Boletim eletrônico Nº 649  Ano XIII - 23 a 30 de junho de 2017.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Equipes do Ibram avaliam os resultados do 7º Fórum Nacional de Museus

7FNM_Avaliacao1

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) realizou, em sua sede em Brasília (DF), uma avaliação sobre o 7º Fórum Nacional de Museus (FNM) – que teve lugar entre os dias 31 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS).

Com a presença de servidores de todas as áreas do Ibram sede envolvidas com a realização do FNM, Marcelo Araujo, presidente do Instituto, avaliou de forma positiva a sétima edição do evento e pediu esforços diante dos desdobramentos para que “o êxito do 7º FNM se consolide”.

Ele destacou a comunicação, em especial o blogue do FNM, como essencial para manter e ampliar as articulações com grupos e redes do campo museal que se reuniram na capital gaúcha.

Eneida Braga, diretora de Difusão, Fomento e Economia dos Museus do Ibram, apresentou números do 7º FNM que reforçaram a relevância desta edição.

De um total de 1,3 mil inscrições realizadas online, 918 credenciamentos foram feitos no Centro de Eventos da PUC-RS. Os participantes – público espontâneo, convidados e servidores do Ibram – vieram de 124 cidades em 23 estados brasileiros.

O Rio Grande do Sul representou 47% do total de participantes – seguido pelo Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo. Destaque ainda para a presença do Pará, onde aconteceu o 6º FNM em 2014.

Os dados ainda revelam que os minicursos são de grande interesse: 63% dos participantes se inscreveram para os oito oferecidos nesta edição. Conheça as impressões de alguns deles.

A diretora de Processos Museus do Ibram, Renata Bittencourt, mostrou-se animada com os resultados do segundo encontro do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) e da reunião de Pontos de Memória – cuja principal bandeira, a institucionalização do programa junto ao Ibram, já tem avanços.

Contribuições

Os servidores do Ibram puderam fazer críticas e elogios sobre o a sétima edição do FNM, como também propor mudanças na estrutura e organização do Fórum Nacional de Museus.

Dentre as contribuições, com o intuito de ampliar o interesse e engajamento do setor, estão a ampliação das Comunicações Coordenadas, com possível criação de Anais com os trabalhos apresentados, e a forma como se dá o processo de seleção das cidades que sediam o evento.

Atualmente, após a apresentação de candidaturas das cidades, os presentes na Plenária Final de cada edição votam na proposta que consideram mais relevante.

Por fim, Marcelo Araujo demonstrou interesse em iniciar desde já as articulações para o 8º FNM – que deverá acontecer em 2019 na cidade de Fortaleza (CE) e marcará os 10 anos de criação do Instituto Brasileiro de Museus.

---

Ibram lança livro gratuito sobre montagem de exposições

17358512_1570785366282534_2139529114339590276_o

Como fazer uma exposição? A pergunta, básica para o trabalho cotidiano de um museu, motivou a realização de minicurso gratuito realizado em março deste ano na sede do Ibram, em Brasília (DF), que atraiu amplo interesse de estudantes, profissionais do setor e público em geral (foto).

Ministrado pela museóloga e historiadora Maristela Simão numa iniciativa do programa de formação, capacitação e qualificação Saber Museu, o minicurso teve segunda edição como parte da programação do 7º Fórum Nacional de Museus, realizado entre os dias 30 de maio e 4 de junho em Porto Alegre (RS).

Como conceber uma exposição é também o tema, agora, do primeiro volume da série “Caminhos da Memória” – que passa a agregar a expressiva produção de conhecimento gerada para a realização dos cursos, oficinas, seminários e outras atividades de capacitação, presenciais e à distância, promovidos pelo Saber Museu.

Com pesquisa e elaboração de Maristela Simão, Lúcia Valente e Katia Bordinhão, “Caminhos da memória: para fazer uma exposição” traz orientações básicas, além de recursos teóricos e metodológicos, para a montagem de uma exposição, abrangendo as fazes de planejamento, execução e avaliação.

A publicação, que terá versão impressa lançada em breve, já está disponível em versão online para download gratuito.

---

Museu da Abolição divulga ao público seu novo plano museológico

13576827_1176234565749446_3138614556895131566_o

O Museu da Abolição (MAB), em Recife (PE), tornou público para consulta online, na última quinta-feira (22), seu plano museológico atualizado para o quadriênio 2017-2020. O documento pode ser acessado aqui.

Vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o MAB atende assim à Lei 11.904/2009, que estabelece como dever de todos os museus brasileiros a elaboração e atualização do seu plano museológico.

O plano museológico é considerado o principal instrumento para a gestão de museus. O documento deve trazer diagnóstico do museu e definição de seus objetivos estratégicos, que devem estar expressos nos diversos programas que abarcam as funções de uma instituição museológica e em seus projetos.

Subsídios – Com o objetivo de orientar os museus brasileiros na elaboração deste instrumento, o Ibram lançou em 2016 a publicação “Subsídios para a elaboração de planos museológicos”.

A publicação, que traz histórico dos museus no Brasil e reúne também a legislação brasileira para o setor, explica em detalhes as etapas necessárias à elaboração de um plano museológico e pode ser encontrada também em versão online, na página do Ibram.

---

Museu Victor Meirelles discute Moda, Arte e Memória

19274925_1424768144248420_235537152427932265_n

O Museu Victor Meirelles/Ibram realiza entre os dias 27 e 29 de junho o evento Caminhos do Contemporâneo: Moda, Arte e Memória, em parceria com a Universidade do Estado de Santa Catarina-Udesc. Durante os três dias acontecerão três mesas-redondas e uma exposição, todas com a temática da moda, seus processos criativos e suas relações com os espaços museológicos e a memória.

Todas as mesas-redondas se iniciam no horário das 15h30min. No dia 27, terça-feira, a primeira mesa tem como título Atos criativos e apropriações de memória, cuja proposta é a discussão acerca dos processos criativos em moda que levam em conta discussões sobre a memória. A mesa terá as participações da professora da Udesc Mara Rúbia Sant’Anna, da designer de moda Jéssica Prado e do bacharelando em moda Márcio Monticelli.

Ainda no dia 27, às 17h30, acontece a abertura da exposição Álbuns de Família, uma experiência pedagógica.

Na quarta-feira, dia 28, a mesa é Imagens de moda, experiências de moda, que tem como objetivo as imagens como ponto de partida da discussão sobre sociedade, moda e condições do feminino, cujas pesquisas contam com importantes acervos de pesquisa. A mesa contará com as participações das professoras Bianca Scliar e Daniela Novelli, da UFSC, da mestranda Tatiana Rebellato e da bacharelanda em teatro Thais Vieira Alves.

No dia 29, quinta-feira, o tema é Museus, arte e educação, e vai abordar as pesquisas realizadas, ou em desenvolvimento, que demonstram a riqueza dos cruzamentos em arte e educação, apontando para a importância dos acervos museológicos e seus espaços expositivos neste percurso. Durante os debates, haverá a exibição e discussão do vídeo Espaços Móveis Ruídos, dirigido por Bianca Scliar. A mesa conta com as presenças das professoras Liane Nagel, da UFSC, e Mara Rúbia Sant’Anna, da Udesc, e da mestranda Priscila Barbeiro.

Caminhos do Contemporâneo: Moda, Arte e Memória é uma atividade da Agenda Cultural do Museu Victor Meirelles. A entrada é gratuita. O museu fica na Rua Rafael Bandeira, nº 41, em Florianópolis - SC. Saiba mais sobre o Museu Victor Meirelles.

---

Museu Histórico Nacional recebe exposição sobre a banda Nirvana

O Museu Histórico Nacional/Ibram, no Rio de Janeiro, recebe, até 22 de agosto, a exposição internacional “Nirvana: Taking Punk To The Masses”. Esta é a primeira vez que a exposição sai do The Museum Of Pop Culture de Seattle (EUA) para ganhar outras regiões. A iniciativa é realizada pela Samsung Rock Exhibition, série inteiramente dedicada a exposições de rock e cultura pop, patrocinada pela Samsung, em parceria do Ministério da Cultura e com a realização do Instituto Dançar.

A mostra traz ao Brasil mais de 200 peças que marcaram a trajetória da banda. Sob curadoria de Jacob Mc Murra, a exposição reúne peças únicas e objetos exclusivos utilizados pela banda, entre instrumentos icônicos, fotos, vídeos, depoimentos, álbuns, objetos pessoais dos integrantes e cartazes, que vão desde a origem do grupo, em Aberdeen, às grandes turnês internacionais.

Os ingressos custam R$25 (R$12,50 meia-entrada) de terça a quinta-feira e R$35 (R$17,50 meia-entrada), de sexta a domingo. Os ingressos podem ser adquiridos online.

Agenda

A cerâmica de São Gonçalo Beira Rio

O quê: A mostra  traz uma variedade de peças produzidas por artesãs e artesãos de São Gonçalo Beira Rio, bairro de Cuiabá (MT). Além de conhecer mais sobre o modo de vida e forma de produção desses ceramistas, será possível adquirir as peças, que estarão à venda.
Quando: 22 de junho a 30 de julho
Onde: Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (Rua do Catete 179, Catete - Rio de Janeiro/ RJ)
Informaçõeswww.cnfcp.gov.br

---

Museu Musical

O quê: A segunda edição do projeto da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) apresenta o Luiz Zago Trio, que levará música aos jardins do Museu Histórico de Santa Catarina. O Trio apresenta o show O Mundo da Bossa, voltado ao movimento musical que norteou sua formação, evidenciando os intercâmbios culturais que a bossa traçou: influenciou a música americana e consequentemente o cenário internacional de maneira decisiva, flertou com o jazz e hoje em dia já está totalmente misturada à música de concerto, pop e eletrônica, como evidenciam tantos artistas que cantaram e cantam a bossa.
Quando: 29 de junho, das 12h30 às 13h30
Onde: Jardins do Palácio Cruz e Sousa (Praça XV de novembro 227, Centro - Florianópolis/SC)
Informações: https://www.facebook.com/events/1931366593809135

 

---

Itinerários Indígenas

O quê: A exposição apresenta 200 documentos, entre reproduções e originais de acervos públicos e privados, compreendidos entre os séculos XVI e XX, relativos a etnias, rituais, regiões, narrativas de viagens, economia e política.
Quando: Até 30/9. Segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.
Onde: Arquivo Nacional (Praça da República, 173 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 2179 1227 | nearq@arquivonacional.gov.br

Cursos e oficinas

Tópicos especiais em museus e centros de ciência

O quê: O curso tem como objetivo oferecer uma visão panorâmica dos museus e centros de ciência, abordando aspectos aspectos sobre as diversas funções dos museus relacionadas tanto à constituição de coleções, a salvaguarda e pesquisa científica, quanto a interface com a sociedade por meio de ações culturais e educacionais.
Quando: Dias 24 e 26/7 (manhã e tarde), 2/8 (tarde), 7/8 (manhã) e 9/8 (tarde). Inscrições de 3 a 12/7 (gratuito).
Onde: Oficina-Escola de Manguinhos - Casa de Oswaldo Cruz (Av. Brasil, 4365 - Manguinhos | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: secadcoc@fiocruz.br

---

II Encontro de Museus Casas Literários

O quê: Com o tema “A reconstrução da memória”, a segunda edição do evento retoma seu objetivo de promover a troca de experiências entre instituições fundamentalmente relacionadas a personalidades da literatura, por meio de profissionais a elas ligados ou cujo campo de estudos se associe a tal segmento.
Quando: Dias 30/6, das 19h às 21h, e 1/7, das 10h às 18h.
Onde: Casa das Rosas, Casa Guilherme de Almeida e Casa Mário de Andrade (São Paulo - SP)
Informações: (11) 3673 1883 | bit.ly/2rRZmXa

---

Seminário Escravidão e Ações de Liberdade

O quê: Primeiro de uma Série de 15 encontros mensais, cujo mote central é debater os acervos e os estudos sobre Escravidão e Ações de Liberdade. Todas as sessões serão filmadas e estarão online no canal do YouTube do Arquivo Geral da Cidade do RJ. Os interessados deverão fazer inscrição enviando mensagem com o nome para arquivog@pcrj.rj.gov.br
Quando: 28 de junho, das 9h30 às 18h
Onde: Arquivo Geral da Cidade do RJ (Rua Amoroso Lima 15, Cidade Nova - Rio de Janeiro/RJ)
Informações: http://www.rio.rj.gov.br/web/arquivogeral/principal

---

IV Encontro de Formação de Gestores de Museus Indígenas no Ceará

O quê: Organizado pela Rede Indígena de Memória e Museologia, o encontro, que tem apoio do Ibram, reunirá coordenadores e participantes dos processos museológicos indígenas no Ceará. Facilitadores: João Paulo Vieira Neto e Mário de Souza Chagas.
Quando: De 14 a 16/7.
Onde: Almofala - Povo Indígena Tremembé (Itarema - CE)
Informações: bit.ly/2rzi7zj

---

Plano Museológico e sua aplicação na gestão de museus

O quê: O curso Plano Museológico e sua aplicação na gestão de museus: apontamentos sobre gestão de museus em diferentes contextos tem como objetivo a apresentação e problematização do Plano Museológico como ferramenta aplicada à gestão de museus no contexto brasileiro. Para isto, serão abordados, analisados e discutidos os principais marcos legais e normativos referentes a este instrumento em âmbito federal, suas metodologias de desenvolvimento e experiências práticas na configuração dos distintos programas que formam um Plano Museológico. São 15 vagas.
Quando: 4, 5 e 6 de julho de 2017, das 18h as 21h.
Onde: Sede do COREM 2ª. Região (Rua Álvaro Alvim, 48/ sala 403, Centro –Rio de Janeiro/RJ)
Informações: https://corem2r.wordpress.com/2017/06/04/curso-plano-museologico/

---

Possibilidades educativas em museus de história

O quê: Promovido pelo SISEM-SP e pelo Museu da Imigração, o encontro vai abordar as possibilidades educativas em museus de história com ênfase em planejamento como ferramenta para dar sentido educacional à visita ao museu e no estabelecimento de conexões com o trabalho em sala de aula. Voltado a professores, educadores, profissionais de turismo, estudantes e demais interessados.
Quando: Dia 28/6, das 8h às 12h. Gratuito (vagas limitadas).
Onde: Prédio da antiga Fepasa (Av. Guerino Oswaldo, S/N - Centro | Descalvado - SP)
Informações: inscricao@museudaimigracao.org.br