Boletim eletrônico Nº 704 - Ano XV - 17 a 24 de agosto de 2018

---

Comissão de Cultura da Câmara debate taxa sobre obras de arte em aeroportos

img20180814164311848

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados debateu em reunião realizada na última terça-feira (14), em Brasília (DF), o impacto negativo da nova política de taxação sobre obras de arte adotada recentemente por concessionárias de aeroportos brasileiros.

As concessionárias dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Galeão passaram a cobrar taxas de armazenagem com base no valor de mercado das obras, o que elevou os valores a níveis considerados exorbitantes pelos realizadores de exposições internacionais. O critério anterior levava em conta o peso das obras, que eram classificadas na categoria “cívico-cultural”.

Requerido pela deputada federal Raquel Muniz (PSD-MG), que preside a comissão, e coordenado pelo deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), o encontro contou com a participação do diretor do Departamento de Promoção Internacional do Ministério da Cultura (MinC), Adam Muniz; do presidente substituto do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcos Mantoan; da presidente da Associação Nacional de Produtores Independentes de Artes Visuais, Ana Helena Curti; e do diretor administrativo da Pinacoteca de São Paulo, Marcelo Dantas.

Representando o MinC na reunião, Adam Muniz abriu sua fala lembrando que é dever do Estado, conforme o Artigo 215 da Constituição Federal, garantir o pleno exercício dos direitos culturais, o acesso às fontes da cultura nacional e o apoio e incentivo à valorização e difusão das manifestações culturais. Após apresentar informações sobre a contribuição da cadeia produtiva brasileira da cultura, Muniz avaliou que a mudança na cobrança de taxas alfandegárias sobre obras de arte por aeroportos brasileiros é um risco ao cumprimento do preceito constitucional citado e traz prejuízo ao setor cultural.

Para o representante do MinC, a alteração no critério de cobrança sobre o armazenamento de obras de arte foi feita de forma arbitrária, sem busca do diálogo, previsibilidade e sem levar em conta o interesse público. Em sua avaliação, a mudança, feita sem existência de fato novo que a embase, causa prejuízo para eventos culturais já contratados e prejudica eventos futuros por conta da insegurança jurídica e expressivo aumento de custos, o que se refletirá na redução do fluxo de cargas destinado ao setor cultural e na arrecadação. Muniz lembrou que diversos projetos na área, hoje financiados pela Lei Rouanet, teriam que prever um custo muito maior, onerando o contribuinte.

O presidente substituto do Ibram, Marcos Mantoan, lembrou que o Brasil possui hoje mais de 3,7 mil museus mapeados, que há mais de duas décadas conseguem importar bens culturais sob regime de admissão temporária conforme tarifa especial para eventos cívico-culturais estipulada pela Aeronáutica, a qual vinha garantindo integração cultural internacional. Destacando que o Brasil ocupa desde 2011 o topo do ranking das exposições mais visitadas do mundo, sendo a maioria delas gratuita e com conteúdo internacional, Mantoan afirmou que a alteração na cobrança terá “efeitos funestos para a cultura brasileira” ao tornar eventos deste tipo “inacessíveis, quando não inexistentes”, e que MinC e Ministério dos Transportes devem normatizar a questão por meio de portaria. Leia a matéria completa na página do Ibram.

---

Modernização de Museus: edital recebe inscrições até 6 de setembro

39196355_2171196699574728_8539085439095537664_n

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) recebe até o dia 6 de setembro inscrições para a 4ª edição do edital Modernização de Museus – Prêmios.

O edital vai contemplar 28 projetos com R$ 100 mil cada, totalizando R$ 2,8 milhões voltados a iniciativas bem-sucedidas de modernização e preservação do patrimônio museológico implementadas por instituições museológicas ou por mantenedores de museus no período de 2015 a 2018.

A premiação poderá ser utilizada no desenvolvimento de pelo menos uma das seguintes iniciativas: ações e estudos estratégicos para a modernização de instituição museológica, inclusive gestão e sustentabilidade; manutenção das ações/programações museológicas regulares; setor educativo; exposições; preservação e digitalização de acervos museológicos; atividade editorial e curatorial em instituição museológica; e capacitação de funcionários e gestores para atividades específicas no campo museológico.

Também serão contemplados a reforma, reaparelhamento e modernização de museus (infraestrutura); adaptação de espaços para acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida e pessoas com deficiência; ações de difusão, divulgação e promoção institucional; e ações para prevenção de riscos ao patrimônio museológico (implementação de plano de gestão de riscos, plano de emergência, plano de segurança para intervenções em bens imóveis).

Todo o processo de inscrições, seleção e envio de documentos será realizado por meio digital através do Sistema SalicWeb e do e-mail: fomento@museus.gov.br. Para mais detalhes, leia o edital.

---

Museu Victor Meirelles recebe 25 obras do artista Glauco Rodrigues

Glauco Rodrigues

O Museu Victor Meirelles (MVM), em Florianópolis (SC), celebra o aniversário do seu patrono neste sábado (18) com a abertura da exposição Gravuras, de Glauco Rodrigues.

A mostra reúne 25 trabalhos do artista gaúcho, em sua maioria serigrafias e litografias, produzidas entre 1970 e 1993, que representam um breve recorte da sua obra, revelando as suas múltiplas facetas como pintor, desenhista, gravador, ilustrador e cenógrafo.

As obras foram doadas recentemente ao museu, que é vinculado ao Ibram, pela viúva de Glauco, Norma de Estellita Pessôa. O termo de doação foi assinado no dia 3 de agosto, nas dependências do atelier do artista, no Rio de Janeiro, com a presença da diretora do MVM, Lourdes Rossetto.

“A ação generosa da Norma de Estellita Pessôa vem a enriquecer sobremaneira o acervo do Museu. A partir do momento que obras dessa importância se tornam patrimônio público, mais pessoas têm acesso a elas”, destaca a diretora.

A exposição Gravuras, de Glauco Rodrigues fica em cartaz até 17 de novembro e a entrada é gratuita. O Museu Victor Meirelles fica na Rua Rafael Bandeira, nº 41, em Florianópolis (SC).

Sobre o artista

Glauco Rodrigues inicia-se em pintura em 1945, como autodidata. Em 1949, tem aulas com o pintor José Moraes, que instala um ateliê coletivo nas proximidades de Bagé (RS). Nesse ano recebe bolsa de estudo da Prefeitura de Bagé e frequenta por três meses a Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. As informações são da enciclopédia do Itaú Cultural. Com os artistas Glênio Bianchetti (1928) e Danúbio Gonçalves (1925), cria o Clube de Gravura de Bagé, em 1951. Três anos depois, integra o Clube de Gravura de Porto Alegre. No período em que frequenta essas associações de gravadores seus trabalhos são voltados para a representação do homem do campo e para os tipos e costumes regionais. Saiba mais.

Imagem: “Galeria de Tipos Brasileiros: Sebastião” - litografia a cores - 1987 - 61 x 40,5 cm / Divulgação: Museu Victor Meirelles.

---

Museu da República recebe evento que homenageia Dia Mundial da Fotografia

download (1)

O Museu da República, no Rio de Janeiro (RJ), recebe neste fim de semana (18 e 19) a próxima edição da Carioquíssima, iniciativa que reúne expositores nas áreas de Moda, Decoração, Fotografia, Música, Gastronomia, Artesanato, Cultura e Design em locais públicos da cidade.

Nesta edição, o evento celebra o Dia Mundial da Fotografia (19 de agosto) promovendo uma exposição fotográfica com o tema “Roteiros Republicanos”. A exposição reunirá fotografias, enviadas pelo público em geral, que retratam pontos do Rio de Janeiro significativos para a história da República e integram os Roteiros Republicanos indicados pelo museu.

Os pontos incluem monumentos a Benjamin Constant, Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e aos militares cassados pelo golpe de 1964, além de locais como: Praça XV de Novembro, Avenida Rio Branco, Praça Floriano Peixoto (Cinelândia), Museu Histórico e Diplomático Palácio do Itamaraty, Casa Histórica de Deodoro da Fonseca, Museu Nacional de Belas Artes, Theatro Municipal, Biblioteca Nacional, Palácio Pedro Ernesto (Câmara dos Vereadores), Centro Cultural da Justiça Federal (antigo Supremo Tribunal Federal), Palácio Monroe, Igreja Positivista do Brasil e o próprio Museu da República.

O evento acontece nos dias 18 e 19, das 12h às 20h, e tem entrada franca. Saiba mais.

---

MHN conclui pesquisas sobre Casa do Trem e carruagens na literatura

Vitoria2_Seculo19_MHN

Sob a orientação do Núcleo de Pesquisa do Museu Histórico Nacional (MHN), no Rio de Janeiro (RJ), duas pesquisas de iniciação científica foram concluídas recentemente com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do RJ (Faperj).

“Estudo sobre as carruagens e sua presença em obras literárias de José de Alencar e Machado de Assis” trouxe um novo recorte para obras de escritores consagrados desde o século XIX.

“Na coleção do Museu Histórico Nacional estão presentes algumas carruagens que aparecem nas histórias contadas por José de Alencar e Machado de Assis”, explica o bolsista Adilson da Silva Santos Junior, autor da pesquisa orientada por Álvaro Marins.

A Casa do Trem, um dos edifícios que compõem o complexo arquitetônico do MHN, também foi tema de pesquisa recente. “Valoração e autenticidade histórica na restauração de bens imóveis coloniais: um estudo sobre a Casa do Trem” foi realizada por Fernanda Pinheiro Pereira da Silva sob a orientação de Rafael Zamorano. Leia a matéria completa na página do MHN.

---

MicBR: confira o resultado final de edital de seleção

MicBr

O Ministério da Cultura (MinC) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) divulgaram na última quarta-feira (15) o resultado final de edital que selecionou 115 empreendedores brasileiros para participar da primeira edição do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR).

O megaevento de negócios vai reunir, de 5 a 11 de novembro, em São Paulo (SP), milhares de artistas e empreendedores dos setores culturais e criativos do Brasil e de outros países, em especial os da América do Sul.

Os empreendedores selecionados – 53 com produção cultural já consolidada (experientes), que participarão de rodadas de negócios, e 62 iniciantes, que terão a oportunidade de se capacitar por meio das demais atividades do mercado – têm até 22 de agosto para encaminhar a documentação complementar para fazer jus ao apoio a ser oferecido pelo MinC e garantir a participação no evento.

O MicBR não exclui, entretanto, a participação de outras empresas interessadas, que terão acesso às atividades, com exceção das rodadas de negócios, por meio de inscrição prévia. Saiba mais.

 

Agendas

Terras Fluminenses

O quê: Com curadoria coletiva do Museu do Ingá, Museu Antonio Parreiras e Casa da Marquesa de Santos, a exposição apresenta o acervo das três instituições abordando o tema "Paisagem e Território do Estado do Rio de Janeiro").
Quando: A partir de 18/7. Quarta a domingo, das 12h às 17h.
Onde: Museu do Ingá (Rua Presidente Pedreira, 78 - Ingá | Niterói - RJ)
Informações: (21) 2717-2919

 

---

Daqui pra Frente - Arte Contemporânea em Angola

O quê: A exposição apresenta obras da produção recente de três artistas contemporâneos angolanos: Délio Jasse, Mónica de Miranda e Yonamine. As fotografias, vídeos e instalações fazem um mapeamento da fronteira estética entre a Angola de hoje e as imagens de um passado colonial recente. A produção dos três artistas expõe as tensões nas relações entre a ex-colônia e o colonizador, questionando-as sobre diferentes óticas.
Quando: De 8/8 a 30/9. Terça-feira a domingo, das 9h às 21h. Entrada franca.
Onde: Caixa Cultural Brasília (SBS – Quadra 4 – Lotes 3/4 | Brasília - DF)
Informações: (61) 3206-9448 | www.caixacultural.com.br

---

Valeska Soares: Entrementes

O quê: Com curadoria de Júlia Rebouças, a exposição traz uma seleção de 30 anos de produção da artista mineira radicada em Nova York (EUA), trazendo como temas principais o sujeito e o corpo, a memória e os afetos, e as relações entre espaço, tempo e linguagem.
Quando: De 4/8 a 22/10. Quarta a segunda, das 10h às 17h30 com permanência até as 18h. Possui bicicletário e estacionamento gratuito.
Onde: Pinacoteca de São Paulo (Praça da Luz, 2 | São Paulo - SP)
Informações: pinacoteca.org.br

---

Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira

O quê: A exposição explora a expressão e identidade de gênero, a diversidade e a diferença na arte brasileira por meio de um conjunto de obras que percorrem um arco histórico de meados do século XX até a atualidade. A mostra reúne 264 obras de 85 artistas, dentre eles: Adriana Varejão, Alfredo Volpi, Bia Leite, Cândido Portnari, Cibelle Cavalli Bastos, Leonilson, Lygia Clark, Pedro Américo, Roberto Cidade e Sidney Amaral. Provenientes de coleções públicas e privadas, as obras são igualmente representativas da diversidade estética, geográfica e geracional da produção artística do Brasil.
Quando: De 18/8 a 16/9. Segunda a sexta, das 12h às 20h; sábados e domingos, das 10h às 17h.
Onde: Escola de Artes Visuais do Parque Lage (Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico | Rio de Janeiro – RJ)
Informações: eavparquelage.rj.gov.br/queermuseu/

 

Cursos e oficinas

II Seminário Especial Lugar de Memória

O quê: Em homenagem aos 200 anos do Museu Nacional/UFRJ, o evento buscará compreender a biblioteca da instituição científica mais antiga do país como lugar de memória e seu acervo raro como patrimônio cultural.
Quando: Dia 21/8, das 8h30 às 17h.
Onde: Auditório da Biblioteca do Museu Nacional (Quinta da Boa Vista - Horto Botânico | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: www.museunacional.ufrj.br