Boletim eletrônico Nº 672 - Ano XIII - 1 a 8 de dezembro de 2017.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Cartas do Dom Pedro II serão expostas no Museu Imperial

PETROPOLIS_museu_imperial_02

A partir de terça-feira (5), o público terá acesso às cinco cartas de Dom Pedro II doadas pelo presidente russo, Valdimir Putin, ao presidente Michel Temer durante visita oficial à Rússia em junho deste ano.

A exposição Missivas Imperiais: cartas de Dom Pedro II será aberta na segunda-feira (4) pelo Ministro da Cultura no Museu Imperial (Ibram/MinC), em Petrópolis.

Entre os documentos presentes na exposição Missivas Imperiais está uma carta oficial de Dom Pedro II ao cardeal Giuseppe Bofondi, secretário de Estado da Santa Sé no pontificado do Papa Pio IX, datada de 30 de junho de 1862. Também está na exposição carta oficial endereçada ao cunhado do imperador, o príncipe Francesco di Paola Luigi Emanuele de Bourbon-Duas Sicílias, conde de Trápani, datada de 30 de maio de 1855, felicitando-o pelo nascimento da filha.

Carta enviada por Dom Pedro II, em 20 de julho de 1890, ao membro do Instituto da França René François Armand (Sully) Prudhomme complementa o acervo do museu. No texto, o imperador manifesta interesse em obter uma cópia do poema Le Bonheur. A resposta de Prudhomme, datada de 26 de julho de 1890 faz, já faz parte do arquivo do Museu Imperial desde 1948, quando foi doado pelo príncipe Dom Pedro Gastão de Orléans e Bragança, bisneto do imperador. O autor do poema Le Bonheur foi o primeiro ganhador do prêmio Nobel de Literatura a Dom Pedro II.

A exposição ficará em cartaz de 5 de dezembro de 2017 a 4 de março de 2018 e pode ser visitada de terça a domingo, das 11h às 18h, com entrada a R$ 10 (inteira).

---

Museu Histórico Nacional apresenta dados sobre pesquisa de público

MHN_Frida e eu_foto Diogo Tubbs

O Museu Histórico Nacional (MHN), vinculado ao Ibram, promoveu na semana passada mesa de debates com o objetivo de refletir, com  funcionários e interessados, sobre os s resultados de pesquisas de público realizada pela instituição desde 2013, definindo desafios e propostas a partir de seus resultados.

Participaram da mesa de debates o diretor do MHN, Paulo Knauss, o responsável pelo Setor Educativo do museu, Diogo Tubbs, que conduziu a pesquisa junto às servidoras Valéria Abdalla e Silvana de Pinto, e a consultora e professora na área de Comunicação para Museus Rosane Carvalho, ex-funcionária do setor de pesquisa do MHN.

As pesquisas foram produzidas a partir de metodologias desenvolvidas pelo museu e novos métodos propostos pelo Programa Ibermuseus. O MHN realizou, ao longo deste tempo, nove pesquisas de público.

Os dados coletados apontam que o público do Museu Histórico Nacional é composto por 55% de mulheres e 45% de homens; a maior parte dos visitantes (50%) possui de 26 a 45 anos, que é seguida pela faixa de 12 a 25 anos (35% );  46 a 65 anos (13%), e mais de 65 anos (2%). Dados de escolaridade também foram auferidos na última pesquisa de público, de onde se constatou a presença de 46% de visitantes graduados e 24% pós-graduados.

Outro dado relevante é a proveniência dos visitantes da instituição. Hoje, 44% são oriundos da Zona Norte do Rio de Janeiro, 20% da Zona Oeste,  20% da Zona Sul e 5% do centro da cidade.

Os resultados também revelam a grande influência da divulgação do museu na internet em sua relação com seu público:  20% dos visitantes afirmaram ter conhecido o Museu Histórico Nacional a partir de páginas da web; outros 25%, por meio de redes sociais. Publicidade, agências de turismo e recomendações respondem, juntas, pelos 55% restantes.

Conforme salientou a professora e consultora Rosane Carvalho, a pesquisa de público é fundamental para que se planejem ações de aproximação com determinados grupos, e para que se projete a agenda anual do museu, tendo em consideração os movimentos sazonais de públicos específicos de visitantes ao longo do ano.

O diretor Paulo Knauss e o responsável pelo Setor Educativo, Diogo Tubbs, enfatizaram o compromisso do museu em dar continuidade à periodicidade das pesquisas de público, que na próxima fase abordará, para além de dados de perfil, informações sobre opinião. A instituição pretende, assim, manter um diagnóstico atualizado acerca de seus visitantes para então embasar o planejamento de suas ações.

---

MinC divulga novas regras da Lei Rouanet

minc lei rouanet

Publicada no Diário Oficial da União dessa sexta-feira (1), a nova Instrução Normativa (IN) da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). A IN foi anunciada na quinta-feira (3), pelo Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

"Concluímos o trabalho de elaboração da nova IN da Lei Rouanet, que trará uma mudança profunda. Tivemos a preocupação de redigir a normativa pensando nos usuários, naqueles que se beneficiam diretamente, como artistas e produtores", destacou o ministro.

Com um texto enxuto e objetivo – o número de artigos da nova IN foi reduzido de 136 para 73 artigos –, as regras ficaram mais claras e promovem dinamismo ao processo, desde a aprovação do projeto até a prestação de contas, sem perder o controle eficiente do mesmo. O intuito é desburocratizar o setor e, com isso, atrair mais investimentos, gerando mais renda e empregos na área cultural. Todas as informações estão na página no Ministério.

---

Espetáculo de bonecos conta a história do Museu das Missões

Feira no Museu_MRCO_11 Primavera

Em comemoração dos 80 anos de sua inauguração, o Museu das Missões (Ibram/MinC) proverá na próxima dia terça-feira (05) a apresentação da peça teatral Escultórias Fascinantes, às 15h e às 19h30min no auditório da Escola Estadual Antônio Sepp.

A peça aborda a importância das esculturas nas Missões Jesuíticas do Paraguai, faz uma diferenciação entre seus estilos e narra o processo de formação do acervo do Museu das Missões. A montagem destaca a atuação do primeiro Zelador da unidade, Sr. João Hugo Machado, responsável pela coleta da maior parte do acervo de imagens missioneiras em madeira policromada dos séculos XVII e XVIII que hoje está sob a guarda do museu.

Segundo o diretor da peça, Jerson Fontana: "As Missões Jesuítico-Guarani do Paraguai se desenvolveram no sul da América, nos séculos XVII e XVIII e consistiam da formação de povoados de índios majoritariamente da etnia guarani. Teve início por volta de 1609, a partir de um projeto colonial do Reino de Espanha e da Igreja Católica, e eram coordenadas por religiosos da Companhia de Jesus, denominados de jesuítas. O procedimento consistia em reduzir os índios, desde centenas até milhares, em um local no qual era edificada uma pequena cidade, modelo que facilitava o projeto hispano-religioso que previa a conversão dos nativos à fé católica e a sua formação para o trabalho dentro dos conceitos europeus."

A apresentação vespertina será voltada ao público estudantil e aos estudantes indígenas Mbyá Guarani matriculados na rede pública de ensino de São Miguel das Missões. Já a apresentação noturna será aberta à comunidade em geral, incluindo convite aos moradores da Aldeia Alvorecer (Tekoá Koenju), local de moradia das famílias Guarani.

O evento faz parte da programação da Semana Missioneira, evento anual que comemora a inscrição de "As Reduções Jesuítico-Guarani - Ruínas de São Miguel das Missões" na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade (UNESCO-1983). Este é o único Patrimônio Cultural da Humanidade do Sul do Brasil reconhecido pela UNESCO.

---

Anunciados os vencedores do Prêmio Iberoamericano de Educação e Museus

24129514_1878035638903076_3499162633881816536_n

Foi anunciado na última quarta-feira (29) o resultado da 8ª edição do Prêmio Ibero-Americano de Educação e Museus. Promovido pelo Programa Ibermuseus anualmente, o prêmio tem o objetivo de identificar, destacar e fortalecer a capacidade educativa dos museus, levando em conta a pluralidade das práticas museológicas ibero-americanas.

O resultado da premiação foi anunciado pelo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, durante o Seminário Internacional “10 anos de cooperação entre museus”, realizado pelo Programa Ibermuseus em Brasília (DF). O evento celebrou uma década de assinatura da Declaração da Cidade de Salvador, documento que foi marco conceitual para a criação do programa, e debateu durante dois dias seus desdobramentos para a atualidade.

O projeto “El ecomuseo: estrategias educativas para hacer del patrimonio cultural una herramienta inclusiva de desarrollo sostenible”, do Patronato Valle de las Pirámides de Lambayque – Museo de Sitio Túcume (Peru), foi o vencedor da Categoria I do prêmio, que reconhece práticas de ação educativa já concluídas ou em execução. A mesma categoria premiou, na terceira colocação, um projeto brasileiro: “Caminhão Museu Sentimentos da Terra”, do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Na Categoria II, que estimula a realização de projetos ainda não implementados, foram premiados cinco projetos, provenientes da Colômbia, Argentina e Brasil. Os projetos brasileiros premiados foram “Histórias de Faxinais – exposição itinerante e livro de contos”, da Universidade Federal do Paraná (UFPR); e “Olhar Sensível”, da Associação de Educação Cultura e Arte (SP). Confira a lista completa de projetos premiados.

Agendas

Fala que eu te escuto / Escute o que eu não falo: Arte contemporânea para pessoas que tomaram um pé na bunda

O quê: Tendo como ponto de partida narrativas particulares sobre desavenças amorosas, cada participante será estimulado, nesta oficina, a criar pequenos experimentos sonoros que serão transmitidos por ondas radiofônicas em uma ação performática no vão livre do MASP. Ministrada pelo artista visual Rafael RG.
Quando: 2 e 3/12, das 14h às 17h. Gratuito.
Onde: Museu de Arte de São Paulo - MASP (Av. Paulista, 1578 | São Paulo - SP)
Informações: maspinscricoes.org.br

---

Olinda nos quatro cantos do mundo — e no coração de Aloisio Magalhães

O quê: A mostra apresenta as 11 litogravuras do álbum "Olinda", produzidas em 1981 pelo artista gráfico pernambucano. Última criação artística de Aloisio Magalhães, o álbum dedicado ao sítio histórico foi utilizado na argumentação pela inclusão de Olinda na lista de Patrimônio Mundial da Unesco.
Quando: Até 25/2 de 2018. Terça a sexta, das 12h às 18h; sábados e domingos, das 13h às 17h. Entrada gratuita.
Onde: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães - MAMAM (Rua da Aurora, 265 - Boa Vista | Recife - PE)
Informações: (81) 3355 6871 | mamam@mamam.art.br

---

Oscar Niemeyer (1907-2012) – Territórios da Criação

O quê: A exposição celebra os 110 anos de nascimento do arquiteto com um conjunto inédito de desenhos, pinturas, esculturas e peças de mobiliário de sua autoria. Com curadoria de Marcus Lontra e Max Perlingeiro, a exposição reúne ainda obras de artistas que trabalharam junto com ele em seus emblemáticos projetos, como Alfredo Ceschiatti (1918-1989), Alfredo Volpi (1896-1988), Athos Bulcão (1918-2008), Bruno Giorgi (1905-1993), Candido Portinari (1903-1962), Franz Weissmann (1911-2005), Joaquim Tenreiro (1906-1992), Maria Martins (1894-1973), Roberto Burle Marx (1909-1994) e Tomie Ohtake (1913-2015).
Quando: De 10/11 a 16/12. Segunda a sexta-feira, das 10h às 18h; sábados, das 10h às 16h. Entrada gratuita.
Onde: Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro (Rua São Clemente, 300 – Botafogo | Rio de Janeiro – RJ)
Informações: (21) 2537 7566 | contato@pinakotheke.com.br

Cursos e Oficinas

Museus, Museologia e História da Ciência: um itinerário multidisciplinar

O quê: Aula Inaugural do programa de Pós-Graduação em Mueologia e Patrimônio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com Maria Margaret Lopes (UnB/Unicamp).
Quando: 5/12, às 14h.
Onde: Auditório 1 da Fabico (Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Campus Saúde | Porto Alegre - RS)
Informações: semrsmuseus@gmail.com

---

Recursos Multissensoriais na Educação em Museus

O quê: A mesa redonda discutirá a importância dos recursos multissensoriais nas ações educativas Inclusivas desenvolvidas nos museus. A atividade faz parte da programação da Virada Inclusiva.
Quando: 2/12, das 15h às 17h. Não é necessário inscrição prévia. Haverá intérprete de Libras durante toda a atividade.
Onde: Pinacoteca de São Paulo (Praça da Luz, 2 | São Paulo - SP)
Informações: www.pinacoteca.org.br | www.viradainclusiva.sedpcd.sp.gov.br