Boletim eletrônico Nº 698 - Ano XV - 6 a 13 de julho de 2018

---

Ibram lança edital que prevê R$ 2,8 milhões para Modernização de Museus

EDITALModernizacao

Foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (6) o edital de Chamamento Público Nº 1, que institui a 4ª Edição do Edital Modernização de Museus – Prêmios.

O edital vai contemplar 28 projetos com R$ 100 mil cada, totalizando R$ 2,8 milhões voltados a iniciativas bem-sucedidas de modernização e preservação do patrimônio museológico implementadas por instituições museológicas ou por mantenedores de museus no período de 2015 a 2018.

Nas edições anteriores, os valores repassados variavam em premiações de 10, 20, 30 e 50 mil reais. A quarta edição passa a oferecer premiação de R$ 100 mil, o que coloca o prêmio entre os maiores da área de museus em todo o território nacional.

Para o presidente do Ibram, Marcelo Araujo, o edital "Representa a retomada de uma iniciativa importantíssima que responde à Política Nacional de Museus e oferece uma oportunidade de consolidação para as instituições museológicas brasileiras".

A premiação poderá ser utilizada no desenvolvimento de pelo menos uma das seguintes iniciativas: ações e estudos estratégicos para a modernização de instituição museológica, inclusive gestão e sustentabilidade; manutenção das ações/programações museológicas regulares; setor educativo; exposições; preservação e digitalização de acervos museológicos; atividade editorial e curatorial em instituição museológica; e capacitação de funcionários e gestores para atividades específicas no campo museológico.

Também serão contemplados a reforma, reaparelhamento e modernização de museus (infraestrutura); adaptação de espaços para acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida e pessoas com deficiência; ações de difusão, divulgação e promoção institucional; e ações para prevenção de riscos ao patrimônio museológico (implementação de plano de gestão de riscos, plano de emergência, plano de segurança para intervenções em bens imóveis).

Todo processo de inscrições, seleção e envio de documentos será realizado por meio digital (Sistema SalicWeb e e-mail) sem custos às instituições participantes. Os recursos necessários para o desenvolvimento desta ação serão oriundos do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram, conforme disponibilidade orçamentária do exercício de 2018. Acesse o edital.

---

Mais de 32 milhões de pessoas visitaram os museus brasileiros em 2017, segundo o FVA

17800341_628639747333520_830753144732133092_n

O Instituto Brasileiro de Museus verificou, com a aplicação do Formulário de Visitação Anual (FVA) em 2017, que os museus brasileiros receberam 32.239.871 visitantes no ano passado. O número corresponde ao total do público contabilizado entre os 1.001 museus que informaram realizar a contagem do público, dentre as 1.081 respostas válidas.

Em sua quarta aplicação, esse foi o maior número já contabilizado pelo Formulário de Visitação Anual. Em 2016, o FVA contabilizou um total de 28.594.539 visitas, distribuídas em 919 museus que informaram realizar a contagem de seu público. Já em 2015, foram 25.528.788 visitantes, em 716 museus; e, em 2014, foram 24.638.673 visitantes, em 827 museus.

Previsto pelo Decreto 8.124/2013, o Formulário de Visitação Anual visa colher dados sobre a visitação aos museus brasileiros. Tais informações são essenciais para o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas, como o Plano Nacional de Cultura e o Plano Nacional Setorial de Museus, e para o desenvolvimento do setor.

Este ano a coleta de dados foi realizada através da plataforma Museusbr. Para a coordenadora de Produção e Análise da Informação do Ibram, Rafaela Lima, isso facilitou o preenchimento do Formulário e agilizou a sistematização dos resultados.

"A mudança na metodologia do levantamento foi um desafio, mas apostamos nas vantagens dessa integração para os museus: não é mais necessário fornecer nome, contatos e endereço do museu, além da possibilidade de conferência anual dos dados disponibilizados na plataforma", explica Lima. "Além disso, o resultado foi extremamente positivo, pois o nível de respostas válidas aumentou em mais de 10% em relação à aplicação anterior e mais de 350 museus atualizaram suas informações só nesse período", conclui. Saiba mais sobre o Formulário de Visitação Anual.

---

Ibram normatiza cessão de bens culturais em museus de sua rede

36333930_844519389078887_1528823059601948672_o

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) publicou na última terça-feira (3) a Instrução Normativa nº 4, de 2 de julho de 2018, que estabelece procedimentos técnicos e administrativos a serem adotados pelos museus vinculados ao órgão para a cessão de bens culturais musealizados.

São considerados bens culturais musealizados todos os bens culturais e naturais que se transformam em testemunhos materiais e imateriais da trajetória do homem sobre o seu território, que ao serem protegidos por museus se constituem como patrimônio museológico. Os 30 museus vinculados à rede Ibram abrigam hoje cerca de 300 mil bens culturais.

O ato administrativo normatiza o empréstimo, não oneroso ou oneroso, de bens culturais musealizados de propriedade do Ibram para fins de exposição, estudos, referências, reprodução, pesquisa, conservação, restauração ou intercâmbio científico e cultural.

Critérios e garantias - A cessão de uso de bens públicos culturais musealizados de propriedade do Ibram poderá ser feita, por tempo determinado, para pessoas jurídicas de direito público ou privado sem fins lucrativos, sem transferência de domínio ou propriedade, em atendimento ao interesse público ou da coletividade. Saiba mais.

---

Fórum Acervos Arqueológicos recebe inscrições até o dia 15 de julho

Forum_SAB_REMAAE

Até 15 de julho, interessados em apresentar experiências e reflexões nas áreas de arqueologia, conservação e museologia podem submeter trabalhos para o "Fórum Acervos Arqueológicos: por uma política de preservação do patrimônio arqueológico brasileiro".

A proposta do fórum é definir uma pauta para a elaboração de um plano de ação com vistas à preservação e à gestão dos bens arqueológicos do país.

O evento acontece entre os dias 28 e 30 de agosto no Auditório do Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ).

Além de congregar profissionais, o evento irá retomar os trabalhos iniciados em 2017 no Fórum do GT Acervos, da Sociedade de Arqueologia Braileira (SAB), e da reunião da Rede de Museus e Acervos de Arqueologia e Etnologia (REMAAE) – que teve lugar durante o 7º Fórum Nacional de Museus.

A programação inclui mesas redondas, palestras, comunicações coordenadas e já está disponível para consulta. O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) estará representado, na mesa de abertura, pela diretora de Processos Museais, Renata Bittencourt.

Como participar
As inscrições podem ser feitas gratuitamente em formulário online e estão divididas em duas categorias: Participante e Ouvinte.

O participante pode contribuir com as discussões através da apresentação de experiências e reflexões, como representantes das instituições de guarda e pesquisa de acervos arqueológicos, profissionais autônomos e equipes prestadoras de serviço em arqueologia, conservação e museologia, que atuam diretamente na preservação do patrimônio arqueológico. As inscrições nessa categoria podem ser realizadas até 15 de julho.

Já a categoria Ouvinte é voltada para agentes que atuam no setor patrimonial, estudantes e profissionais das áreas de arqueologia, conservação e museologia, além dos interessados na temática. Nessa categoria, as inscrições acontecem até 28 de agosto. Saiba mais.

---

Museu da República recebe doação de charges de Carlos Latuff

IMG_8793 (2)

O Museu da República, no Rio de Janeiro (RJ), recebeu na última sexta-feira (29) a doação de 277 desenhos originais do cartunista brasileiro Carlos Latuff, conhecido internacionalmente por seu trabalho caracterizado por marcante conteúdo político.

As obras doadas, que farão parte do acervo do Arquivo Histórico e Institucional do museu, foram produzidas entre 2015 e 2018 e têm como eixo temático o contexto político brasileiro desde a conjuntura que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff até a atualidade. Foi doado também ao museu um catálogo publicado em 2016 na Turquia que, segundo o artista, é a publicação mais completa sobre seu trabalho até o momento.

O acervo de Carlos Latuff comporá a 30ª coleção do Arquivo Histórico do Museu da República, que possui também em seu inventário, painéis e desenhos originais de outros artistas brasileiros como Millôr Fernandes, Carlos Scliar, Glauco, Ziraldo e Athos Bulcão, que retrataram, igualmente em forma de charge, as mobilizações sociais na época da reforma Constituinte de 1988. Assim, as obras de Latuff adicionam ao acervo do museu representações artísticas de um período recente da história republicana brasileira.

A escolha pelo Museu da República como recebedor da doação, segundo Carlos Latuff, deve-se à sua preocupação com a preservação da memória de sua obra e à confiança na democratização do acesso promovida pelas instituições públicas de cultura. Para o diretor do museu, Mário Chagas, esta é uma das mais expressivas coleções recebidas pela instituição nos últimos vinte anos.

Após tratamento arquivístico, as charges estarão disponíveis para acesso ao público por meio de consulta ao Arquivo Histórico. A expectativa é de que em breve algumas das imagens sejam apresentadas ao público na atual exposição temporária “Gabinete Republicano de Histórias Controversas, Não-Ditas e Malditas”.

O artista - Natural do Rio de Janeiro e residente em Porto Alegre (RS), Carlos Latuff ficou conhecido por narrar a história por meio da charge, retratando questões emergentes da política nacional e internacional com viés de crítica social. O chargista, que também é ativista dos direitos humanos, dos movimentos sociais e da causa palestina, atualmente tem suas criações ilustrando as páginas de periódicos do Brasil e do exterior.

---

Museu Imperial lança Projeto Petrópolis com o tema sobre Imigração

Almanaque Petropolis_2018

O Museu Imperial lançou mais uma edição do Projeto Petrópolis, e com ele a 6ª edição do Almanaque de Petrópolis. A obra, que tem como título “Os imigrantes e a formação de Petrópolis”, apresenta os grupos de imigrantes que foram para a cidade e colaboraram para o seu desenvolvimento, sob múltiplos aspectos.

O projeto, que é uma iniciativa do Setor de Educação do museu, tem como principal objetivo a abordagem de um tema significativo da história de Petrópolis realizada através da interação entre as educadoras da instituição, os alunos e professores participantes em torno de uma exposição sobre a temática explorada.

Durante a atividade, o grupo escolar pode descobrir curiosidades sobre a imigração em Petrópolis com o uso do Almanaque de Petrópolis, bem como se deparar com questões para reflexão. Ao final, os alunos são convidados a participar de atividades recreativas introduzidas em nosso país pelos grupos de imigrantes que para cá vieram.

Segundo Regina Helena Resende, coordenadora do Setor de Educação do Museu Imperial, “essa atividade educativa espera colaborar com as instituições de ensino de Petrópolis no trabalho de levar alunos e professores a melhor compreender a história de sua cidade e a reforçar seu sentimento de pertencimento.”

O projeto, que é oferecido de forma gratuita, tem a duração aproximada de 1h30min e funciona de terça a sexta-feira entre o período de 10h e 15h horas até o final do mês de novembro.

---

Memória do Mundo 2018 recebe candidaturas até 31 de julho

mow brasil

O comitê brasileiro do Programa Memória do Mundo (MoW Brasil), da Unesco, recebe até o próximo dia 31 candidaturas ao Registro Memória do Mundo do Brasil para o ano de 2018, que inscreverá bens nacionais de patrimônio arquivístico e bibliográfico.

O registro junto ao programa objetiva promover o reconhecimento e acesso de patrimônios em território nacional que sejam de relevância para a memória coletiva da sociedade brasileira. Serão selecionados até 10 bens culturais propostos.

Podem ser propostas inscrições de bens textuais (manuscritos ou impressos), audiovisuais (filmes, vídeos e registros sonoros), iconográficos (fotografias, gravuras e desenhos) ou cartográficos, em suportes convencionais ou digitais.

As proposições devem ser feitas através do envio de formulários de candidatura para o e-mail candidaturamowbrasil@an.gov.br. O resultado final será divulgado no dia 19 de outubro próximo. Para mais detalhes, leia o edital.

 

Agendas

Nhande Mbya Reko: Nosso jeito de ser Guarani

O quê: A exposição é resultado da colaboração entre cinco comunidades da região litorânea do Paraná - Pindoty (Terra Indígena (TI) Ilha da Cotinga/Paranaguá-PR), Kuaray Guata Porã (TI Cerco Grande-Guaraqueçaba/PR); Guaviraty e Karaguata Poty (TI Sambaqui/Pontal do Paraná-PR), Kuaray Haxa (Morretes-PR) - e o Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR. O objetivo deste trabalho é trazer ao público aspectos da forma de vida, da arte, da cosmologia e da religiosidade Guarani tomando como ponto de partida o artesanato.
Quando: De 11/7 a 4/8.
Onde: Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR (Rua XV de Novembro, 575 - Centro Histórico | Paranaguá - PR)
Informações: (41) 3721 1200 | www.facebook.com/MAEUFPR

---

Ocupação Antonio Candido

O quê: A mostra sobre o crítico literário e sociólogo Antonio Candido (1918-2017) é centrada no tema da literatura como direito universal e exibe materiais inéditos selecionados do acervo pessoal do homenageado. São notas para ensaios, cadernos de estudo e projetos de pesquisa, um conjunto pelo qual transparece o processo criativo de suas obras essenciais.
Quando: De 23/5 a 12/8. Terça a sexta, 9h às 20h; Sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.
Onde: Itaú Cultural (Av. Paulista, 149 | São Paulo-SP)
Informações: (11) 2168 1777 | www.itaucultural.org.br/ocupacao-antonio-candido

---

Tunga - o rigor da distração

O quê: A exposição-homenagem ao grande artista reúne pela primeira vez um conjunto de obras focado em desenho, fotografia, cinema e texto, tomando a escultura e a instalação – aspectos mais conhecidos da obra de Tunga. O objetivo é descortinar a complexidade e grandeza de sua obra, revelando ao público aspectos menos conhecidos. Curadoria: Luisa Duarte e Evandro Salles.
Quando: A partir de 30/6.
Onde: Museu de Arte do Rio (Praça Mauá, 5 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 3031 2741 | www.museudeartedorio.org.br

---

J. Borges – 80 Anos

O quê: A exposição apresenta a trajetória de vida do xilogravurista e cordelista pernambucano J. Borges, cujas obras retratam o cotidiano do agreste e elementos culturais nordestinos. Apresenta também obras assinadas por J. Miguel e Manassés Borges, filhos e aprendizes do artista, além de exibir uma cinebiografia sobre sua vida e obra dirigida pelo jornalista Eduardo Homem.
Quando: De 7/6 a 22/7. Terça a domingo, das 9h às 21h. Entrada franca.
Onde: CAIXA Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3/4 | Brasília – DF)
Informações: (61) 3206-9448 | www.caixacultural.gov.br

 

Cursos e oficinas

O Cemitério dos Pretos Novos de Santa Rita

O quê: O minicurso vai abordar os antecedentes, dúvidas e certezas sobre o Largo de Santa Rita. Sua relação com o Porto, o tráfico negreiro e a expansão urbana do Rio de Janeiro no século XVIII.
Quando: Dias 17, 24 e 31/7 (terças-feiras), a partir das 15h.
Onde: Instituto dos Pretos Novos – Museu Memorial (Rua Pedro Ernesto, 32/34 | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: www.pretosnovos.com.br/informativo | pretosnovos@pretosnovos.com.br

---

Gestão Cultural na Perspectiva dos Direitos Humanos

O quê: O objetivo do curso é oferecer aos gestores culturais, produtores e demais profissionais da cultura arcabouço teórico e prático no âmbito dos direitos humanos para administrar locais e eventos culturais, respeitando e incorporando as múltiplas realidades sociais coexistentes em nosso país. Um dos temas abordados será o direito à memória e à verdade como parte da política e do empoderamento de grupos, etnias e comunidades vitimadas ou atingidas por poderes autoritários, discricionários e soberanos.
Quando: Dias 4/8, 18/8 e 1/9, das 10h às 17h.
Onde: Centro de Pesquisa e Formação - Sesc (Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar - Bela Vista | São Paulo - SP)
Informações: (11) 3254-5600 | centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br

---

10º Encontro Paulista de Museus

O quê: Promovido pelo Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), o evento traz como tema nesta edição "Gestão e Governança” e abordará em sua programação temas atuais de interesse para a gestão de museus como captação de recursos, sustentabilidade institucional e processos museológicos participativos.
Quando: De 18 a 20/7. Inscrições aberats via internet (ver site abaixo).
Onde: Memorial da América Latina (Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda | São Paulo - SP)
Informações: www.sisemsp.org.br/epm