Boletim eletrônico Nº 665 - Ano XIII - 13 a 20 de outubro de 2017.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Museus brasileiros receberam mais de 28 milhões de visitantes em 2016

resultados 2016_menor

O Instituto Brasileiro de Museus – Ibram constatou, por meio da aplicação do Formulário de Visitação Anual – FVA, que os museus brasileiros receberam um total de 28.594.539* visitas em 2016, distribuídas nas 979* instituições que participaram da pesquisa. Museus das cinco regiões responderam à pesquisa e todas elas têm instituições entre as 100 mais visitadas do país. Os resultados estão disponíveis na página do Ibram.

Previsto pelo do Decreto 8.124/2013, o Formulário de Visitação Anual visa colher dados sobre a frequência de público aos museus brasileiros e faz parte do projeto Museus&Público. Tais informações são estratégicas para o desenvolvimento do setor de museus, pois além de indicar a necessidade de adequação dos serviços oferecidos, possibilita o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas voltadas para o setor.

Para Rafaela Gueiros de Lima, da Coordenação-Geral de Sistemas de Informações Museais – CGSIM/Ibram, a análise das informações sobre o fluxo de visitação pode subsidiar a formação de parcerias regionais para a criação de roteiros culturais, por exemplo.

Essa foi a terceira vez que o Instituto Brasileiro de Museus aplicou o Formulário de Visitação Anual. O FVA 2017 será aplicado de 1º de fevereiro a 30 de abril de 2018. Conheça os resultados das edições anteriores.

*atualizado em 30/10/2017

---

Ibram inscreve para minicurso 'Fomento para área museológica"

O Ibram recebe, até o dia 18 de outubro, inscrições para o minicurso presencial “Fomento para a área museológica”, iniciativa do programa Saber Museu. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas neste link. O curso acontece em Brasília, no Miniauditório do Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, no dia 9 de novembro, das 9h às 18h30.

O curso será ministrado pelas servidoras do Ibram Adna Teixeira e Rafaela Almeida e irá tratar da elaboração de projeto para fomento e financiamento, o passo a passo para elaboração de projetos, a política de editais, a importância do planejamento e aplicação de metodologia para otimizar o acesso aos recursos disponibilizados via editais, fontes de financiamento e captação de recursos: Programa Nacional de Apoio à Cultura – Pronac (Fundo Nacional da Cultura e Mecenato) e utilização de Ferramentas Governamentais Salicweb e Sistema de Convênios – Siconv.

Todas as informações estão disponíveis aqui.

---

Membros do Ibermuseus debatem Linha de Sustentabilidade

Mesa-Tcenica-Sustentabilidade-5

Representantes de Brasil, Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador, Espanha, México, Peru, Portugal e Uruguai, além da Secretaria Geral Ibero-americana (Segib), da Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) e da Unidade Técnica do Programa Ibermuseus, se reuniram em Brasília, na sede do Instituto Brasileiro de Museus para definir o plano de atividades da Linha de Ação Sustentabilidade das Instituições e Processos Museais Ibero-americanos.

As atividades aconteceram entre os dias 10 e 12 de outubro. Os participantes revisaram o Marco Conceitual Comum em Sustentabilidade, elaborado por consultoria especializada em 2016, e a definição da metodologia para a realização de um diagnóstico de iniciativas em sustentabilidade de museus já desenvolvidos por instituições ibero-americanas. Também se dedicaram ao Planejamento Estratégico da Linha de Ação e na Definição e Planejamento de Atividades a curto e médio prazos.

Marcelo Araujo, presidente do Ibram e anfitrião do encontro, elogiou o trabalho do grupo e ressaltou mais uma vez a importância do tema que orienta essa ação, “uma vez que a questão da sustentabilidade é chave para o desenvolvimento dos museus e dos processos museais”.

A linha de ação Sustentabilidade das Instituições e de Processos Museais Ibero-Americanos é a mais recente no âmbito do Programa Ibermuseus, que desde 2015 tem como objetivos principais: fomentar, no âmbito ibero-americano, a criação de políticas públicas culturais para instituições museológicas e processos museais protagonizados por povos, comunidades, grupos e movimentos sociais, em seus diversos formatos e características; e promover, no âmbito do Programa Ibermuseus, projetos e iniciativas que viabilizem a elaboração e o desenvolvimento de ações estratégicas que auxiliem as instituições museológicas e processos museais em novos modelos de gestão museológica sustentável (social, cultural, econômica e ambiental). Saiba mais sobre o Programa Ibermuseus aqui.

---

Museus Ibram têm candidaturas aprovadas para o MoWBrasil

memoria do mundo

O Museu da República (Ibram/MinC) e o Museu Histórico Nacional (Ibram/MinC) estão entre as instituições que tiveram candidaturas aprovadas para o Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO.

Em reunião ocorrida no início de outubro na Escola de Ciências da Informação da UFMG, em Belo Horizonte, o Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO – MoWBrasil aprovou dez (10) das vinte e duas (22) candidaturas ao Edital MoWBrasil 2017 para serem inscritas no Registro Nacional do Programa.

A Coleção Família Passos, do Museu da República e Registros Iconográficos Da Revolta Da Armada (1893-1894), do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Instituto Moreira Salles e Museu Histórico Nacional estão entre os aprovados. Criado pela UNESCO em 1992, o Programa Memória do Mundo da UNESCO/Memory of the World – MoW reconhece como patrimônio da humanidade documentos, arquivos e bibliotecas de grande valor internacional, regional e nacional, inscrevendo-os nos registros e conferindo-lhes certificados que os identificam.

Tendo como objetivo estimular a preservação e a ampla difusão desse acervo, o MoW facilita a preservação desses documentos e seu acesso, contribuindo, assim, para despertar a consciência coletiva para o patrimônio documental da humanidade.  A cerimônia de entrega dos Certificados de inscrição no Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO ocorrerá em dezembro, na cidade do Rio de Janeiro.

---

Fotógrafo André Penteado lança livro sobre Missão Francesa no MNBA

No próximo dia 17 de outubro, terça,  a partir das 18:30h,  o fotógrafo paulista André Penteado vai lançar no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) um livro que convida a uma releitura da Missão Francesa,  capitaneada por Joaquim Lebreton, que chegou ao Brasil, há mais de dois séculos para implantar o ensino oficial da arte e deixou marcas na nossa cultura desde então.  As fotos foram feitas por André no Rio de Janeiro, entre fevereiro de 2015 até janeiro de 2017.

A publicação Missão Francesa busca relacionar passado e presente a partir da formação de artes no Brasil, pelos franceses, em locais emblemáticos como o Museu Nacional de Belas Artes, o Museu D. João VI e o solar Grandjean de Montigny, e a personificação do que esse processo representou, em retratos de alunos e professores da Escola de Belas Artes da UFRJ, retratos de descendentes de Nicolas-Antoine Taunay e desenhos, pinturas e esculturas dos artistas que compuseram a Missão, assim como de seus alunos, pertencentes aos acervos das instituições visitadas.

O livro é dividido em três partes: na primeira, que representa o tempo presente, o leitor se depara com uma série de imagens, todas relacionadas de alguma forma com a história da Missão Francesa (há legendas no fim do livro que identificam cada uma delas), e que sugerem uma reflexão sobre a ideia de que copiar modelos resolverá os problemas e a dificuldade em seguir com o planejamento de projetos; a segunda, representando o passado, contém a reprodução do Plano de Lebreton para o estabelecimento de uma escola de Belas Artes no país, o documento fundamental desta história; e a terceira, apontando para o futuro, contém retratos de alunos da Escola de Belas Artes da UFRJ, instituição que “descende” diretamente da Academia Imperial de Belas Artes, mas traz também uma interrogação: “Se os diversos espectros da sociedade brasileira estão também nas escolas de artes, alguma mudança ocorreu, mas, se o prédio da Universidade está depauperado, qual educação está sendo oferecida a eles?”, se pergunta o fotógrafo.

 

Agendas

Museus: entre contos e brincadeiras

O quê: A ação é uma realização conjunta entre o Museu Casa Histórica de Alcântara (Ibram/MinC), o Museu Histórico e Artístico de Alcântara e a Casa do Divino com o objetivo de atrair o público infantil para os museus e oferecer uma programação lúdica e educativa no mês da criança. A programação abrange contação de estórias, visita descoberta aos museus e uma atividade interativa em cada instituição por meio de jogos, dinâmicas e brincadeiras com enfoque no patrimônio cultural alcantarense (jogos culturais, circuito da diversão e divino alegria).
Quando: 10 a 25 de outubro, por meio de agendamento.
Onde: Museus de Alcântara - Maranhão
Informações: Museu Histórico - (98) 99189.0199 / Casa Histórica de Alcântara - (98) 3337.1515 / Casa do Divino - (98) 98429.2402

---

Ney Braga: 100 anos na história do Paraná

O quê: A mostra é composta por fotografias, textos, objetos e documentos que conta toda a trajetória de Ney Braga, que se inicia como chefe de polícia, a convite do então Governador Bento Munhoz da Rocha Neto, depois como Prefeito de Curitiba (1954 – 1958), cuja gestão foi premiada com “Os dez municípios brasileiros de maior progresso” entregue pelas mãos do presidente Juscelino Kubitschek.
Quando: Até 30 de outubro
Onde: Museu Histórico de Londrina (Rua Benjamin Constant, 900 – Centro - Londrina/PR)
Informações: (43) 3323 0082

 

 

Cursos e Oficinas

Lugares das memórias contadas: Indígenas, Território, museus, objetos e musealização

O quê: Curso de extensão promovido pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR e ministrado pelo Dr. Josué Carvalho, professor do Programa de Pós-Graduação em Museologia-USP.  Entre os assuntos abordados, o curso trará discussões sobre as apropriações nativas do conceito de museu, e também sobre os desafios, no campo da Museologia, relativos à constituição de museus com o outro — especificamente com aquele de quem se fala nos chamados “processos de curadoria compartilhada”. Trata-se, assim, de pensar os museus “com” e “para” os povos indígenas. O objetivo é se aproximar da perspectiva indígena sobre quais são as relações possíveis com os museus, e sobre o que da sua cultura é passível de musealização.  Com carga horária de 12h,  o curso é dividido em três encontros que acontecem em três quarta-feiras consecutivas. ). Inscrições gratuitas no site: http://bit.ly/lugaresmemorias-mae-ufpr
Quando: 18, 25 de outubro e 1º de novembro, de 18h às 22h
Onde: Reitoria da UFPR - Auditório da Biblioteca de Humanas - Prédio Dom Pedro I (Rua General Carneiro, 442 - Centro - Curitiba/PR)
Informações: (41) 3313-2042 e www.facebook.com/MAEUFPR

---

V Seminário Internacional Arquivos De Museus e Pesquisa

O quê: A quinta edição do Seminário reunirá especialistas, profissionais e demais interessados no patrimônio histórico cultural internacional para dialogarem e apresentarem suas formações, seus conhecimentos e experiências multifacetadas no universo dos arquivos, bibliotecas, museus e instituições similares de interesse público. Esta edição do encontro busca, através de estudos de caso – que tem se constituído como a metodologia mais eficaz para as discussões do GT -, tratar das questões relativas à constituição de uma política de acervo. Nesse âmbito abordaremos um tema ainda bastante sensível que é o dos processos de descarte em instituições museais.
Quando: 31 de outubro e 1 de novembro de 2017, das 10 às 17h30
Onde: MAC USP Ibirapuera (Avenida Pedro Álvares Cabral 1301, Ibirapuera - São Paulo/ SP)
Informações: http://www.mac.usp.br/mac/conteudo/academico/atuais/81.asp

---

Conservação e Restauração do Patrimônio Cultural Recente

O quê: Organizado pela Associação Catarinense de Conservadores e Restauradores de Santa Catarina, o seminário conta com palestras, encontros e oficinas. A programação completa está disponível aqui.
Quando: 25 e 26 de outubro, de 8h às 18h
Onde: Oficinas de Arte - Centro Integrado de Cultura - CIC ( Av. Irineu Bornhausen, 5600, Agronômica - Florianópolis/SC)
Informações: (48)3664 2617