Boletim eletrônico Nº 651  Ano XIII - 7 a 14 de julho de 2017.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Técnicos do Ibram participam de treinamento em Estudos de Público

museus&publico_MHN

Técnicos dos museus vinculados ao Ibram participaram, nesta semana, de uma oficina de treinamento em Estudos de Público. A primeira turma, nos dias 3 e 4/07, reuniu no Museu da Inconfidência (MG), 13 profissionais dos museus sediados naquele estado. Já a segunda turma, reuniu cerca de 40 técnicos oriundos dos museus vinculados nos demais estados da federação nos dias 6 e 7, no Museu Histórico Nacional (RJ).

A capacitação é voltada para a implementação do Laboratório de Público Ibram, iniciativa do Projeto Museus & Público, que pretende levantar dados sobre o perfil dos visitantes. O laboratório utilizará metodologia desenvolvida pelo Observatório Ibero-Americano de Museus (OIM), que contou com a participação dos países membros do Ibermuseus.

Para Rômulo Sabarense da Costa, do Museu Regional Casa dos Ottoni, o levantamento de estudo de público é primordial para qualquer museu que pretenda estabelecer plano estratégico. "Conhecer o público ajuda a estabelecer metas, ajustar atividades e também nos dá subsídios para identificar o público ausente, o 'não-público'. A partir dessa análise, a instituição deixa de ser mero agente passivo, apenas esperando o público visitante, para buscar método para trazer público regular e público potencial", declarou.

Para o diretor do Museu do Ouro, Ricardo Rosa, o treinamento proporcionou a troca de experiências, o intercâmbio e a interação com colegas de outros museus e foi um espaço de construção coletiva, dedicado ao debate e a capacitação. "A área educativa do Museu do Ouro já realiza pesquisa de público, sendo computados dados como, procedência, gênero, escolaridade, rede de ensino, faixa etária etc, porém a criação de uma metodologia unificada de pesquisa e aplicação, dentro dos museus do Ibram, apresenta-se como de suma importância para a compilação, validação, interação e dinamização dos dados coletados", concluiu.

Saiba mais sobre o projeto Museus & Público, que visa estudar as características das relações existentes entre os museus e seus públicos.

---

‘República dos Professores’ debate Canudos no Museu da República

canudos

Fato histórico trágico que marcou os primeiros momentos da República Federativa do Brasil, a Guerra de Canudos é o tema da próxima edição do “República dos Professores” – programa de palestras coordenado pelo setor educativo do Museu da República que é voltado para professores das redes de ensino públicas e privadas do município e do estado do Rio de Janeiro.

“Canudos: lugar de memória” vai trazer uma reflexão sobre a Guerra de Canudos a partir de três eixos: a figura de Antônio Conselheiro e o modo de vida comunitário dos canudenses; a república recém instaurada e as quatro expedições militares contra Canudos; e as narrativas de Flávio de Barros (fotógrafo de guerra) e Euclides da Cunha (repórter e escritor de “Os Sertões”, obra emblemática sobre o tema).

O encontro, que acontece na próxima quarta-feira (12) a partir das 14h, vai trazer como palestrante a historiadora Carla Costa, mestre em Memória Social e pesquisadora do Museu da República. A reserva de vaga e material pode ser feita pelos telefones (21) 2127 0345/0332, ou ainda pelo e-mail mr.educa@museus.gov.br.

---

Museus do RJ debatem educação museal

1378833_488855147879752_1230524781_n

“O lugar da educação nos museus: institucionalização dos setores educativos” é o tema de mesa redonda a ser promovida na próxima quarta-feira (12) no Rio de Janeiro (RJ).

Com entrada gratuita e transmissão ao vivo pela internet, o debate será realizado pelos setores educativos do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), Museu Casa de Rui Barbosa, Museus Castro Maya, Museu Nacional e Museu da Vida – que é vinculado à Fiocruz é sediará o evento.

Participarão como debatedoras Isabel Lima (CAP/UFRJ e Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação, Museu, Cultura e Infância da PUCRJ - GEPEMCI); Katia Frecheiras (Museu da República/Ibram); e Isabel Mendes (MAST/GEPEMCI).

O encontro abordará experiências sobre os setores educativos em museus do Rio de Janeiro e o papel que a educação museal tem representado nas instituições museológicas. Confira a transmissão ao vivo no dia 12, a partir das 13h30, neste endereço.

PNEM – No bojo da aprovação da Política Nacional de Educação Museal (PNEM), ocorrida no 7º Fórum Nacional de Museus, diversas instituições museológicas e Redes de Educadores em Museus têm se reunido Brasil afora para discutir estratégias de implementação da nova política pública em seus estados.

O encontro mais recente aconteceu na última quarta-feira (5) no campus de Ondina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador (BA), por iniciativa da Rede de Educadores em Museus da Bahia.

No dia 29 de junho, no campus da Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém (PA), a Rede de Educadores em Museus do Pará também se reuniu para debater a educação em museus, seus aspectos profissionais e o impacto da aprovação da PNEM. Acompanhe a agenda de encontros sobre o tema.

---

Equipe da Receita Federal visita Museu da Chácara do Céu

10 - Samico_1000px (2)

O Museu da Chácara do Céu, no Rio de Janeiro (RJ), recebeu na semana passada a visita de representantes da Superintendência da Receita Federal do Brasil (RFB) na 7ª Região Fiscal.

Na oportunidade, a equipe conheceu de perto o acervo da instituição, vinculada ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e visitou a exposição "Samico; o senhor do dia", que traz obras doadas pela RFB ao museu. A visita foi guiada pela diretora dos Museus Castro Maya, Vera Alencar, juntamente com a chefe da representação regional do Ibram no Rio de Janeiro, Vera Mangas.

A destinação de bens culturais apreendidos pela Receita Federal a museus brasileiros é prevista pela Lei n.º 12.840, de 9 de julho de 2013 e pela Portaria Interministerial MF/MinC n.º 506, de 16 de dezembro de 2014. O tema foi normatizado recentemente pela Instrução Normativa Nº1/2017.

Gilvan Samico (Recife, 1928 - Recife, 2013) foi um gravurista, desenhista, pintor e professor brasileiro. É considerado por muitos críticos o maior expoente da xilografia brasileira. Apresenta em suas gravuras mitos e cosmologias repletos de simbologias. Influenciado pela arte popular nordestina, tinha como referência a literatura de cordel e o Movimento Armorial, tendo sido o encontro com Ariano Suassuna um importante ponto de inflexão em sua trajetória.

As obras exibidas na exposição "Samico; o senhor do dia" foram destinadas ao Museu da Chácara do Céu em 2016. Elas apresentavam boa conservação e, por isso, estão expostas praticamente da maneira que foram recebidas pelo museu. A exposição fica em cartaz até agosto. Mais informações na página da Instituição.

---

Exposição fotográfica homenageia o cardeal do Rio de Janeiro

Fotos para exposição - Orani,O Pastor da Unidade

O Museu Nacional de Belas Artes/Ibram , em parceria com o Vicariato para Comunicação Social e Cultura da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, abriu nesta quinta-feira (6) a exposição fotográfica “Que todos sejam Um”.

A mostra reúne cerca de 130 imagens e alguns objetos que fazem parte da história do arcebispo metropolitano do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta, que completou 20 anos de ordenação episcopal e oito anos à frente da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Para o co-curador da mostra e pesquisador do MNBA, Amândio Miguel, “a exposição é uma crônica fotográfica de Dom Orani Tempesta e a cidade do Rio de Janeiro”.

“A exposição está dividida em quatro módulos, que mostram o incansável trabalho deste paulista de São José do Rio Pardo(1950) nos mais diversos contrastes e realidades da cidade, segundo a ótica e pelas lentes do fotógrafo carioca Gustavo de Oliveira”, explica o cônego Marcos Willian Bernardo, assessor da Comunicação Social e Cultura da Arquidiocese do Rio.

Na mostra, o público pode apreciar imagens de Dom Orani no seu relacionamento com a comunidade, um outro segmento apresenta sua Ordenação de Bispo; o cardeal no seu cotidiano; e a temática específica da Jornada Mundial da Juventude, evento realizado no Rio de Janeiro em 2013. A exposição fica em cartaz até setembro.

---

Convocatória Conversaciones recebe propostas até 18/07

Aplicaciones-Convocatoria-conversaciones_WEB-370x245-250x165

Até 18 de julho, o Programa Ibermuseus recebe propostas para a 4ª Edição da Convocatória Conversaciones. Com o objetivo de fomentar a circulação de acervos e exposições de bens culturais entre países da Comunidade Ibero-americana, esta edição tem como tema Museus e Comunidade e premiará dois projetos com US$ 30 mil (trinta mil dólares) cada um.

Podem participar dessa convocatória, museus, instituições de memória, museus comunitários, museus de sítio, ecomuseus, instituições culturais de base comunitária e demais instituições afins da Comunidade Ibero-americana. Devem ser vinculadas à administração pública ou instituições privadas sem fins lucrativos que atuem no campo do resgate, valorização e preservação da memória.

A convocatória pretende incentivar o diálogo entre instituições museais de dois ou mais países ibero-americanos, sendo que um deles necessariamente deve ser integrante do Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus. O objetivo é formar redes de trabalho e construir de maneira participativa, projetos expositivos de acervos baseados na memória social.

O Ibermuseus pretende evidenciar as relações entre instituições e sua comunidade, sendo valorizados os projetos que resgatem práticas de base comunitária; estimulem e promovam o diálogo entre vários atores sociais, culturais e econômicos; e fomentem o protagonismo de jovens e mulheres.

Os recursos serão destinados ao financiamento total ou parcial de projetos expositivos e sua circulação, e serão transferidos à instituição solicitante em duas cotas. A primeira para a produção e/ou readequação do projeto; e a segunda para a montagem e a itinerancia da exposição. Os resultados da convocatória serão divulgados até o dia 31 de dezembro de 2017. Saiba mais.

 

Agenda

Mateando Solito

O que : A exposição  apresenta em 12 banners e peças tridimensionais (cuias de porongo, porcelana e prata, chaleiras e bomba) o hábito do mate ou chimarrão, bebida tradicional do sul do Brasil e região platina. Na abertura, os presente poderão participar de uma roda de mate amargo, a partir de uma oficina de como cevar ( montar , confeccionar ) um bom mate.
Quando: 16 de julho,  das 17h às 20h
Onde: Museu Paulo Firpo (Rua Júlio de Castilhos , 1060 - Dom Pedrito/ RS)
Informações : (53) 3243 1641

 

---

Bate-papo sobre Chica da Silva

O quê: Bate-papo “Quem foi Chica da Silva?” com Marcela Mazzilli Fassy, historiadora e Educadora do Museu do Diamante/Ibram acontece durante o 17º Encontro Cultural de Milho Verde.
Quando: 21 de julho, às 17h, no Centro Cultural Milho Verde. Grátis.
Onde: Instituto Milho Verde (Rua Manuel Esperidião S/N - Milho Verde - Serro /MG)
Informações: institutomilhoverde@gmail.com. Programação completa do festival disponível em http://institutomilhoverde.org/17ECMV_programacao_web.pdf.

---

Arqueologia Arthur Bispo do Rosário

O quê: A exposição é uma espécie de laboratório científico expositivo que pretende revelar ao público o processo de catalogação, inventário, higienização e restauro da obra de Arthur Bispo do Rosário (Japaratuba, Sergipe, 1909 – Rio de Janeiro, RJ, 1989), a exatos 28 anos da morte do artista.
Quando: Até 18 de agosto de 2017. Terça a sexta, mediante agendamento prévio. Visitação a outras exposições do museu: terça a sexta, das 10h às 17h.
Onde: Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea (Estrada Rodrigues Caldas, 3400 - Taquara | Jacarepaguá - RJ)
Informações: (21) 3432 2402

---

AFÉTO

O quê: Com curadoria de Marco Antonio Teobaldo, a primeira exposição individual do fotógrafo Roger Cipó aborda as relações de afeto constituídas dentro dos terreiros de Candomblé a partir de sua experiência como iniciado na religião.
Quando: De 11/7 a 2/9. Terça a sexta, das 13h às 19h; sábados, das 10h às 13h. Gratuito.
Onde: Galeria Pretos Novos de Arte Contemporânea (Rua Pedro Ernesto, 32 – Gamboa | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 2516 7089 | pretosnovos@pretosnovos.com.br

---

Desconstrução do esquecimento: golpe, anistia e justiça de transição

O quê: A mostra, que faz parte das comemorações dos 90 anos da UFMG, foi concebida no âmbito do projeto Memorial da Anistia do Brasil. Estruturada em três eixos – golpe, anistia e justiça de transição - aborda
Quando: Até 31/7. Segunda a sexta, das 10h às 19h; sábados, das 10h às 13h.
Onde: Centro Cultural UFMG (Avenida Santos Dumont, 174 – Centro | Belo Horizonte – MG)
Informações: secdir@dac.ufmg.br

---

Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana

O quê: Com duração aproximada de 1h30, a visita guiada percorre locais importantes para a história da escravidão no Brasil: Largo de São Francisco da Prainha, Pedra do Sal, Jardim Suspenso do Valongo no Morro da Conceição, Largo do Depósito, Espaço Cultural Pequena África, Espaço Cultural Casa da Tia Ciata, Cais do Valongo (candidato a Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco), Centro Cultural Municipal José Bonifácio e Cemitério dos Pretos Novos.
Quando: Às terças-feiras, com saídas pela manhã e tarde (estão previstas 40 visitas para 2017). Inscrições gratuitas.
Onde: Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (Rua Pedro Ernesto, 32/34 | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 2516 7089

Cursos e oficinas

II Encontro de casas senhoriais e seus interiores

O quê: Com o tema "Estudos luso-brasileiros em arte, memória e patrimônio”, o evento tem por finalidade apresentar as pesquisas em desenvolvimento dos membros do grupo de pesquisa homônimo.
Quando: 12/7, das 9h30 às 18h.
Onde: Fundação Casa de Rui Barbosa (Rua São Clemente, 134 - Botafogo | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 3289 8640 | www.casaruibarbosa.gov.br

---

Encontros sobre Museus, Curadoria e Arquitetura - Reflexões sobre Arte, Arquitetura e Cidadania

O quê: O seminário reúne artistas e curadores em torno de possíveis relações entre arte, arquitetura e cidadania no contexto atual. O primeiro encontro traz como palestrantes o professor de Filosofia e curador Cauê Alves (SP) e a artista plástica Lucia Koch (SP). Mediação do artista e pesquisador Jorge Menna Barreto.
Quando: Dia 13/7, das 15h às 18h.
Onde: Museu de Arte do Rio (Praça Mauá, 5 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: www.museudeartedorio.org.br | (21) 3031 2741