Boletim eletrônico Nº 655 - Ano XIII - 4 a 11 de agosto de 2017

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Ibram abre chamada para diretor do Museu da República/Palácio Rio Negro

Republica

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) tornou público, nesta segunda-feira (31), o edital da chamada pública para o cargo comissionado de diretor do Museu da República/Palácio Rio Negro, unidade museológica que integra o Ibram no Rio de Janeiro (RJ)

A seleção pública será realizada mediante critérios técnicos e objetivos de qualificação, avaliados por Comissão de Seleção através de análise de currículo, Declaração de Interesse e Plano de Trabalho. Realizado em três etapas, o processo seletivo inclui ainda entrevista oral de caráter classificatório.

Poderão concorrer ao cargo servidores públicos ou não, com formação acadêmica, conhecimento das políticas públicas do setor museológico e da área de atuação do museu, além de experiência comprovada em gestão envolvendo atividades de relacionamento com organizações de governo e entidades da sociedade em geral. Confira todas as condições no edital.

Interessados em candidatar-se ao cargo devem encaminhar os documentos requisitados no edital para o endereço eletrônico selecao@museus.gov.br, informando no assunto “Chamada Pública Museu da República/Palácio Rio Negro”, até às 23h59min do dia 28 de setembro de 2017.

Todos os documentos para concorrer à seleção estão disponíveis para download.

---

Presidente do Ibram faz visita técnica ao Museu Casa Histórica de Alcântara

IMG_0482

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, fez na última segunda-feira (31) visita técnica ao Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA), no Maranhão.

Acompanhado na visita pela diretora do Departamento de Processos Museais (DPMUS), Renata Bittencourt, o presidente do Ibram participou de encontros com a equipe do museu, com ênfase em sua estratégia para ação educativa, e com a Rede de Educadores em Museus do Maranhão – nos quais foi abordada a recém-aprovada Política Nacional de Educação Museal (PNEM).

Na oportunidade, o presidente do Ibram também esteve reunido, em São Luís (MA) com o superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Maranhão, Maurício Itapary, e equipes técnicas daquele órgão e do Ibram, para discutir o projeto de restauro e reconfiguração previsto para o MCHA. Um dos pontos em destaque foi a questão da acessibilidade.

“A visita foi uma oportunidade de o presidente conhecer o museu, os servidores e as atividades desenvolvidas pela equipe”, explica a diretora do MCHA, Karina Waleska Scanavino. Durante a passagem pelo Maranhão, Marcelo Araujo também visitou o Convento das Mercês e o Museu Histórico de Alcântara.

---

Livros e filmes abordam a memória institucional dos Museus Castro Maya no Rio

CastroMaya

O tema “Museus e suas memórias” guia as atividades para a 11ª Primavera dos Museus – que acontece entre 18 e 24 de setembro de 2017.

Os museus ligados ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que coordenada a temporada nacional de eventos, têm desenvolvido ações que buscam a preservação da memória institucional enquanto parte legítima de suas histórias.

A trajetória dos Museus Castro Maya, no Rio de Janeiro (RJ), por exemplo, remonta diretamente à memória de Raymundo Ottoni de Castro Maya (1884-1968) - foto.

Industrial, editor de livros, esportista, defensor do patrimônio histórico, artístico e natural cariocas e, especialmente, colecionador de arte, seu acervo deu origem às duas instituições reunidas nos Museus Castro Maya: Museu da Chácara do Céu, no bairro de Santa Teresa, e Museu do Açude, no Alto da Boa Vista.

Histórias entrecruzadas
Os dois espaços foram residências de Castro Maya. O estilo refinado do mecenas ficava visível quando realizava recepções para personalidades mundiais e amigos no Rio.“Este período está registrado no primeiro livro que publicamos, em 1997, sobre nosso patrono – Castro Maya, anfitrião”, explica Vera Alencar, diretora dos museus.

“A publicação foi o início de uma série editorial que não só revela os múltiplos aspectos da atuação de Castro Maya na vida da cidade, como também resgata parte da memória dos museus, através das diferentes facetas de sua personalidade”, acrescenta.

Por meio da produção editorial tem sido abordados aspectos relevantes: Castro Maya, bibliófilo; Castro Maya, colecionador de Debret; Castro Maya, colecionador de Portinari e Castro Maya e a Floresta da Tijuca são publicações que conectam a história de Castro Maya com os acervos das instituições. Conheça essas e outras publicações na Livraria do Ibram.

A exposição permanente Retratos de Raymundo, que recepciona os visitantes no Museu do Açude (foto), faz um recorte dessas diversas facetas do colecionador carioca.

Memória audiovisual
Além dos livros, três filmes também registram aspectos da memória dos museus. O mais antigo deles, O olhar de Castro Maya (2004), foi dirigido por Sylvio Tendler a partir de filmes 16mm realizados por Castro Maya entre 1930 e 1960.

Já em 2016, o documentário Castro Maya, carioca da perfeição, também sob direção de Tendler, retomou parte das imagens de arquivo e propôs uma nova abordagem para a relação entre memórias e acervos.

Outro documentário que vale o registro é Museus Castro Maya (2008), realizado por Marco Altberg, que faz um recorte mais ligado às instituições.

Outros dois projetos que também se relacionam à memória dos museus são o Encontro de Colecionadores e Os amigos da gravura.

O primeira convida colecionadores particulares ou instituições para exposições na Chácara do Céu, com o propósito de estabelecer um diálogo entre acervos e coleções, intercalando memórias e permitindo novas leituras.

O segundo, criado pelo próprio Castro Maya em 1948, convida artistas para participar com um trabalho inédito em gravura, com tiragem limitada, que é incorporado ao acervo do museu.

Conheça mais sobre os Museus Castro Maya e assista episódio do programa Conhecendo Museus . Saiba como participar da 11ª Primavera dos Museus.

---

Primeiro diretor do Museu Lasar Segall, Maurício Segall falece aos 91 anos

MauricioSegall-300x248 (1)

Faleceu nesta segunda-feira (31), aos 91 anos, Maurício Segall. Ao lado do irmão Oscar Segall, ele foi criador e primeiro diretor do Museu Lasar Segall (MLS) em 1967, tendo ocupado o cargo até 1997.

Museólogo, economista e autor teatral, Mauricio Segall nasceu em Berlim (Alemanha) em 1926. Filho do artista Lasar Segall com a escritora e tradutora Jenny Klabin Segall, coube a ele a definição do museu como polo cultural no bairro da Vila Mariana, em São Paulo (SP).

Sua gestão definiu os rumos que até hoje constituem a estrutura e as atividades do museu, que cresceram a partir da sua incorporação à Fundação Pró-Memória, depois ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e finalmente, em 2009, ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Em 2013, Mauricio Segall foi nomeado Diretor Emérito do Museu Lasar Segall. A indicação foi aprovada por decisão unânime do Conselho Deliberativo do museu. O falecimento coincide com o cinquentenário do MLS, quando Mauricio Segall será homenageado. Continue lendo.

---

Livro gratuito do Ibram orienta elaboração de planos museológicos

0001

Considerado o principal instrumento para a gestão de museus, o plano museológico tornou-se obrigatório pela Lei 11.904/2009, que estabelece como dever de todos os museus brasileiros sua elaboração e atualização.

Com o objetivo de orientar os museus brasileiros na elaboração deste instrumento, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) lançou em 2016 a publicação “Subsídios para a elaboração de planos museológicos” – que agora pode ser encontrada também em versão online, para download gratuito.

O livro explica em detalhes as etapas necessárias à elaboração de um plano museológico, que deve trazer diagnóstico do museu e definição de seus objetivos estratégicos, expressos nos diversos programas que abarcam as funções de uma instituição museológica, assim como em seus projetos.

Resultado de um trabalho multidisciplinar que envolveu todos os departamentos do Ibram e também profissionais atuantes em museus vinculados à rede, a publicação traz ainda histórico dos museus no Brasil e reúne a legislação brasileira para o setor. Baixe aqui.

Agenda

Tom Zé 80 anos

O quê: A exposição celebra as oito décadas de vida do icônico cantor e compositor tropicalista. Inédita, a mostra reúne obras gráficas, digitais e interativas que reavivam a trajetória de Tom Zé, que revolucionou o fazer musical no Brasil. Músicas, fotos, textos e depoimentos são traduzidos em instalações que, assim como o homenageado, utilizam-se da multiplicidade de meios e linguagens em sua concepção artística.
Quando: De 08/06 a 06/08. Terça a domingo, das 9h às 18h. Grátis.
Onde: Caixa Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes, 57 | Salvador – BA)
Informações: www.caixacultural.com.br

---

Arqueologia Arthur Bispo do Rosário

O quê: A exposição é uma espécie de laboratório científico expositivo que pretende revelar ao público o processo de catalogação, inventário, higienização e restauro da obra de Arthur Bispo do Rosário (Japaratuba, Sergipe, 1909 – Rio de Janeiro, RJ, 1989), exatos 28 anos após a morte do artista.
Quando: Até 18/08. Terça a sexta, mediante agendamento prévio. Visitação a outras exposições do museu: terça a sexta, das 10h às 17h.
Onde: Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea (Estrada Rodrigues Caldas, 3400 – Taquara | Jacarepaguá – RJ)
Informações: (21) 3432 2402

---

Bravos Nautas: Uma história entre mares e fé

O quê: Em comemoração aos 200 anos do Estado de Alagoas, o Museu da Imagem e do Som abriu a exposição "Bravos nautas: uma história entre mares e fé", do fotógrafo Thiago Laion, que traz imagens retratando o jangadeiro alagoano de hoje e sua importância como patrimônio cultural do estado.
Quando: Até 31 de agosto de 2017. De terça a sexta-feira, das 8h às 17h; sábados, das 9h às 14h. Entrada franca.
Onde: Museu da Imagem e do Som de Alagoas ( Rua Sá e Albuquerque, 275 - Jaraguá - Maceió/AL).
Informações: (82) 3315.7882.

---

Numismática em exposição: entre papéis e moedas

O quê: Seminário promovido pelo Museu Histórico Nacional/Ibram, no âmbito da preparação de sua nova exposição numismática. O evento recebe pesquisadores, colecionadores e representantes de outros museus de numismática para compartilhar experiências com o público.As apresentações abordarão as moedas e medalhas enquanto fontes de pesquisa histórica, de experiências interdisciplinares, de práticas educativas e expográficas, de colecionismo e de comercialização.Todos os participantes receberão certificado mediante o comparecimento em 75% do evento. As vagas são limitadas. Inscrições pelo link:  https://goo.gl/forms/MbZBcCjzYAUJt65u1
Quando: 8 e 9 de agosto
Onde: Museu Histórico Nacional (Praça Marechal Âncora, s/nº – Centro – Rio de Janeiro/RJ)
Informações: http://mhn.museus.gov.br/index.php/numismatica-em-exposicao-entre-moedas-e-papeis/

 

---

Hospitalidade e Patrimônio: do acolher ao preservar

O quê: O Museu da Inconfidência (Ibram/MinC) completa 73 anos de inauguração no dia 11 de agosto e, para comemorar a data, haverá programação especial de aniversário, com lançamento de livros e o seminário Hospitalidade e Patrimônio: do acolher ao preservar. Dentre os temas que serão discutidos estão História, Arte e Preservação do Patrimônio Cultural; Museus hostis, turistas hostilis: controvérsias e caminhos da hospitalidade em instituições museológicas sob uma abordagem derridariana; Dimensões teóricas da noção de hospitalidade. O evento conta  com a parceria da Escola de Direito, Turismo e Museologia da UFOP.
Quando: 10 e 11 de agosto, a partir das 18h
Onde:  Auditório do Anexo I do Museu da Inconfidência (Rua Vereador Antônio Pereira, 33, Centro Histórico - Ouro Preto/MG)
Informações: Site Museu da Inconfidência


Cursos e oficinas

Gestão de acervos e coleções

O quê: Ministrado por Ingrid Fiorante, o curso vai abordar a gestão e elaboração de projetos para documentação museológica; normas básicas nacionais e internacionais; preservação e movimentação do acervo; indexação, recuperação e pesquisa; digitalização e preservação digital; compartilhamento e colaboração em equipe através de ferramentas digitais; sistemas; e materiais de referência.
Quando: Dias 12 e 19/08 (sábados), das 9h às 17h.
Onde: Conselho Regional de Museologia - 2ª Região (Rua Álvaro Alvim, 48 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: patricia@arte-cultura.com

---

Oficina de conservação preventiva em SP

O quê: A Secretaria da Cultura, por meio do Museu da Cidade de Salto, está com inscrições abertas para a Oficina de Conservação Preventiva de Material Bibliográfico. São 20 vagas disponíveis. A oficina será ministrada por Cristina Pereira Araújo, bibliotecária do Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo.
Quando: 16 de agosto de 2017, das 9h às 18h.
Onde: Museu Cidade de Salto (Rua José Galvão ,104 - Centro - Salto/SP)
Informações: (11) 4029.3473.