rei/MG)
Informações: (32) 3371.7663.

---

Paisagens culturais fluminenses

O quê: Com obras que constituem um conjunto representativo da trajetória do artista Paulo Bittencourt, a mostra reflete uma concepção poética muito particular, qual seja a de inserir nas cenas retratadas o elemento humano, lúdico, vivente. As festas, as procissões e cenas de rua constituem para o artista uma fonte inesgotável de inspiração criativa.
Quando: 08 de junho a 09 de julho de 2017
Onde: Museu do Ingá (Rua Presidente Pedreira 78, Ingá - Niterói/RS)
Informações: (21) 2717 2903

 

---

Memórias sobre o Papel

O quê: A exposição reúne 36 obras sobre papel do artista Marcos Duprat que ilustram as transformações em sua linguagem e imagística, em seu enfoque do "enigma da realidade visível”, abordando a temática do mundo exterior (paisagens e figuras na água) e o mundo interior (naturezas mortas), retratos, figuras e reflexos em espaços íntimos.  Os trabalhos foram produzidos entre 1977 e 2017.
Quando: Lançamento do catálogo dia 10 de junho às 15h. Visitação até 2 de julho.
Onde: Museu Nacional de Belas Artes (Av. Rio Branco 199, Centro - Rio de Janeiro/RJ)
Informaçõeswww.mnba.gov.br

 

 

Cursos e oficinas

A casa senhorial em Goa - Fontes documentais, nomenclaturas e inventariação

O quê: Palestra com o Prof. Dr. Helder Carita, arquiteto e pesquisador do Instituto de História da Arte da Universidade de Lisboa (Portugal).
Quando: Dia 13/06, às 18h.
Onde: Fundação Casa de Rui Barbosa (Rua São Clemente, 134 - Botafogo | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 3289 8638 | www.casaruibarbosa.gov.br

 

 

Editais Abertos

Apoio National Geographic Society

O quê: A entidade financia projetos que contribuem para a conservação e sustentabilidade dos recursos biológicos, culturais e históricos do planeta.
Quando: Inscrições até 1º de julho (resultado: 30 de novembro) e 1º de outubro de 2017 (resultado: 31 de janeiro de 2018).
Informações: https://www.nationalgeographic.org/grants/how-to-apply/ (em inglês).

---

Prêmio Fundação BBVA

O quê: O Prêmio Fronteiras do Conhecimento, em sua 10ª edição, reconhece e incentiva iniciativas de pesquisa e investigação que contribuam para a ampliação do impacto na respectiva área de conhecimento, assim como em outros campos disciplinares. Há categorias como Música Contemporânea, Novas Tecnologias e Comunicação e Cooperação para o Desenvolvimento.
Quando: Inscrições até 30 de junho de 2017
Informações: http://www.fbbva.es/TLFU/tlfu/esp/microsites/premios/fronteras/bases/index.jsp (em espanhol e inglês).

---

Financiamento Fundação Arcadia

O quê: A Arcadia Foundation financia projetos de museus, arquivos e universidades para a digitalização de documentos de línguas quase-extintas, arquivos históricos, artefatos e práticas culturais ameaçadas.
Quando: Não há prazos para inscrição (contínuo.)
Informações: https://www.arcadiafund.org.uk/grants/ (apenas em inglês).