Boletim eletrônico Nº 699 - Ano XV - 13 a 20 de julho de 2018

---

Educação museal será tema da 12ª Primavera dos Museus

1378833_488855147879752_1230524781_n

Tradicional temporada de eventos organizada pelo Ibram no segundo semestre, com programações temáticas em museus e centros culturais de todo o Brasil, a Primavera dos Museus vai propor como tema para fomentar discussões e inspirar atividades, em 2018, a educação museal.

“Celebrando a educação em museus” será o mote da 12ª Primavera dos Museus, que acontece de 17 a 23 de setembro. Instituições interessadas em participar da ação já podem inscrever atividades relacionadas ao tema. A inscrição pode ser realizada até o dia 9 de agosto.

O tema escolhido para este ano põe em foco uma das principais funções do museu: educar e contribuir no despertar de interesse para diferentes áreas do conhecimento, a vida em sociedade, a importância das memórias e o valor do patrimônio cultural musealizado.

Espaços plurais que propiciam vivências diversas e trocas constantes de conhecimentos e experiências, os museus são permeados pela educação, e sua prática desempenha importante papel na dinamização dos espaços museais.

Marcos e aberturas

Os museus brasileiros realizam ações educativas desde 1818, com a criação do Museu Nacional, então Museu Real – que em 2018 celebra seus 200 anos. Desde então, o interesse e debate sobre esse tema só têm se disseminado e aprofundado. Este ano, celebram-se também os 60 anos da Declaração do Rio de Janeiro, resultado de Seminário Regional realizado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 1958 e considerada marco internacional para o setor.

Diversos setores educativos foram criados em museus brasileiros ao longo desta trajetória, assim como Redes de Educadores em Museus (REMs), sendo a educação museal, cada vez mais, foco de engajamento e pesquisa, assim como de atenção da gestão pública atuante nesta área.

Em 2017, foi oficializada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), como resultado de rico processo participativo, a criação da Política Nacional de Educação Museal (PNEM), que abre novo capítulo neste campo. Este ano, foi lançado o Caderno da PNEM, que traz um breve histórico da educação museal no Brasil e conceitos-chave para orientar o trabalho na área. A publicação está disponível para download gratuito.

Divulgação e parcerias

Nos próximos dias, o Ibram lançará kit gratuito para divulgação da 12ª Primavera dos Museus, além de material que oferecerá dicas de parcerias para a realização de atividades durante a temporada de eventos. Dúvidas sobre a ação podem ser enviadas para o endereço eletrônico primavera@museus.gov.br.

---

MHN recebe exposições do 6º Prêmio Marcantonio Vilaça

FERNANDO LINDOTE - “Do que é Impossível conter (depoisantes)”- 2018, óleo sobre tela, 300 x 200 cm, Foto Guilherme Ternes.

A partir da próxima sexta-feira (20), o Museu Histórico Nacional, (MHN), que integra a rede Ibram no Rio de Janeiro (RJ), recebe três exposições do 6º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas 2017-2018.

Criado em 2004, o prêmio já contemplou 30 artistas e três curadores com bolsas de trabalho para a produção de obras que circularam por várias cidades em exposições itinerantes.

No MHN, o público poderá conhecer os trabalhos dos cinco artistas premiados nesta edição: Daniel Lannes (RJ), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), Pedro Motta (MG) e Rochelle Costi (SP).

A exposição “Verzuimd Braziel – Brasil desamparado”, do curador premiado Josué Mattos, com trabalhos de outros 17 artistas, também estará em cartaz, assim como a mostra “A intenção e o gesto”, com obras do cearense Sérvulo Esmeraldo (1929-2017), homenageado dentro do projeto Arte e Indústria.

Educativo

O Prêmio Marcantonio Vilaça também dá ênfase a um programa educativo realizado em paralelo às exposições, que contempla visitas mediadas, cursos, ateliês e ações poéticas direcionadas a diversos públicos - professores, estudantes e famílias. As visitas podem ser agendadas pelo telefone (21) 3299 0361 ou pelo e-mail educativopremiomvilaca@gmail.com.

Com curadoria geral de Marcus Lontra, a 6ª edição do prêmio recebeu inscrições de 637 artistas e curadores de todas as regiões do Brasil. Cada um dos cinco artistas vencedores recebe uma bolsa de R$ 50 mil para a produção de seus trabalhos, e o curador uma bolsa no valor de R$ 25 mil.

As exposições do 6º Prêmio Marcantonio Vilaça podem ser visitadas no MHN até o dia 16 de setembro. Aos domingos, a entrada é gratuita. Confira horário de funcionamento, valores de ingresso e outras informações na página do museu.

---

Museu das Missões é tema em edição especial de revista alemã

BM5-18_CoverENGWebshop-1-320x423

O Museu das Missões, situado em São Miguel das Missões (RS) e vinculado ao Ibram, foi objeto de artigo publicado na mais recente edição da importante revista de arquitetura alemã Baumeister - Das Architektur-Magazin, lançada em maio.

A edição examina o impacto que têm as condições climáticas, geográficas e regionais na arquitetura. O Museu das Missões é um dos estudos de caso tratados pela publicação, que aborda ainda estruturas arquitetônicas no Japão, Índia, Baglandesh, Finlândia e Reino Unido.

O número traz como curador convidado o arquiteto ganês-britânico David Adjaye, que tem entre seus trabalhos mais conhecidos o projeto arquitetônico do Museu Nacional de História e Cultura Afro Americana (National Museum of Afro American History and Culture), em Washington (EUA).

Produzido a partir de pesquisa junto ao museu Ibram, o artigo aborda a importância do projeto da instituição, de autoria do arquiteto Lucio Costa (1902-1998), por ser construído dentro de um sítio arqueológico – o das Missões Guarani-Jesuíticas, existentes nos séculos XVII e XVIII.

Construção inspirada nas residências indígenas que foram construídas nos povoados missionais no sul do país, o Pavilhão Lucio Costa (que abriga a área expositiva do Museu), é o cerne do artigo.

A revista destaca o aproveitamento do material das ruínas para a construção do museu e a transparência de suas fachadas envidraçadas, que permitem diferentes experiências sensoriais e temporais ao visitante ao visualizar o acervo em confronto com a fachada da antiga igreja-ruínas, cujos remanescentes são considerados Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco desde 1983.

O Museu das Missões colaborou com a publicação alemã fornecendo dados históricos e fotografias sobre a construção da edificação. Para tanto, foi realizada pesquisa histórica no acervo arquivístico da unidade, sendo oferecida aos editores da revista uma cópia do relatório produzido pelo então diretor geral do Iphan, Rodrigo Melo Franco de Andrade, enviado ao ministro da Educação por ocasião da conclusão das obras do museu, em 1941.

O artigo aborda também o projeto do prédio do Ministério da Educação e Saúde (Palácio Capanema), no Rio de Janeiro (RJ), que também teve a participação de Lucio Costa. Parte do conteúdo da revista pode ser acessado online na versão em inglês da revista. Acompanhe o Museu das Missões.

---

Museu das Bandeiras exibe obras restauradas de renomado artista goiano

octo

Pintor, ilustrador, gravador e ceramista, Octo Marques (1916-1988), nascido em Goiás (GO), é considerado um dos principais artistas goianos e produziu ao longo da vida mais de 2 mil obras – entre bicos de pena, aquarelas, óleos sobre tela, xilogravuras e cerâmicas – que retratam aspectos daquela que é uma das principais cidades históricas do Brasil central.

Trinta anos após sua morte, a antiga capital de Goiás recebe exposição que celebra o centenário do artista apresentando obras restauradas pertencentes, em sua maior parte, a acervos privados – uma oportunidade inédita para que a população tenha acesso a esse conteúdo. O Museu das Bandeiras, vinculado ao Ibram, foi escolhido para receber a mostra, que será aberta na próxima sexta-feira (20).

Ao todo, são 11 telas naturalistas e regionalistas com detalhes de cunho social, ambiental ou arquitetônico, produzidas entre 1976 e 1985, sendo 10 delas coloridas, de tinta sobre tela, e um desenho de bico de pena em papel.

A exposição do projeto Centenário Octo Marques fica em cartaz no Museu das Bandeiras até 17 de agosto, onde poderá ser visitada de terça a sábado, das 9h às 17h; e aos domingos e feriados das 9h às 14h. A entrada é franca. Em seguida, as obras serão exibidas no Centro Cultural Octo Marques, em Goiânia (GO), entre 24 de agosto e 21 de setembro. Saiba mais.

 

---

Presidente do Ibram visita o Museu Regional Casa dos Ottoni

MRCO

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, fez no dia 29 de junho sua primeira visita ao Museu Regional Casa dos Ottoni, no Serro (MG).

O objetivo da visita foi conhecer o museu e conversar com todos os servidores da instituição sobre as ações desenvolvidas por cada área, de forma estreitar o diálogo entre a unidade e a sede do Ibram em Brasília (DF).

Após a reunião, o presidente juntou-se com todo o grupo do museu, incluindo funcionários terceirizados e segurança, para saborear um tradicional café da tarde mineiro (foto).

 

 

Agendas

Hitchcock – Bastidores do suspense

O quê: A exposição oferece ao público a oportunidade de entrar em contato com os diversos aspectos e elementos que tornaram as obras audiovisuais do cineasta britânico Alfred Hitchcock (1899-1980) grandes sucessos de inquestionável vanguardismo técnico e artístico. Entre os itens selecionados pela curadoria estão fotos, manuscritos, storyboards, croquis de figurinos, cartazes e materiais de divulgação dos filmes, como kits de imprensa e lobby cards (fotos de porta de cinema ou cartazetes), matérias de jornais e revistas e diversos outros elementos.
Quando: A partir de 13/7. A abertura contará com uma virada durante a madrugada: o público poderá visitar a exposição das 10h de sexta (13) até as 21h de sábado (14).
Onde: Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158 - Jardim Europa | São Paulo - SP)
Informações: bit.ly/HitchcockMIS

---

Conflitos: Fotografia e violência política no Brasil 1889-1964

O quê: A exposição contradiz a imagem do Brasil como país pacífico e oferece um olhar sobre a história nacional que colabora na compreensão da atual crise política. Com um panorama de imagens de guerras civis, revoltas e outros episódios de confronto envolvendo o Estado brasileiro, Conflitos aborda o papel das imagens fotográficas nesses eventos, seu uso político e suas formas de circulação. Curadoria de Heloisa Espada.
Quando: De 8/5 a 29/7. Terça a domingo e feriados (exceto segunda), das 10h às 20h. Quinta, exceto feriados, das 10h às 22h.
Onde: IMS Paulista (Av. Paulista, 2424 | São Paulo – SP)
Informações: (11) 2842 9120 | imspaulista@ims.com.br

---

Raça, Classe e Distribuição de Corpos

O quê: Abordando a forma como aspectos ligados à cor da pele e à classe social distribuem os corpos no Nordeste, a exposição, com curadoria de Moacir dos Anjos, articula pinturas, gravuras, cartões postais, rótulos de cachaça e fotografias das décadas entre 1900-1940. Todas as peças da exposição são parte do acervo da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).
Quando: De 11/7 a 9/9.
Onde: Museu do Homem do Nordeste (Av. Dezessete de Agosto, 2187 | Recife - PE)
Informações: (81) 3073 6340 | http://www.fundaj.gov.br/

---

J. Borges – 80 Anos

O quê: A exposição apresenta a trajetória de vida do xilogravurista e cordelista pernambucano J. Borges, cujas obras retratam o cotidiano do agreste e elementos culturais nordestinos. Apresenta também obras assinadas por J. Miguel e Manassés Borges, filhos e aprendizes do artista, além de exibir uma cinebiografia sobre sua vida e obra dirigida pelo jornalista Eduardo Homem.
Quando: De 7/6 a 22/7. Terça a domingo, das 9h às 21h. Entrada franca.
Onde: CAIXA Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3/4 | Brasília – DF)
Informações: (61) 3206-9448 | www.caixacultural.gov.br

 

Cursos e oficinas

Oficina Conservação de Acervos - Gestão de Mudanças

O quê: Realizada numa parceria entre o Centro de Preservação Cultural, o Museu Paulista e o Museu de Arte Contemporânea da USP, que busca compartilhar com outros profissionais e pesquisadores as experiências de mudanças de acervos com suporte em papel através de relatos, documentação produzida, bibliografia consultada e exercícios práticos.
Quando: De 24 a 27/7. Terç a quinta, das 10h às 17h; sexta, das 14h às 17h.
Onde: Centro de Preservação Cultural da USP (Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista | São Paulo - SP)
Informações: mp.usp.br/chamadas/oficina-conservacao-de-acervos-gestao-de-mudancas

---

II Conferência de Patrimônio Cultural em Risco

O quê: O evento reunirá profissionais, instituições, estudantes, professores universitários e interessados na área de preservação do patrimônio com o objetivo de abordar temas e análises da atuação das medidas de prevenção, reação, recuperação e preservação do patrimônio cultural brasileiro em risco.
Quando: De 18 a 20/7.
Onde: Museu Histórico de Santa Catarina (Palácio Cruz e Souza | Florianópolis - SC)
Informações: bit.ly/conferenciapcr

---

III Encontro Brasileiro de Museus Casas

O quê: Com o tema "Museus casa: edifício, coleção e personagens", a terceira edição do evento propõe uma reflexão sobre a forma mais clássica da casa museu, que mantém os registros físicos e simbólicos de sua formação, mas que se apresenta em permanente transformação dadas as influências de seus públicos, discursos e interpretações.
Quando: Dia 13/8, das 9h às 17h30.
Onde: Fundação Casa de Rui Barbosa (Rua São Clemente, 134 - Botafogo | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: https://museucasaruibarbosa.typeform.com/to/VjcDIS

---

Fórum Acervos Arqueológicos: por uma política de preservação do patrimônio arqueológico brasileiro

O quê: Organizado pela Sociedade de Arqueologia Braileira (SAB) e pela Rede de Museus e Acervos de Arqueologia e Etnologia (REMAAE), o evento é destinado à apresentação de experiências e reflexões nas áreas de Arqueologia, Conservação e Museologia. A programação inclui mesas redondas, palestras e comunicações coordenadas.
Quando: De 28 a 30/8. Inscrições até 15/7.
Onde: Museu Histórico Nacional (Praça Mal. Âncora, s/n - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: acervosarqueologicos.wordpress.com/programacao