Boletim eletrônico Nº 682 - Ano XIV - 16 a 23 de março de 2018.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Mais de 1,1 mil instituições estão inscritas para a Semana de Museus 2018

16SemanaMuseus_Cartaz

Com um total de 1.130 instituições participantes, a 16ª Semana de Museus acontece de 14 a 20 de maio em todo o Brasil.

Com o aumento do número de inscritos em relação ao ano passado, a edição deste ano conta com 3.261 eventos cadastrados. As atividades propostas são as mais diversas - como exposições, ações educativas, exibição de filmes e bate-papos.

489 municípios de 26 estados brasileiros participam da Semana de Museus 2018. A região Sudeste teve o maior número de inscritos (466), seguida pelas regiões Nordeste (270), Sul (263), Centro-Oeste (77) e Norte (54). Confira os dados das edições anteriores.

 

O tema deste ano, Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos, propõe uma aproximação das instituições com seus públicos tanto pelo viés tecnológico quanto por outras conexões.

Ao mesmo tempo em que museus investem em tecnologia para alcançar novos públicos, ainda é indispensável esforços para engajar quem ainda não está online – especialmente em áreas periféricas, rurais e regiões de difícil acesso.

A Semana de Museus é um evento coordenado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) a partir de tema proposto anualmente pelo Conselho Internacional de Museus (Icom) para celebrar o Dia Internacional de Museus (18 de maio).

A programação nacional será divulgada a partir da segunda quinzena de abril. Outras informações sobre a 16ª Semana de Museus podem ser obtidas pelo endereço eletrônico semana@museus.gov.br.

---

MUBAN exibe instalação sonora até o dia 27

10865794_572009489600123_2798933388948103707_o

O Museu das Bandeiras (MUBAN), situado na cidade histórica de Goiás (GO), exibe até o próximo dia 27 a instalação sonora Villa Boa de Goyaz - Reverberações da Memória e Imaginário.

Idealizada pelo artista Sankirtana Dharma, a instalação criou no ambiente do museu um espaço imersivo que expressa em sons e ruídos parte da história cultural da região. A exposição sonora dialoga com peças e ambientes do museu, relacionando-se com a história da antiga Casa de Câmara e Cadeia que o prédio abrigou originalmente e com as histórias contadas por seu acervo.

O projeto foi realizado a partir de pesquisa documental e entrevistas com pessoas da comunidade local, quando foram coletados memórias, imaginários e identidades que compõem a rica história da cidade goiana, com ênfase em suas sonoridades peculiares. Também foram realizadas entrevistas com membros da equipe dos museus Ibram em Goiás – que são, além do Museu das Bandeiras, o Museu Casa da Princesa e o Museu de Arte Sacra da Boa Morte.

A partir da pesquisa, foi produzido um resgate das “paisagens sonoras de Goiás”, realizando a captação e confecção de sons, tendo em vista que alguns sons de épocas remotas da cidade de Goiás são possíveis de ser encontrados nos dias de hoje, como os sinos da igreja ou os sons emitidos pelo Rio Vermelho, captados a partir das suas fontes originais.

“A paisagem sonora é uma parte da teia histórica que dificilmente é acessada por nós”, explica o idealizador da instalação. “Tratar das paisagens sonoras é tratar daquilo que remete ao que é mais próprio aos cotidianos e que não se registra em partitura, mas que pode ser resgatado dos relatos, da memória oral e dos objetos que costumavam produzir esses sons”.

O resultado do projeto, que teve orientação de Guile Martins e foi contemplado pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás, pode ser conferido no Museu das Bandeiras (Praça Brasil Caiado, em Goiás) de terça-feira a sábado, das 9h às 18h; e aos domingos, das 9h às 13h.

---

Mais de 1,2 mil itens do acervo MNBA estão disponíveis online

08.02mnba

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) é uma das 15 instituições brasileiras a participar do projeto "O que é Arte Contemporânea?" – lançado pelo Google Arts & Culture na última semana. O MNBA integra a rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) no Rio de Janeiro.

O museu traz para o projeto 10 histórias, narrativas em torno de um personagem ou tema, e 1.251 itens de seu acervo, distribuídos em uma centena de coleções.

Entre os artistas brasileiros, a coleção Renina Katz é a que traz mais itens digitalizados (87). Já entre os artistas estrangeiros, destaque para o francês Eugène Boudin, com 35 itens. É possível encontrar coleções a partir de uma técnica específica, como Tinta Acrílica ou Água-Forte, ou buscar por movimento artístico. Saiba mais.

Restauro - O MNBA também deu início, na semana passada, ao restauro de 11 esculturas que integram o acervo de suas Galerias de Moldagens, que estão entre os locais mais visitados da instituição.

A coleção é constituída por peças moldadas em gesso sobre originais do período romano e do grego clássico, advindas principalmente de coleções italianas e francesas, a partir do início do século XIX.

As obras, que passarão por este processo pela primeira vez, serão objeto de restauração estrutural e estética. A equipe de restauração é composta por cinco técnicos. Financiado pelo Ministério da Cultura, o projeto está orçado em cerca de R$ 500 mil e tem supervisão da coordenadora de restauração do MNBA, Larissa Long.

Um conjunto inicial de quatro obras começou a ser restaurado. São elas as esculturas Pequeno Ídolo; Apolo Matador de Lagarto/Sauróctono; Fauno e o Cabrito; e Centauro montado por Eros/Cupido.

---

Museu da República com ampla programação no Rio de Janeiro

Republica

O Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), traz uma programação diversificada nesta segunda quinzena de março. Todas as atividades são gratuitas.

O dia do Contador de Histórias (20) será celebrado com o evento “um Rio de histórias” nos dias 17, 18 e 20. A maratona de contação de histórias sobre a cidade tem a participação de narradores de diversas formações e distintas práticas de oralidade.

A programação infantil acontece no coreto do jardim (dias 17 e 18), a partir das 11h, e a Maratona Itinerante de Contos, a partir das 14h, acontece na varanda do Palácio do Catete.

No dia 20, no Espaço Educação do museu, é dia de roda de conversa com convidados – das 17h às 20h. A realização é do Coletivo Contadores de Histórias do Rio de Janeiro.

Mulheres e política
A edição de março da Jornada Republicana, no dia 27, tem como tema “Mulheres em ação: 30 anos da Constituição”, aproveitando o mote do Dia da Mulher (8 de março) e dos 30 anos da Constituição Brasileira (1988). A atividade será na Sala Multimídia, das 18h às 21h.

“Jango: como, quando e por que se derruba um presidente”, de Silvio Tendler, é o filme exibido no dia 29 no cineclube do museu da República. O documentário ganhou prêmios  nos festivais de Gramado e Havana em 1984 e tem indicação livre.

A programação se encerra no dia 31 com uma leitura dramatizada da peça “Jesus de Nazaré, do teatrólogo Antero de Sales, feita pela companhia teatral Escolhidos da Ribalta. A atividade acontece na Gruta, no jardim do museu, das 15h às 17h.

Além das atividades, o público pode ainda visitar quatro exposições: “Gabinete republicano de histórias controversas, não ditas e mal ditas”, “Um palácio e suas memórias', a exposição de pinturas do artista João Magalhães e a exposição itinerante “Canudos: Memória da Favela”.

Saiba como chegar ao Museu da República e outras informações na página web do MR.

---

Museu da Abolição: Projeto Selos 2018 refletirá sobre Lei Áurea

389145_513445112036232_420250574_n

O Museu da Abolição (MAB), em Recife (PE), lança na próxima quarta-feira (21) a edição 2018 do Projeto Selos MAB, que consiste na criação de selo anual com tema a ser trabalhado em todas as atividades do calendário do museu, a fim de estabelecer conexões entre temáticas atuais e suas atividades.

Nesta edição, o projeto vai propor uma reflexão crítica sobre os 130 anos da assinatura da Lei Áurea, que serão completados em 13 de maio de 2018. A ideia é estabelecer conexões entre o tema selecionado e as ações e atividades do museu durante todo o decurso de um ano, além de ampliar redes de articulação e cooperação entre instituições públicas e privadas, movimentos sociais, religiosos e culturais.

O lançamento do Projeto Selos MAB 2018 acontece no dia 21 de março, a partir das 10h, na sede do Museu da Abolição (Rua Benfica, 1150 – Madalena), que convida a sociedade civil a propor eventos, atividades e ações voltadas a refletir e debater o tema, desenvolvendo parcerias com o MAB durante todo o ano de 2018.



Agenda

Suburbanidades – O lugar da periferia na arte contemporânea

O quê: A exposição reúne artistas visuais de várias partes do Rio de Janeiro, procurando mostrar a diversidade da produção artística carioca para além do eixo centro-zona sul.
Quando: De 17 a 31/3. Quarta a segunda-feira, das 10h às 18h.
Onde: Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho - Castelinho do Flamengo (Praia do Flamengo, 158 - Flamengo | Rio de Janeiro - RJ
Informações: (21) 2205 0655

---

Jardim em Foco

O quê: A atividade oferece a oportunidade de conhecer mais sobre o jardim histórico do Museu Casa de Rui Barbosa, com visitas mediadas ao jardim, destacando a sua flora e fauna, um panorama da vida de Rui Barbosa e sua família no local e seus usos atuais como jardim histórico, tombado pelo Iphan.
Quando: Dia 17/3, às 15h.
Onde: Fundação casa de Rui Barbosa (Rua São Clemente, 134 - Botafogo | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: www.casaderuibarbosa.gov.br

---

Visita temática: mulheres negras

O quê: Nesta visita à exposição de longa duração, a mediação terá como foco a presença de mulheres negras no acervo do Museu Afro Brasil. Silenciadas e por vezes esquecidas pela história oficial, neste percurso, os visitantes serão direcionados a perceber a importância e a contribuição histórica e estética de mulheres artistas, escritoras, líderes religiosas, entre outras personagens fundamentais da história brasileira.
Quando: Dia 17/3, a partir das 14h.
Onde: Museu Afro Brasil (Av. Pedro Álvares Cabral, Portão 10 - Parque do Ibirapuera | São Paulo - SP)
Informações: (11) 3320 8900 | www.museuafrobrasil.org.br

---

Passagens – Espaço de Transição para a Cidade do Século XXI

O quê: A mostra internacional do Instituto Cidade em Movimento (IVM) trata das passagens – pequenos espaços da mobilidade como túneis, escadarias, passarelas e pontes, determinantes na qualidade dos deslocamentos a pé pelas metrópoles.
Quando: De 17/2 a 8/4. Terça a domingo, das 10h às 18h. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada). Gratuito aos finais de semana e feriados.
Onde: Museu da Casa Brasileira (Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 | São Paulo - SP)
Informações: (11) 3032 3727 | www.mcb.org.br

---

Bondinho da História: O mito do yorubá e a criação do mundo

O quê: Nesta edição da atividade, os visitantes vão conhecer uma versão diferente sobre a criação do mundo, a partir da visão yorubá, através de contação de história leve e divertida. Haverá também oficina de bonecos. A atividade acontece no interior da exposição permanente do museu, próximo ao Altar de Oxalá, considerada uma instalação artística das mais belas do MHN.
Quando: Dia 18/3, das 15h às 17h. Gratuito.
Onde: Museu Histórico Nacional (Praça Marechal Âncora - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 3299 0324 | www.museuhistoriconacional.com.br

 

Cursos e oficinas

1ª Jornada em Pesquisa Científica em Museologia e CI

O quê: A 1ª Jornada em Pesquisa Científica em Museologia e Ciência da Informação: entre a graduação e a pós-graduação tem como objetivo demonstrar o impacto da iniciação científica nas pesquisas de mestrado e doutorado e em carreiras docente. A jornada tem a Conferência de Abertura com Marília Xavier Cury, do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE/USP), e inclui ainda palestras de professores da FCI/UnB e falas de alunos pesquisadores da graduação e pós-graduação.
Quando: Dia 19/3, das 9h às 18h.
Onde: Auditório da Faculdade de Ciência da Informação (FCI) da Universidade de Brasília (UnB) - Campus Darcy Ribeiro - Asa Norte - Brasília/DF.
Informações: www.fci.unb.br.

---

III Seminário Internacional em Memória Social

O quê: Com o tema “Memória e Turismo: roteiros, trajetórias, discursos e subjetividades em construção”, o evento discutirá a relação entre Memória e Turismo tendo como tema provocador o caso do Cais do Valongo. A programação inclui três conferências, três mesas-redondas, simpósios convidados, comunicações individuais, lançamento de livros e atividades artístico-culturais.
Quando: De 15 a 18/5.
Onde: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Av. Pasteur, 458 – Urca | Rio de Janeiro – RJ)
Informações: seminariosmemoriasocial.pro.br

---

VIII Seminário Memória, Museologia e Patrimônio

O quê: A partir da exposição "O Açúcar e o Homem", apresentada no Museu do Açúcar em 1963 – considerada à época o passo mais avançado nos esforços desenvolvidos por aquela instituição em visualizar e valorizar os aspectos predominantes na Sociedade Açucareira – serão debatidos os modos de expor utilizados por Aloisio Magalhães (1927-1982) e Armando de Holanda Cavalcanti (1940-1979), seus organizadores. Para enriquecer o debate, serão trazidos para discussão o trabalho expográfico da arquiteta Lina Bo Bardi (1914-1992), contemporânea de Aloísio e Armando e que teve recentemente seus trabalhos revisitados pelo Museu da Casa Brasileira, em São Paulo.
Quando: Dia 21/3, das 19h às 21h30.
Onde: Museu do Homem do Nordeste (Av. Dezessete de Agosto, 2187 | Recife - PE)
Informações: (81) 3073 6340 | museudohomemdonordeste@fundaj.gov.br

---

I Conferência Protocolos de Preservação em Arte Contemporânea

O quê: O evento vai abordar em painéis, palestras, comunicações orais e oficinas as metodologias de Conservação Preventiva em Exposições Temporárias e a Preservação da produção artística em meios eletrônicos e digitais.
Quando: Dias 20 e 21/3.
Onde: Fundação Hansen Bahia e Laboratório de Conservação (Cachoeira - BA)
Informações: www.preservacao.art