Boletim eletrônico Nº 684 - Ano XIV - 29 de março a 6 de abril de 2018.

institutobrasileirodemuseus

www.museus.gov.br

---

Brasil segue na lista de exposições mais visitadas no mundo em 2017

LosCarpinteiros_CCBB_Divulgacao

Três exposições brasileiras aparecem no ranking das mais visitadas no mundo ano passado, de acordo com levantamento realizado anualmente pela publicação de arte em língua inglesa The Art Newspaper.

O Brasil ocupa a sexta posição geral da lista com as 20 mostras mais visitadas com “Mondrian e o movimento De Stijl”, que esteve em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro (RJ), entre outubro de 2016 e janeiro de 2017, com público total de 516 mil pessoas - média diária de 6,6 mil visitantes.

Com o recorte de exposições de arte Pós-Impressionista e Moderna, a mesma ocupa o segundo lugar entre as dez mais – perdendo apenas para uma exposição na Fundação Louis Vuitton em Paris (França).

O CCBB Rio, com o recorte mostra temática, emplacou também um quarto lugar, entre as 10 mais vistas, com “A figura humana na Coleção Masp”, com mais de 217 mil visitantes – média superior a 4 mil por dia.

“Los Carpinteros: objeto vital” (Foto: CCBB/divulgação), outra exposição do mesmo centro cultural, aparece em oitavo lugar entre as 10 mais visitadas com o tema Arte Contemporânea. No total, foram mais de 351 mil visitantes, com média de 4,4 mil visitas diárias.

Segundo a publicação, houve uma ampliação geográfica na lista das 20 exposições mais visitadas em relação aos resultados do ano anterior (2016). “Brasil, Reino Unido e Taiwan têm tradicionalmente dominado a lista. Mas, em 2017, vemos Espanha, França e Austrália entrando na briga”.

Em 2017 o Brasil ocupou os três primeiros lugares no Top 20. Confira a reportagem completa (em inglês).

Os dados do Brasil são fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) para a publicação The Art Newspaper desde 2010. Como interlocutor do jornal com os museus brasileiros, o Ibram traduz e divulga a pesquisa, coleta e envia as informações dos museus participantes para a publicação.

---

Kit digital para divulgação da 16ª Semana de Museus já está disponível

16SemanaMuseus_Cartaz

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) já disponibilizou o kit digital para a divulgação da Semana de Museus 2018.

As peças, e as informações sobre como usá-las, foram pensadas para que as instituições participantes possam incrementar a comunicação da 16ª Semana de Museus, podendo assim alcançar um público maior, além de manter a identidade visual do evento.

O kit digital é formado por cartaz, selos comemorativos, flyers, fundos para materiais diversos, spot para rádio, capas para redes sociais e até um Twibbon – filtro temático para as fotos de perfil nas redes sociais. Acesse o kit digital da 16ª Semana de Museus.

Os museus e demais instituições culturais participantes, fora dos grandes centros urbanos, também receberão cartazes impressos com o intuito de reforçar a divulgação local. O envio deverá ser feito a partir do mês de abril.

Museus hiperconectados
A temporada de eventos organizada pelo Ibram acontece de 14 a 20 de maio em todo o Brasil. Com o tema "Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos", a proposta deste ano é que museus e instituições participantes busquem amplificar suas relações com a comunidade e seu entorno.

Em 2016, pesquisa do Ibram mostrou que no período da Semana de Museus a frequência de público nas instituições participantes chega a aumentar 79% em comparação a semana anterior – o que reforça o papel da comunicação e a continua aproximação com os frequentadores por meio de programação diversificada.

Atualmente, o Ibram tem mapeados cerca de 3,8 mil museus no Brasil. Em 2018, mais de 1,1 mil instituições participaram da Semana de Museus e realizaram mais de 3,2 mil eventos em 26 estados.

As atividades propostas são as mais diversas – como exposições, ações educativas, exibição de filmes e bate-papos. O guia digital da programação nacional estará disponível em breve.

---

Museu Villa-Lobos inaugura Circuito Villa-Lobos

IMG-20180329-WA0033

O Museu Villa-Lobos, no Rio de Janeiro (RJ), inaugurou na tarde da última quarta-feira (28) circuito turístico-cultural que propõe a moradores e visitantes um passeio guiado pelos pontos da cidade mais frequentados pelo maestro e compositor brasileiro.

Realizado em parceria com a iniciativa Revelando o Brasil, especializada em passeios a pé (walking tours) gratuitos que levam interessados a conhecer museus, igrejas, praças, monumentos e outros pontos de interesse histórico e cultural, apresentando suas histórias e curiosidades, o Circuito Villa-Lobos coroa a programação realizada durante o mês de março em comemoração ao aniversário de Heitor Villa-Lobos (1887-1959).

O Theatro Municipal, a Confeitaria Colombo, a Associação Brasileira de Imprensa, o Clube Ginástico Português, o Palácio Gustavo Capanema e o edifício em que Villa-Lobos viveu seus últimos anos integram o roteiro do passeio – que em sua primeira edição contou com a participação de 20 pessoas, entre moradores do Rio de Janeiro e turistas das regiões Sul e Nordeste, com idades entre 12 e 82 anos.

As celebrações pelo 131º aniversário do patrono do museu também incluíram, ao longo de março, recitais didáticos para alunos da rede pública de ensino e a realização de outro circuito turístico- cultural: o “Circuito Museus: Rui + Villa”, que levou visitantes a conhecer o Museu Villa-Lobos e o Museu Casa de Rui Barbosa, ambos situados em casarões do século XIX no bairro de Botafogo, culminando com concerto didático.

Segundo a diretora do Museu Villa-Lobos, Claudia Castro, a instituição já prepara para as próximas semanas outras ações, com o apoio de novos parceiros, com o objetivo de evidenciar a vida e obra do compositor e maestro carioca. “É um novo momento para o museu, após sua recente reforma, no qual estamos buscando uma inserção definitiva na vida cultural carioca e brasileira”, explica.

A próxima edição do Circuito Villa-Lobos está programada para o dia 18 de abril, às 15h. Interessados em participar do passeio podem garantir sua reserva pelo telefone (21) 98091-2606. O ponto de encontro para o walking tour é a escadaria do Theatro Municipal, no centro do Rio de Janeiro.

---

Igualdade de gênero na arte foi tema de palestra no Ibram

RenataBittencourt_PalestraIbram_28mar18

Na quarta (28), a doutora em História da Arte e diretora de Processos Museais do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Renata Bittencourt (foto), ministrou a palestra “Atuação de museus e artistas na promoção da igualdade de gênero”, no auditório da instituição em Brasília (DF).

A partir do trabalho de artistas presentes em coleções de museus, especialmente norte-americanos e europeus, a diretora abordou o aspecto da representatividade de gênero e raça em uma perspectiva contemporânea.

“A igualdade não se apresenta com facilidade mesmo em palcos onde há espaço para a crítica”, enfatizou Bittencourt, ao citar as duas últimas edições da Bienal de Veneza (Itália) quando, de forma inédita, houve um incremento na participação de artistas mulheres e negros.

Corpo e apropriação
Outro exemplo citado foi o trabalho do coletivo feminista Guerrilla Girls – que esteve em exposição no Museu de Arte de São Paulo (Masp) até o mês passado.

Ao comunicar ao público dados relevantes, como 60% dos nus do acervo Masp em exposição serem femininos, enquanto apenas 6% das obras serem produzidas por mulheres, o grupo coloca em cheque a persistência do corpo como objeto secular de contemplação.

“Não vejo problemas com a representação do corpo da mulher, mas o problema aparece quando não há uma renovação disso”, aponta, fazendo um paralelo com as estratégias da publicidade atual que reforçam esse tipo de representação.

Contudo, há um grande desnível em relação à presença de mulheres brancas e negras na história da arte. Existiria uma “ambiguidade na representação”, quando a presença da mulher negra serviria, muitas vezes, como contraponto para ressaltar a mulher branca.

Em relação a isso, a arte contemporânea, especialmente realizada por mulheres negras, tem um papel de revisão e apropriação destas estruturas. Nessa perspectiva de diálogo com a produção artística do passado, há a busca por se “reconhecer existências que passaram despercebidas ao longo da história”.

Confira pesquisa realizada com recursos da Lei Rouanet/MinC sobre a representação de mulheres e negros em livros de História da Arte.

 

---

Museu da Abolição promove ciclo de palestras para equipe interna

ciclo palestras 2

O Museu da Abolição (MAB), em Recife (PE), promoveu na última quarta-feira (28) a sétima edição de seu "Ciclo de Palestras para Gestão Educativa".

O projeto é voltado à inclusão educativa dos servidores, funcionários terceirizados e estagiários da instituição, além da integração da equipe e aprimoramento da qualidade de vida no ambiente de trabalho.

Na edição deste ano, área educativa do museu realizou apresentação sobre as atividades desenvolvidas pelo MAB em 2017 e seus respectivos públicos – com destaque para o recorde de visitação, em toda a história da instituição, alcançado no ano passado, quando o museu recebeu público de 8790 visitantes.

Realizada desde 2012, a ação tem contribuído para manter os profissionais do museu motivados, informados sobre o MAB e sobre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), de cuja rede o museu faz parte, assim como orientados quanto aos aspectos dos cuidados com o patrimônio, a segurança e a saúde no trabalho.

Por conta do feriado da Semana Santa, o MAB estará fechado ao público nesta Sexta-feira da Paixão (30) e no Sábado de Aleluia (31).



Agenda

Véio – a Imaginação da Madeira

O quê: A exposição, com cerca de 270 peças, apresenta parte da vasta obra do escultor Véio (ou Cícero Alves dos Santos), nascido em 1947 no interior de Sergipe – onde vive até hoje – trazendo ao público suas esculturas em madeira elaboradas a partir de pedaços secos de árvores, troncos, galhos e ramos, com estilo já definido como "sertanejo e transcendental" e reconhecido em exibições internacionais como a Bienal de Veneza (Itália).
Quando: De 15/3 a 13/5. Terça a sexta, das 9h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.
Onde: Itaú Cultural (Av. Paulista, 149 | São Paulo – SP)
Informações: (11) 2168 1777 | www.itaucultural.org.br

---

CORPO A CORPO - A disputa das imagens, da fotografia à transmissão ao vivo

O quê: A exposição apresenta um recorte da produção brasileira contemporânea em fotografia, cinema e vídeo por meio de sete trabalhos desenvolvidos por artistas e coletivos (Bárbara Wagner, Jonathas de Andrade, Mídia NINJA, Sofia Borges, Letícia Ramos e Garapa).
Quando: De 24/3 a 22/7. Terça a domingo e feriados (exceto segunda), das 11h às 20h. Entrada gratuita
Onde: IMS Rio (Rua Marquês de São Vicente, 476 - Gávea | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: imsrj@ims.com.br | (21) 3284 7400

---

Arte colonial na coleção da Fundação Nemirovsky

O quê: A exposição apresenta uma seleção de obras da Fundação Nemirovsky, mais conhecida por sua importante coleção de arte moderna, apresentando obras relevantes da arte colonial brasileira e latino-americana.
Quando: A partir de 24/3. Quarta a segunda-feira, das 10h00 às 17h30. Ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 60 não pagam. Aos sábados, a entrada é gratuita para todos os visitantes.
Onde: Pinacoteca de São Paulo (Praça da Luz, 2 | São Paulo - SP)
Informações: (11) 3224 1000 | pinacoteca.org.br

 

Cursos e oficinas

II Semana Nacional de Arquivos

O quê: Com o tema "Governança, memória e herança", o evento é proposto pelo Conselho Internacional de Arquivos (ICA) como oportunidade para que os profissionais da área e os acervos com os quais trabalham ganhem maior visibilidade, por meio do compartilhamento de suas experiências. O tema contempla todo e qualquer arquivo que tenha relações com os sistemas de governo municipais, estaduais ou federal, ou que ajude na preservação da memória em benefício da sociedade.
Quando: De 4 a 9/6. Inscrições: 2/4 a 18/5 (acesse o site abaixo).
Onde: Arquivo Nacional (Praça da República, 173 | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: semanadearquivos.arquivonacional.gov.br