Boletim eletrônico Nº 709 - Ano XV - 28 de setembro a 5 de outubro de 2018

---

Conselho do Patrimônio Museológico referenda a Declaração de Interesse Público

IMG_8143-compressed

Durante reunião ocorrida na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília (DF), na última terça-feira (25), o Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico referendou a Resolução Normativa que regulamenta a Declaração de Interesse Público de bens culturais musealizados ou passíveis de musealização.

Instituída pelo Estatuto de Museus (Lei nº 11.904/2009), a Declaração de Interesse Público é um dispositivo legal voltado à proteção de bens culturais musealizados ou passíveis de musealização, de propriedade pública ou particular.

A Resolução Normativa agora validada, que deverá ser publicada em breve, tem como objetivo possibilitar a realização, com segurança jurídica, de ações oficiais dos órgãos públicos competentes voltadas ao tema, sendo resultado de ampla discussão no âmbito do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico e de consulta pública que recebeu contribuições para seu aperfeiçoamento.

Extinção do Ibram

Durante a reunião, que contou com a participação de 15 conselheiros, entre representantes da Sociedade Civil, autarquias vinculadas ao MinC e órgãos ligados ao setor de museus brasileiro, também foram discutidas a Medida Provisória nº 850, que autoriza o governo federal a instituir a Agência Brasileira de Museus (Abram), extinguindo o Ibram; e a Medida Provisória nº 851, que autoriza a administração pública a firmar parcerias com organizações gestoras de fundos patrimoniais.

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, participou da primeira parte do encontro, durante a qual a MP nº 850 e a MP nº 851 foram apresentadas aos conselheiros, que registraram ao ministro diversas incertezas e questionamentos acerca da oportunidade e legitimidade da MP nº 850, sublinhando que o Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico não foi consultado sobre o assunto.

Após ouvirem o ministro da Cultura, os integrantes do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico redigiram Nota Pública a respeito da Medida Provisória nº 850, na qual manifestam sua posição contrária à extinção do Ibram.

A nota aponta a importância do Ibram enquanto resultado de construção coletiva, o êxito de sua atuação como eixo estruturador da área e considerando que a extinção do órgão traria “danos irreversíveis” ao campo museal brasileiro. O texto solicita aos membros do Congresso Nacional a não aprovação da MP. Leia na íntegra a Nota Pública do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico sobre a MP nº 850.

Os membros do Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico também aprovaram moção na qual recomendam ao ministro da Cultura que sejam mantidos os profissionais que hoje integram a cadeia sucessória do Ibram em substituição ao presidente Marcelo Mattos Araujo, que deixou a presidência do Ibram nesta sexta-feira (28). Foram aprovadas ainda nota pública sobre a recuperação do Museu Nacional e moção de agradecimento à atual gestão do Ibram.

---

Ibram apresenta PNEM em oito estados brasileiros

42492178_1375579022576495_1698296340183777280_o

Como parte da programação da 12ª Primavera dos Museus, que aconteceu entre os dia 17 e 23 de setembro com o tema “Celebrando a educação em museus”, profissionais do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) participaram de atividades que apresentaram e debateram a recém-criada Política Nacional de Educação Museal (PNEM) em Minas Gerais, Goiás, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Acre e Amazonas.

Realizadas em dez cidades das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste, as atividades tiveram como foco a apresentação do Caderno da PNEM, publicação que reúne os princípios e diretrizes da mais nova política pública voltada ao setor de museus brasileiro, instituída em 2017, trazendo ainda um breve histórico da educação museal no Brasil, um resumo do processo de construção participativa da PNEM e conceitos-chave que devem guiar o trabalho nesta área.

Trocas e debates

Em Minas Gerais, o Caderno da PNEM foi apresentado em duas ocasiões: no último dia 18, durante o I Seminário de Educação em Museus de Ouro Preto, realizado no Museu da Inconfidência em parceria com o Sistema de Museus de Ouro Preto; e no dia 19, no Museu de Artes e Ofícios de Belo Horizonte, como parte da Jornada Mineira de Educação em Museus.

Em São Luís (MA), o encontro, organizado pela Rede de Educadores de Museus do Maranhão (REM/MA), aconteceu no dia 18 na Associação Maranhense de Escritores e contou com a participação de vários museus do estado, que apresentaram suas experiências educativas.

No mesmo dia 18, o Caderno da PNEM foi apresentado em Rio Branco (AC) em evento organizado pelo Museu do Palácio Rio Branco, que contou com a participação de representantes do Iphan, Universidade Federal do Acre, servidores de espaços de memória e estudantes. O encontro foi concluído com a proposta de estabelecer uma Rede de Educadores em Museus no estado.

Ainda na região Norte, o Caderno da PNEM foi apresentado em Manaus (AM) no dia 20 durante o Seminário “Educação Museal: política nacional, experiências e desafios do Amazonas” e contou com a participação de profissionais de museus locais e da Secretaria de Estado de Cultura, que trocaram relatos de experiências e debateram sobre a realidade da educação museal no estado.

A Política Nacional de Educação Museal também foi apresentada em Salvador (BA) no dia 19, durante mesa-redonda que contou com a participação de representantes da Rede de Educadores de Museus da Bahia, trabalhadores de museus baianos, professores, pesquisadores e outros interessados na educação em museus.

No Ceará, a PNEM foi debatida em palestra pública realizada no Museu do Ceará, em Fortaleza, na tarde do último dia 20; e no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, no dia 21. Os encontros tiveram a participação de trabalhadores de museus do Ceará, professores, pesquisadores e gestores culturais. Ainda no dia 21, a PNEM foi apresentada em Natal (RN) em outra palestra pública, realizada no Solar João Galvão, que contou com a presença de servidores dos museus do estado e educadores.

Na cidade histórica de Goiás (GO), a PNEM foi apresentada e discutida no dia 22 durante o Seminário Crescença, que contou com a participação da equipe do Museu das Bandeiras, da Rede de Educadores em Museus de Goiás (REM-GO) e representantes de universidades da região.

Repúdio

Os eventos foram marcados por manifestações contrárias à possível extinção do Ibram, com leitura de notas e cartas de repúdio, além de debates sobre as possíveis consequências da MP nº 850 para o futuro da Política Nacional de Museus e, de modo mais específico, da recém instituída Política Nacional de Educação Museal.

---

Revista MUSAS nº 8 já está disponível online

42525094_2229354277092303_4454616942698823680_n

Já está disponível ao público em geral a versão online da edição nº 8 de MUSAS – Revista Brasileira de Museus e Museologia. Editado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o periódico de caráter interdisciplinar reúne reflexões e experiências relacionadas à área de museus e Museologia.

A oitava edição da MUSAS foi concebida para celebrar os 200 anos do museu mais antigo do Brasil em atividade – o Museu Nacional, no Rio de Janeiro (RJ). Aproveitando a ocasião, a revista reuniu artigos, entrevistas, relatos e outros textos que trazem reflexões sobre dois séculos de experiência museal em território brasileiro, lançando um amplo olhar avaliativo sobre variadas questões, experimentações e conquistas acumuladas nesta trajetória.

O patrimônio, legado e atualidade do Museu Nacional são abordados em artigos, entrevista, reportagem e ensaio fotográfico da MUSAS nº 8. “A homenagem tornou-se ainda mais necessária, e a dedicamos de modo especial aos profissionais e pesquisadores que zelaram ao longo de décadas pelo patrimônio do museu”, explica o presidente do Ibram, Marcelo Araujo.

A revista também lança um olhar histórico sobre temas como museologia social e educação museal no Brasil, além de debater a contribuição dos museus brasileiros para a memória indígena e a memória afro-brasileira, controvérsias que integram os 200 anos de trajetória museal brasileira, desafios, assim como a representatividade e o reconhecimento de temáticas e autores.

A tiragem inicial da MUSAS nº 8 será distribuída gratuitamente a instituições, redes e sistemas vinculados ao campo museal brasileiro. Acesse a versão online disponível para download gratuito.

Museu Memória e Cidadania

A publicação Território, museus e sociedade: práticas, poéticas e políticas na contemporaneidade, que integra a Coleção Museu Memória e Cidadania, também está disponível para download no site do Ibram.

---

Museu Regional de Caeté reúne bordadeiras para desenvolver produtos inspirados em seu acervo

Oficina Caeté

Na terça-feira (25), foi realizada a segunda etapa da Oficina de Uso Criativo de Acervos em Produtos Artesanais no Museu Regional de Caeté/Ibram. A oficina reuniu artesãs do município mineiro, que desenvolveram produtos inspirados no acervo do Museu utilizando técnicas de bordado, pintura em tecido e de bainha aberta.

O designer Sérvio Túlio, da Coordenação de Comercialização de Produtos do Instituto Brasileiro de Museus, realizou, juntamente com as artesãs, uma avaliação do trabalho desenvolvido a partir do conteúdo apresentado na primeira oficina, ocorrida em maio deste ano.

Além de valorizar a produção e estimular a comercialização do artesanato local, o projeto pretende reunir, em uma publicação, as imagens dos produtos apresentados na Oficina.

O Museu

O Museu Regional de Caeté é situado em uma casa construída em fins do século XVIII e guarda um acervo composto por mobiliário e objetos de época, além de peças de arte popular e de arte sacra de cunho popular. O museu também atua na preservação da riqueza cultural, dos saberes e fazeres do povo de Caeté e seus distritos, promovendo cursos e oficinas sobre técnicas artesanais tradicionais na região.

---

Museu de Imagens do Inconsciente tem projeto de expansão lançado durante a Primavera dos Museus

projeto_museu_do_inconsciente

A Sociedade Amigos do Museu de Imagens do Inconsciente (SAMII) apresentou ao público o Projeto de Expansão do Museu de Imagens do Inconsciente (MII). O projeto consta da anexação de um novo edifício, contíguo à sede do Museu, que permitirá dobrar a área construída, com o aumento de espaços expositivos, ateliês terapêuticos e reserva técnica.

O museu passa a incorporar o imóvel localizado nos seus fundos, onde funcionou, por 15 anos, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Espaço Aberto ao Tempo. Essa duplicação do espaço insere-se numa estratégia de transformar o Museu em um polo central do futuro Parque Nise da Silveira.

A criação do Parque no entorno do Museu está prevista no Decreto Municipal 35.879, de 5 de julho de 2012, que dispõe sobre o Rio como Patrimônio da Humanidade e vai beneficiar milhares de moradores dessa região da Zona Norte carioca.

A apresentação do projeto aconteceu na sexta-feira (21), dentro da programação da 12ª Primavera dos Museus.

O Museu

Fundado em 1952, o Museu de Imagens do Inconsciente conta hoje com mais de 400 mil obras em seu acervo, das quais 128 mil são tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Atualmente é a maior coleção do mundo em seu gênero. Desde 1974 a Sociedade Amigos do Museu de Imagens do Inconsciente vem desenvolvendo projetos para apoiar e ampliar as atividades terapêuticas, científicas e culturais do museu, através de publicações, exposições, documentários científicos e parcerias com instituições públicas e privadas visando a divulgação do acervo do MII. Em 2017, o arquivo Pessoal da Dra. Nise da Silveira recebeu o registro mundial do Programa Memória do Mundo da UNESCO.

O Museu de Imagens do Inconsciente fica no Instituto Municipal Nise da Silveira, na Rua Ramiro Magalhães, 521, no Engenho de Dentro, Rio de Janeiro (RJ) e está aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 9h às 16 horas, com entrada franca.

Foto: O projeto dos arquitetos Vitor Garcez e Juliana Sicuro. Divulgação: Sociedade Amigos do Museu de Imagens do Inconsciente.

---

Publicada portaria sobre competências relacionadas à restauração do Museu Nacional

Foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (28), a Portaria Nº 991, Ministério da Educação que estabelece as competências e atribuições do Ministério da Educação e da Universidade Federal do Rio de Janeiro nas ações emergenciais de preservação e restauração do patrimônio e do acervo do Museu Nacional.

Caberá ao MEC a coordenar e articular o trabalho com os órgãos e as entidades públicos e privados interessados em atuar nas ações de preservação e restauração do patrimônio e do acervo do Museu Nacional; contratar ou prestar apoio técnico e financeiro às ações emergenciais relativas à preservação e restauração do patrimônio e do acervo do Museu Nacional; monitorar o planejamento e a execução das ações emergenciais; e coordenar os contatos e as ações internacionais relacionadas à reconstrução e recomposição de acervo do Museu Nacional.

À Universidade Federal do Rio de Janeiro caberá a supervisão do trabalho dos órgãos e das entidades envolvidos na preservação e restauração do patrimônio e do acervo do Museu Nacional; a elaboração do planejamento técnico-financeiro para a execução das ações emergenciais; e decidir, em conjunto com a direção do Museu Nacional, sobre as bases conceituais relativas ao novo acervo a ser reconstruído, bem como sobre o acervo doado ou adquirido para a recomposição do Museu Nacional.

 

Agendas

Jornada do Patrimônio Paulista – Museu de Arte Sacra dos Jesuítas

O quê: Com visitas temáticas à antiga Igreja de Nossa Senhora do Rosário e residência anexa, os participantes terão contato com o conceito de patrimônio material e imaterial, conhecerão a história das primeiras ações de preservação do patrimônio cultural e o processo de tombamento e restauro da antiga Igreja de Nossa Senhora do Rosário, atual Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, e a sua inserção na história da preservação do patrimônio no Brasil.
Quando: Dias 29 e 30/09, sempre às 10h00 e às 14h00, com duração de 1h30 minutos. Para participar, é necessário chegar com 30 minutos de antecedência na recepção do museu e se inscrever. Vagas: 30.
Onde: Museu de Arte Sacra dos Jesuítas (Largo dos Jesuítas, 67 – Embu das Artes, Centro / São Paulo - SP).
Informações: (11) 4704 .2654

---

Pierre Verger

O quê: Exposição sobre o fotógrafo, etnólogo e antropólogo francês Pierre Verger (1902-1996), que transformou seu trabalho em um grande panorama dos cinco continentes, incluindo o Brasil, onde realizou uma profunda pesquisa. A mostra apresenta 150 obras que retratam diferentes fases do seu trabalho pelo mundo.
Quando: De 27/9 de 2018 a 10/3 de 2019. Terça a domingo, das 10h às 18h. Quartas gratuitas, das 10h às 18h.
Onde: Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999 | Curitiba - RJ)
Informações: www.museuoscarniemeyer.org.br

---

10 anos do Museu do Futebol

O quê: Para celebrar seu aniversário, o Museu do Futebol funcionará neste sábado (29) em horário ampliado com programação especial.
Quando: Dia 29/9, das 9h às 20h.
Onde: Museu do Futebol (Praça Charles Miller, s/n – Pacaembu | São Paulo - SP)
Informações: (55) 11 3664 3848 | www.museudofutebol.org.br/agenda

---

Conversas em fluxo | Histórias afro-atlânticas

O quê: Com o intuito de disseminar novas histórias e novos discursos sobre o passado e sobre o futuro das comunidades afrodescendentes no Brasil e nas Américas, o Instituto Tomie Ohtake receberá importantes pesquisadores de diferentes áreas para discutir, junto ao público, seus recentes estudos sobre temas que atravessam a exposição “Histórias afro-atlânticas”.
Quando: Dias 2 e 3/10. Gratuito.
Onde: Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés, 88 - Térreo | São Paulo - SP)
Informações: www.facebook.com/events/345298939547010/

 

Cursos e oficinas

IX Seminário Memória, Museologia e Patrimônio

O quê: O objetivo do seminário é discutir novas formas de apresentar o objeto museológico em museus tradicionais. A palestrante convidada é a museóloga Célia Corsino, superintendente do Iphan em Minas Gerais, que discorrerá sobre sua atuação no Museu de Artes e Ofícios (MAO) de Belo Horizonte.
Quando: Dia 1º/10, das 14h às 17h. Entrada franca.
Onde: Museu do Homem do Nordeste (Av. Dezessete de Agosto, 2187 - Casa Forte | Recife - PE)
Informações: (081) 3073-6347 | estudos.muhne@fundaj.gov.br

---

Oficina de Conservação e Restauro no Museu Paulista

O quê: A oficina vai abordar práticas na área de conservação e restauro de têxteis, pinturas, papéis e madeiras.
Quando: Dias 10, 18, 25 e 31/10, das 14h às 16h. Atividade gratuita (40 vagas).
Onde: Museu Paulista (Rua Brigadeiro Jordão, 149 - Ipiranga | São Paulo - SP)
Informações: (11) 2062 8075 | mp.usp.br

---

Metodologias de Pesquisa em Museus: Educação e Estudos de Público

O quê: O seminário tem como objetivo debater diferentes abordagens metodológicas empregadas em estudos de público e educação em museus. Serão também apresentados exemplos de práticas diversas em pesquisas desenvolvidas nestas áreas de interesse, com ênfase nas questões de metodologia: acertos, erros e perspectivas.
Quando: Dia 1º/10, a partir das 9h30. Gratuito e sem inscrição prévia.
Onde: Museu da Vida - Fiocruz (Av. Brasil, 4365 - Manguinhos | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: museudavida@fiocruz.br