Boletim eletrônico Nº 702 - Ano XV - 3 a 10 de agosto de 2018

---

Consulta pública vai definir regras sobre saída de bens culturais do país

coroa

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) abriram nesta quarta-feira (1º) consulta pública sobre resolução normativa que vai estabelecer parâmetros para a concessão de autorização à exportação temporária de bens culturais brasileiros.

Voltada ao combate do tráfico ilícito de bens culturais, a normativa terá como foco bens cuja saída definitiva do Brasil seja proibida e define procedimentos para a concessão de autorização, pelo Iphan, para sua exportação.

A norma vai revogar a atual Portaria IBPC nº 262/1992 e definir o trâmite entre Iphan e Ibram, a forma dos pedidos e respectivos documentos e prazos, além das sanções legais em caso de descumprimento.

Iphan e Ibram já produziram minuta para a resolução normativa, que poderá agora receber contribuições da sociedade. Interessados em contribuir podem enviar propostas de alteração ao texto para os endereços eletrônicos consulta.publica@iphan.gov.br e consultapublica@museus.gov.br utilizando formulário disponibilizado para comentários e sugestões.

A mensagem deve informar sobre qual artigo da minuta de resolução normativa, ou item de seus anexos, a contribuição se dirige, contendo proposta de alteração que deve ser complementada por uma justificativa. As contribuições poderão ser enviadas até o dia 30 de agosto. Acesse a página da consulta pública.

---

Ibram conclui doação de mais de 700 obras de arte a museus brasileiros

volpi

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) já definiu as instituições que receberão 775 obras de arte oferecidas ao setor museal em maio passado, com intermediação do órgão, pelo Instituto Itaú Cultural.

O lote oferecido inclui gravuras, serigrafias, litografias e óleos sobre tela assinados por artistas brasileiros renomados como Emanoel Araújo, Maria Bonomi, Roberto Burle Marx, Amilcar de Castro, Renina Katz, Tomie Ohtake e Alfredo Volpi, entre outros, além de reproduções de artistas internacionais como Van Gogh, Picasso, Miró, Kandinsky e Klee.

No total, 67 museus e centros culturais brasileiros serão beneficiados e agregarão obras do lote a seus acervos. As instituições contempladas estão em 49 cidades  em 18 estados que abrangem todas as regiões do país: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

Três museus vinculados ao Ibram receberão obras hoje pertencentes ao Acervo Banco Itaú. O Museu Victor Meirelles, em Florianópolis (SC), agregará a seu acervo 25 delas, que incluem duas litografias, uma de Alfredo Volpi e outra de Emanoel Araújo; e uma gravura de Carlos Vergara. O Museu da Abolição, em Recife (PE), será contemplado com 13 bens culturais, entre eles obras de Bernard Bouts e José Sabóia. Os Museus Castro Maya, no Rio de Janeiro (RJ), receberão 12 obras – o óleo sobre tela Paisagem Bom Jesus de Pirapora, de Hugo Adami, é uma delas.

Critérios - Instituições de todo o Brasil, públicas ou privadas, puderam manifestar interesse pelas obras. As manifestações puderam ser feitas através de formulário disponibilizado pelo Ibram e foram recebidas até o dia 8 de junho. Os pedidos foram analisados por ordem de manifestação e a pertinência de incorporação de itens foi avaliada levando em conta a caracterização dos acervos dos museus e sua missão. Foi utilizado como critério de desempate a apresentação de Registro do Museu, Plano Museológico e Política de Aquisição e Descarte.

“Iniciativas como esta são fundamentais para a ampliação dos acervos dos museus brasileiros e a democratização do acesso a seus públicos”, avalia a coordenadora de Acervo Museológico do Ibram, Luciana Palmeira. “O Ibram estimula uma cultura de doação de bens culturais a museus no Brasil e está à disposição para realizar uma intermediação criteriosa”, completa. As obras serão enviadas aos museus contemplados, com todos os custos a cargo do Itaú Cultural, num prazo de até 90 dias.

 

---

Inscrições para a Primavera dos Museus seguem abertas até o dia 9

Cartaz-Final-Web

Instituições interessadas em participar da 12ª Primavera dos Museus, que acontece de 17 a 23 de setembro,  podem fazer suas inscrições até a próxima quinta-feira (9).

Este ano, a temporada de eventos propõe uma reflexão sobre o tema “Celebrando a Educação em Museus”. O tema coloca em foco uma das principais funções do museu: educar e contribuir no despertar de interesse para diferentes áreas do conhecimento, a vida em sociedade, a importância das memórias e o valor do patrimônio cultural musealizado.

As inscrições devem ser feitas por meio de preenchimento do formulário eletrônico disponível na página do Ibram. A realização das atividades fica sob a responsabilidade da própria instituição que as inscrever, bem como a viabilização para seu desenvolvimento.

O Ibram já disponibilizou texto de referência sobre o tema e cartaz com a identidade visual da 12ª Primavera dos Museus. Dúvidas e outras questões podem ser enviadas para o endereço eletrônico primavera@museus.gov.br.

---

Museu da República recebe a Copa dos Refugiados

DSCF9413

O Museu da República, no Rio de Janeiro (RJ), recebeu na última quinta-feira (2) cerca de 20 crianças estrangeiras refugiadas, acompanhadas de seus familiares, para um dia de atividades lúdicas e educativas. A atividade integrou a programação intersetorial da Copa dos Refugiados, projeto realizado pela ONG Africa do Coração com apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) que está em sua quinta edição no Brasil, sendo a primeira no Rio de Janeiro.

O objetivo do evento é a integração social dos migrantes e refugiados vivendo no Brasil, que disputarão um torneio representando seus países. Mais do que futebol, a ideia é promover a integração entre refugiados e dar visibilidade a uma das principais questões humanitárias da atualidade, com uma série de atividades paralelas.
Além do período das competições, o projeto inclui a realização de atividades que estimulem o debate em torno da temática a partir de oficinas e programas de integração e inclusão social de refugiados (homens, mulheres e crianças).

Para o grupo de crianças recebido pelo Museu da República, foi preparada programação que incluiu contação de histórias com a atriz peruana Rosana Reategui, do Grupo Tapetes Contadores de Histórias, apresentação teatral “Princesa Divinha”, com os atores Rita Grego e Cesar Valentim, e oficina literária com a escritora Muna Omran.

As crianças participantes receberam cartas escritas por outras crianças refugiadas já adaptadas ao Brasil, nas quais estas se solidarizam com as dificuldades e desafios encontrados por quem precisa mudar para um país desconhecido. Ao final do encontro, receberam um kit educativo do Museu da República conteúdo livros infantis e brinquedos educativos sobre o museu e sua história. Todas as famílias participantes receberam o Passaporte de Museus – ação que vai oferecer, até o fim deste ano, acesso gratuito a mais de 70 museus e centros culturais do Rio de Janeiro.

A programação intersetorial da Copa dos Refugiados no Rio de Janeiro segue até este sábado (4) e inclui exposições, cine debates, atividades envolvendo a rede de ensino, feiras gastronômicas e de oportunidades aos refugiados, entre outras, que objetivam as inclusões social, trabalhista, digital e cidadã. Saiba mais sobre a ação.

---

MAB retoma curso gratuito sobre História e Cultura Indígena e Afro-brasileira

IMG_0966-min

O Museu da Abolição (MAB), em Recife (PE), retoma na próxima segunda-feira (6) seu Curso de Extensão Tópicos da História e Cultura Indígena e Afro-brasileira.

A iniciativa tem como objetivo subsidiar professores dos níveis fundamental e médio das redes municipal e estadual para o ensino da temática, cuja obrigatoriedade é prevista pelas Leis 10.639/03 e 11.645/08.

Neste encontro, que tem participação gratuita e acontece a partir das 14h, o tema será “Diálogos sobre saúde: uma reflexão sobre os povos indígenas no Brasil”. A aula será ministrada pelos professores Andreza Felinto, Flavia Vieira e Luan Arruda. Interessados podem fazer suas inscrições pelo e-mail mab.educativo@museus.gov.br.

Nos dois encontros já realizados,  o curso abordou os temas “Conversas sobre candomblé e psicologia analítica” e “Histórias dos Povos Indígenas na Região do Rio São Francisco entre os Séculos XVIII-XX: experiências, territorialidades e identidades”. Saiba mais.

---

Museu de Arte Sacra de Paraty relembrou o Maio de 68 durante a Flip

FOTOS FLIP 2018

Em parceria com a Casa Europa/EUNIC Brasil, o Museu de Arte Sacra de Paraty, vinculado ao Ibram, recebeu durante a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) deste ano quatro mesas e uma exposição fotográfica para lembrar os 50 Anos do Maio de 1968.

Na quinta (26), a jornalista Cristina Chacel e o poeta dinamarquês Niels Hav participaram da mesa "Os desafios de 1968 no Brasil e na Europa". A autora de Seu amigo esteve aqui, que recupera a história do desaparecido político Carlos Alberto Soares de Freitas, disse que o legado de 68 ainda não pôde ser totalmente absorvido porque o acesso à história foi interrompido. Niels Hav, que lança A alma dança em seu berço, inédito em português, comentou que a aura de 68 condensa um misto de realidade e puro blefe, mas que de um ponto de vista pessoal o fim dos anos 60 traziam uma sensação de liberdade bem maior para um jovem europeu, se comparado ao momento atual.

À tarde, o antropólogo italiano Massimo Canevacci e a filósofa brasileira Tatiana Roque participaram da mesa "Movimentos polifônicos na Europa e no Brasil". Roque ressaltou que o wellfare state era um conjunto de políticas voltadas para os homens chefes de família. Ela acredita na necessidade de uma agenda à altura das demandas atuais. Para Canevacci, a subjetividade é parte constitutiva da simbologia de 68 e que é preciso inventar novas narrativas: “a verdade deve ser posta em crise”.

Na sexta (27), a historiadora alemã Nina Reusch e o coreógrafo e performer brasileiro Wagner Schwartz estiveram na mesa "Revolução sexual e de costumes em 1968". Reusch contextualizou aqueles dias na Alemanha, que viu uma forte campanha pela liberação do aborto crescer ao longo da década de 1960. “A geração de 68 criou para si uma lenda de liberação sexual.” Schwarz, por sua vez, destacou sua felicidade em poder falar sobre o tema num ambiente cercado de arte sacra: “há uma imensa simbologia de se falar de arte e censura dentro de uma igreja.” Para ele, cuja performance sofreu uma forte censura e reação de setores conservadores em 2017, falta no Brasil uma revolução sexual.

À tarde, a mesa "Maio de 1968: repercussões na Europa e no Brasil" contou com o ativista alemão Lutz Taufer e o jornalista inglês Michael Goldfarb. Todas as mesas foram mediadas pela jornalista Regina Zappa, que escreveu em conjunto com Ernesto Soto o livro 1968: Eles só queriam mudar o mundo.

No espaço anexo ao museu, aconteceu ainda a exposição No Coração de Maio de 68, com 43 fotos do francês Philip Gras, que nas ruas da capital francesa captou e produziu um dos mais expressivos registros do período. Em complemento à exposição, foi exibido o documentário Maio de 68, uma estranha primavera, de Dominique Beaux.

Como contrapartida ao evento, foram feitas benfeitorias na iluminação e nas instalações sanitárias do museu e do espaço anexo, além de doação de equipamentos de apoio técnico. A estrutura da exposição fotográfica também foi preservada para usos futuros. “A contrapartida solicitada integrará o patrimônio da instituição e irá guarnecer, suprir carências e necessidades do museu”, ressalta o diretor do museu, Julio Cezar Neto Dantas.

A Casa Europa/Eunic Brasil tem como membros a Embaixada da França no Brasil, o Institut Français, o British Council, o Goethe Institut, o Instituto Italiano de Cultura, o Instituto Cultural da Dinamarca e a Fundação Suíça para a Cultura (membro associado).

 

Agendas

Experimentando Le Corbusier

O quê: Com curadoria de Pierre Colnet e Hadrien Lelong, a exposição “Experimentando Le Corbusier – Interpretações contemporâneas do modernismo” apresenta uma reflexão sobre o modernismo no Brasil e sobre o trabalho do arquiteto franco-suíço Le Corbusier (1887-1965) através de seu impacto sobre artistas, designers e arquitetos brasileiros convidados, que mantêm vivo seu pensamento moderno e revolucionário.
Quando: De 16/6 a 12/8. De terça a domingo, das 10h às 18h. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada). Gratuito aos finais de semana e feriados.
Onde: Museu da Casa Brasileira (Av. Faria Lima, 2705 | São Paulo – SP)
Informações: (11) 3032 3727 | mcb.org.br

---

Moda e Política de Diversidade

O quê: Debate público com a participação de blogueiras feministas que discutem gordofobia, acessibilidade, autoestima e moda plus size.
Quando: Dia 4/8, das 10h às 12h. Entrada gratuita.
Onde: Museu da Moda de Belo Horizonte (Rua da Bahia, 1.149 - Centro | Belo Horizonte - MG)
Informações: (31) 3277 9248

---

Ocupação Antonio Candido

O quê: A mostra sobre o crítico literário e sociólogo Antonio Candido (1918-2017) é centrada no tema da literatura como direito universal e exibe materiais inéditos selecionados do acervo pessoal do homenageado. São notas para ensaios, cadernos de estudo e projetos de pesquisa, um conjunto pelo qual transparece o processo criativo de suas obras essenciais.
Quando: De 23/5 a 12/8. Terça a sexta, 9h às 20h; Sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.
Onde: Itaú Cultural (Av. Paulista, 149 | São Paulo-SP)
Informações: (11) 2168 1777 | www.itaucultural.org.br/ocupacao-antonio-candido

 

Cursos e oficinas

Curso de Expografia Com Museus Comunitários

O quê: A partir da parceria entre o Museu de Arqueologia de Itaipu, o Quilombo do Grotão, o Museu da Maré e a Remus-RJ, o curso abordará conceitos e práticas de exposição; concepção e montagem de exposição colaborativa; e técnicas para iluminação e legendas, entre outras. O curso é gratuito e tem vagas limitadas.
Quando: Dias 16 e 17/08, das 9h30 às 17h.
Onde: Museu de Arqueologia de Itaipu e Quilombo do Grotão, ambos na Região Oceânica de Niterói (RJ).
Informações: https://www.facebook.com/events/281008839145015/

---

Avaliação de estado de conservação de obra de arte

O quê: Organizado pelo Núcleo de Conservação e Restauro da Pinacoteca de São Paulo, o workshop gratuito vai apresentar conhecimentos básicos de avaliação de estado de conservação de pintura, considerando todos os tipos de suporte.
Quando: Dia 13/8, das 10h30 às 17h30. Inscrições gratuitas.
Onde: Pinacoteca de São Paulo (Praça da Luz, 2 | São Paulo - SP)
Informações: www.pinacoteca.org.br

---

Encontros FBDC no Rio de Janeiro

O quê: O Fórum Brasileiro pelos Direitos Culturais (FBDC) promove na próxima semana, no Rio de Janeiro, dois dias de atividades abertas ao público na comunidade da Maré
Quando: Dias 8/8 (Maré) e 9/9 (MAR).
Onde: Galpão Bela Maré (Rua Bitencourt Sampaio – Maré | Rio de Janeiro – RJ) e Auditório do MAR (Praça Mauá, 5 – Centro | Rio de Janeiro – RJ)
Informações: www.fbdc.com.br/2018/07/24/fbdc-promove-encontro-no-rio-de-janeiro/

---

Do Archivo do Distrito Federal ao AGCRJ: 125 anos de trajetória

O quê: Promovida em comemoração aos 125 anos do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, a série de encontros no mês em agosto traz mesas com especialistas convidados, abordando na primeira semana os temas "Os arquivos e a cidade do Rio de Janeiro", "40 abos da regulamentação da profissão de arquivista", "Acervos iconográficos: experiências institucionais" e "Preservação audiovisual nas instituições da cidade do Rio".
Quando: Primeira semana dia 6/8 e 9/8, com mesas das 10h30 e 14h30.
Onde: Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro (Rua Amoroso Lima, 15 - Cidade Nova | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 2273 3141 | www.rio.rj.gov.br/arquivo

---

Oficina do Programa de Capacitação Museológica do SEM/SC

O quê: A oficina abordará os seguintes conteúdos: Plano Museológico na legislação brasileira (Lei 11.904/09 e Decreto 8.124/13); Conceitos de planejamento estratégico e gestão dos museus; Elaboração de Plano Museológico: caracterização, planejamento conceitual, diagnósticos e objetivos estratégicos; Elaboração dos programas; Elaboração de projetos; Monitoramento e revisão do Plano Museológico. Newton Fabiano Soares é graduado em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e é chefe de Divisão de Normatização do Departamento de Processos Museais do Ibram. Tem atuação em educação museal, expografia e gestão de políticas públicas.
Quando: 14 e 15/8, das 8h às 12h e 13h30 às 17h30.
Onde: Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC, Bloco XXI A, sala 04. (Av. Universitária, 1105 - Bairro Universitário | Criciúma – SC).
Informações: (48) 3664.2505 ou (48) 3664.2504