Boletim eletrônico Nº 657 - Ano XIII - 18 a 25 de agosto de 2017

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Primavera dos Museus tem o maior número de inscritos desde a sua criação

PrimaveraMuseus2017_Cartaz_A3

A 11ª edição da Primavera de Museus contará com 932 instituições participantes - o maior número de inscritos desde a criação da temporada nacional de eventos em 2007. O crescimento em relação a 2016 foi de 24%.

Entre os dias 18 e 24 de setembro estão programados 2.537 eventos em 25 estados e no Distrito Federal. No total, 417 municípios brasileiros receberão eventos em torno do tema “Museus e suas memórias”.

A região Sudeste foi a que mais inscreveu atividades para a 11ª Primavera dos Museus, sendo seguida pelas regiões Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte. Confira o quadro evolutivo.

 

Após o encerramento das inscrições, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que coordenada a ação nacionalmente, iniciou a produção do Guia de Programação com todos os eventos pelo país – que ficará disponível tanto para busca online quanto no formato de publicação digital.

Texto e kit digital
O Ibram disponibilizou esta semana um texto de referência sobre o tema da 11ª Primavera dos Museus. Nele são apontados aspectos relacionados à relevância das discussões em torno da memória dos museus.

“Os questionamentos são importantes para que os museus se revisitem e se mostrem para a sociedade, resgatando experiências que estão em seu âmbito e da qual participaram, de forma orgânica, os trabalhadores dos museus e seus diversos públicos”, diz o Ibram. Acesse o texto na íntegra.

Nos próximos dias também estará disponível para os participantes um kit digital de divulgação, contendo peças gráficas como selos, cartazes e capas para redes sociais.

Mais informações sobre a 11ª Primavera dos Museus podem ser obtidas pelo endereço eletrônico primavera@museus.gov.br.

 

---

Museu Victor Meirelles celebra os 185 anos de nascimento do seu patrono

O_Naufragio_da_Medusa_menor

O Museu Victor Meirelles (MVM/Ibram) comemora os 185 de nascimento do seu patrono nesta sexta-feira (18), com a abertura da exposição Victor em 4D – Segundo Módulo: A Dimensão Histórica. A programação inclui a realização de uma mesa-redonda com o professor Mário César Coelho, do curso de História da Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC, e com o curador Pedro Xexéo.

Mário César é graduado em Arquitetura e Urbanismo, com mestrado e doutorado em História Cultural pela UFSC, e falará sobre as coleções de Estudos de Embarcações de Victor Meirelles. Pedro Xexéo é museólogo e crítico de arte, tendo integrado o corpo técnico do Museu da Inconfidência de Ouro Preto, em Minas Gerais, e atuado como coordenador técnico do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro. O tema do seu painel será A Batalha dos Guararapes de Victor Meirelles na 25ª Exposição Geral de Belas Artes, no Rio de Janeiro, em 1879.

No mesmo dia, será realizada também a cerimônia da assinatura dos documentos de transferência definitiva de um conjunto de obras do Museu Nacional de Belas Artes, enviadas para o MVM em 1952, 1961 e 1983. As obras passarão a integrar o acervo permanente do Museu Victor Meirelles e farão parte da exposição em cartaz.

A exposição Victor em 4D - A Dimensão Histórica fica em cartaz até o dia 11 de novembro de 2017. O Museu Victor Meirelles está funcionando em sua sede provisória, na Rua Rafael Bandeira, nº 41, Centro, em Florianópolis. A entrada é gratuita.

Foto: O Naufrágio da Medusa - Victor Meirelles (1857/1858) - óleo sobre papel colado em cartão - 35,9 x 52,5cm

---

Pesquisas e publicações integram estratégia de memória institucional do Museu Victor Meirelles

victor meirelles

O tema "Museus e suas memórias", que conduz a programação da Primavera dos Museus 2017, tem sido tratado sob diferentes perspectivas entre as instituições museológicas integradas ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Desde 1952, o Museu Victor Meirelles (MVM/Ibram), em Florianópolis (SC), ocupa a casa onde nasceu o pintor de quadros históricos como “A primeira missa no Brasil”, “Moema” e “Batalha dos Guararapes”, tendo como premissa institucional a preservação, pesquisa e divulgação da vida e obra do artista Victor Meirelles (1832-1903).

Ao longo dos seus 65 anos de existência, e atualmente passando por processo de modernização em sua sede, o MVM tem também se preocupado com sua história e identidade.

As atividades buscam relacionar o passado com ações contemporâneas, entendendo o museu como um espaço dinâmico e conectado a vivências e percursos sociais e históricos.

O Programa de Pesquisa é responsável por implementar, organizar e avaliar processos e linhas de pesquisa, bem como publicar resultados e novas informações a partir da investigação de assuntos relacionados ao museu, que envolve ainda artes e patrimônio.

O projeto "Victor Meirelles – memória e documentação", que completa 10 anos em 2018, consiste tanto na catalogação da obra completa do artista, quanto na realização de atividades complementares, como lançamento de livro e seminário, contribuindo assim para o registro de aspectos da memória da instituição.

Vídeos e publicações digitais
Em 2015, o MVM iniciou o projeto "Memória em trânsito", que se propõe a estudar e divulgar a produção de artistas catarinenses que já expuseram no museu. A partir de uma obra do acervo, resultado de doação anterior, busca-se promover um diálogo desta obra com a produção atual dos artistas.

A gravação em vídeo de depoimentos , abordando carreira, técnicas e trajetória dos artistas, feita como suporte para e exposição, torna-se posteriormente arquivo acessível para pesquisadores e interessados.

O Programa de Exposições também disponibiliza online algumas edições da revista Um ponto e outro, onde são apresentados dossiês sobre mostras no espaço do MVM.

Textos críticos e artigos, alguns em torno do museu, e a revista eletrônica Ventilando Acervos, que abre espaço para a discussão ampla do tema, também são atividades que integram ações que reforçam a memória institucional do MVM.

Saiba mais sobre o Museu Victor Meirelles e assista episódio do programa Conhecendo Museus.

---

Doutorado em Museologia UNIRIO/MAST recebe inscrições para turma 2018

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) recebe até o dia 4 de setembro inscrições para a turma 2018 de seu curso de doutorado.

Serão ofertadas 10 vagas, distribuídas em duas linhas de pesquisa: “Museu e Museologia” e “Museologia, Patrimônio Integral e Desenvolvimento”. A seleção terá quatro fases, que incluem análise de documentos e avaliação de projeto; análise e pontuação do Curriculum Vitae; provas de compreensão de texto em língua estrangeira; e prova oral.

Todas as provas serão realizadas no MAST (Rua General Bruce, 586 - São Cristóvão), no Rio de Janeiro (RJ), e o resultado final será divulgado no dia 31 de outubro. Confira o edital e outras informações.

 

---

Revista do Arquivo Nacional abre chamada para publicação de trabalhos

revista-acervo

A revista Acervo, publicação semestral do Arquivo Nacional, tornou pública chamada de trabalhos para seu volume 31, número 1, a ser publicado em 2018. São aceitos trabalhos para as seções: dossiê temático, artigos livres, resenhas e documentos.

Para esta edição, a revista traz como tema “Diversidades e(m) Arquivos”, sendo dedicada às diversidades culturais, com organização dos professores Diego Barbosa da Silva e Leonardo Augusto Silva Fontes, do Arquivo Nacional.

A revista convida ao debate sobre a importância da preservação, proteção, processamento técnico, acesso e difusão do patrimônio documental dos diferentes grupos, povos e diferentes culturas que formam o Brasil.

Os organizadores pretendem, neste número, questionar como as instituições arquivísticas (públicas e privadas) conservam, tratam e divulgam os documentos a respeito dos povos indígenas e afro-brasileiros, imigrantes, ciganos, LGBTQIs, grupos com necessidades especiais, a cultura popular, o hip-hop e o funk, entre outros.

Interessados em publicar trabalhos devem enviar suas submissões até dia 15 de setembro por meio do portal da revista Acervo. Os textos devem estar de acordo com o foco e o escopo da revista e seguir suas normas editoriais.

 

Agenda

Palestra na Casa Cláudio de Souza

O quê: A Casa de Cláudio de Souza, subunidade do Museu Imperial/Ibram, promove a palestra“As intensidades do pensamento moderno”, com o professor e filósofo Luiz Izidoro. O encontro apresentará uma nova maneira de pensar a partir de pensadores  como Gilles Deleuze, Félix Guattari e Michel Foucault.
Quando: 23 de agosto de 2017, às 19h. Evento gratuito.
Onde: Casa de Cláudio de Sousa (Praça da Liberdade, 247, Centro | Petrópolis - RJ).
Informações: (24) 2231-5156/4722 ou e-mail mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br

---

Encontro com educadores no MAR

O quê: O Museu de Arte do Rio (MAR) está promovendo uma série de encontros com educadores, focada na exposição "Inovanças - criações à brasileira". A reflexão será em torno de temas como Colaboração e Improviso - aspectos considerados recorrentes em experiências pedagógicas bem-sucedidas e premiadas.
Quando: Dias 19 de agosto, 2 e 16 de setembro de 2017, das 9h às 12h30.
Onde: Museu  de Arte do Rio (Praça Mauá, 1 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações e inscrições: https://museudoamanha.org.br/pt-br/colaboracao-e-improviso-na-educacao.

---

Visitas para professores e educadores

O quê: No ano dedicado às histórias da sexualidade, o MASP convida professores e educadores para as visitas às exposições dedicadas ao tema. A atividade apresenta um amplo panorama da programação do 2º semestre e oferece o conteúdo necessário para apoiá-los em seus planejamentos pedagógicos. As exposições "Toulouse-Lautrec em vermelho", "Miguel Rio Branco: nada levarei qundo morrer" e "Pedro Correia de Araújo: erótica" reúnem um conjunto diverso de abordagens sobre a sexualidade, partindo de diferentes contextos históricos.
Quando: Dias 19/08 e 26/08, às 10h30 e às 15h. Atividade gratuita (vagas limitadas).
Onde: Museu de Arte de São Paulo - MASP (Av. Paulista, 1578 | São Paulo - SP)
Informações: http://bit.ly/2k8FYDn

---

Museu, um lugar de memórias

O quê: A atividade (visita + oficina de xilogravura), que integra a programação da Jornada do Patrimônio 2017, com o tema “Construindo Histórias”, vai propor uma reflexão sobre os significados das memórias que os museus abrigam para as pessoas que os visitam.
Quando: Dias 19 e 20/08, respectivamente às 11h e 14h. Atividade com duração de 2h.
Onde: Museu Afro Brasil (Av. Pedro Álvares Cabral, Portão 10 - Parque do Ibirapuera | São Paulo - SP)
Informações: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

 

Cursos e oficinas

Capacitação em memória da moda

O quê: Ministrado pela professora, jornalista e escritora Ruth Joffily, membro da Academia Brasileira de Moda, o curso vai abordar a moda enquanto expressão do comportamento, cultura e tradição dos povos através dos tempos – que apenas na atualidade alcançou tal reconhecimento em museus, sendo grande motivo de visita a exposições.
Quando: Dias 5, 12, 19 e 26/09 (terças-feiras de setembro). Carga horária: 16h. Investimento: R$ 400.
Onde: Casa Zuzu Angel de Memória da Moda do Brasil (Rua Rocha Miranda, 53 - Usina da Tijuca | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 2238 8479 | contato@zuzuangel.org.br

---

Palestras: Jornada do patrimônio no Museu Lasar Segall

O quê: O Museu Lasar Segall/Ibram realiza duas palestras que fazem parte da Jornada do Patrimônio da Secretaria de Cultura do Município de São Paulo. No sábado, Ana Carolina Carmona e Bianca Carboni falam sobre "Mina Kablin e o paisagismo moderno". A palestra apresentará brevemente a obra de Mina Klabin (1896-1969), com enfoque nos jardins da residência da Rua Santa Cruz (projetada por seu marido Gregori Warchavchik, um dos precursores da arquitetura moderna no Brasil). Já no domingo, o tema é "Som dos Sinos - Tecnologia e novas mídias para promoção do patrimônio imaterial". A palestra será ministrada por Marcia Mansur e Marina Thomé, co-diretoras do projeto Som dos Sinos.  Após a palestra haverá a exibição do documentário Som dos Sinos. São 90 vagas para cada dia.
Quando: 19 e 20 de agosto, às 14 horas
Onde: Museu Lasar Segall (Rua Berta 111 | São Paulo - SP)
Informações: www.museusegall.org.br