Boletim eletrônico Nº 716 - Ano XV - 23 a 30 de novembro de 2018

---

Ibram lança publicação gratuita sobre memória e cultura afro-brasileira

memoria-e-cultura-afro

Na semana da Consciência Negra, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) lançou e disponibilizou ao público em formato digital, para download gratuito, a publicação “Museu, memória e cultura afro-brasileira”.

Segundo volume da série “Caminhos da Memória”, que reúne conteúdos didáticos utilizados pelo Saber Museu – programa de formação e capacitação do Ibram – a publicação aborda aspectos históricos, políticos e conceituais, além de trazer propostas de conteúdos e atividades práticas sobre esta temática.

O objetivo é debater questões relacionadas a museu, museologia, memória, cidadania, cultura e patrimônio a partir de questões contemporâneas, focando na função social dos museus e da museologia e sua interface com história e cultura africanas e de sua diáspora nas diversas instituições que tratam o patrimônio afro-brasileiro.

O material traz orientações sobre como produzir oficina destinada a discutir questões que abordem a memória enquanto elemento constitutivo do patrimônio e na construção de representações e de identidades sociais, compreeendendo a importância da preservação do patrimônio afro-brasileiro como estratégia de construção de políticas públicas de promoção da igualdade racial, combate ao racismo e à discriminação.

Baixe aqui a publicação “Museu, memória e cultura afro-brasileira”.

---

Conselho de Aviação Civil define taxação de obras de arte por peso em aeroportos

Exposição-Impressionismo-Paris-e-a-Modernidade-foi-inaugurada-no-Rio-de-Janeiro.1-300x199

O Conselho de Aviação Civil (CONAC) determinou, em resolução publicada no Diário Oficial da União da última quarta-feira (21), que obras de arte que entrem no Brasil sob regime de admissão temporária, destinadas a eventos de caráter cívico-cultural, devem ser taxadas com base no peso da carga, conforme critério seguido há anos pelos aeroportos brasileiros.

Há cerca de um ano, as concessionárias dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Galeão, principais corredores de entrada de obras de arte no Brasil, passaram a cobrar taxas de armazenagem com base no valor de mercado das obras, o que elevou os valores a níveis considerados exorbitantes pelos realizadores de exposições internacionais. O critério anterior levava em conta o peso das obras por serem classificadas na categoria “cívico-cultural”.

A resolução publicada nesta quarta-feira pelo CONAC fixa como diretriz para o setor a interpretação do termo “cívico- cultural”, contida na Portaria nº 219/GC-5, de 27 de março de 2001, garantindo a cobrança por peso a obras de arte, instrumentos musicais e outras cargas que entram no Brasil, sob regime de admissão temporária, destinadas a eventos de caráter cívico ou cultural.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) posicionou-se sobre o assunto em notas públicas publicadas nos meses de abril e maio deste ano, argumentando que a realização de exposições com obras vindas do exterior seria totalmente inviabilizada com a taxação baseada no valor de mercado das obras, resultando em impactos irreparáveis à cultura brasileira e à imagem do país no cenário internacional.

O assunto também foi debatido em audiência pública promovida em agosto pela Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, quando representantes do Ibram, MinC, Associação Nacional de Produtores Independentes de Artes Visuais e Pinacoteca de São Paulo foram unânimes na reprovação à alteração da cobrança, considerada risco à realização e ao acesso a exposições de arte internacionais no Brasil.

---

Comissão Mista sobre MP 850 aprova cronograma de trabalho

imagem_materia

A Comissão Mista destinada a emitir parecer sobre a Medida Provisória nº 850/2018, que autoriza a extinção do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a criação da Agência Brasileira de Museus (Abram), aprovou na última quarta-feira (21) cronograma de trabalho.

De acordo com aprovado em reunião de seus integrantes, a comissão recebe na próxima quarta-feira (28), a partir das 9h30, audiência pública para debater a MP 850 com a participação de convidados.

Serão convidados o ministro da Cultura e idealizador da MP 850, Sérgio Sá Leitão; a presidente substituta do Ibram, Eneida Braga Rocha; o diretor do Museu Nacional/UFRJ, Alexander Kellner; o diretor presidente do SEBRAE, Guilherme Afif Domingos; a presidente do ICOM Brasil, Renata Motta; o assessor da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz e presidente fundador do Ibram, José do Nascimento Jr; e a presidente do Conselho Federal de Museologia (COFEM), Maria Eugênia dos Santos Teixeira Saturni.

Também serão chamados a participar da audiência pública, que está programada para todo o dia, o coordenador do Museu Afro Brasileiro da UFBA, Marcelo Nascimento Bernardo da Cunha; o secretário-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Sérgio Ronaldo da Silva; a historiadora Fernanda Santana Rabelo de Castro, da Rede de Educadores de Museus; e o diretor da Escola de Museologia da UNIRIO, Ivan Coelho de Sá, além de representantes do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

A partir de proposta da relatora da Comissão Mista, a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), foi aprovado também que o relatório preliminar sobre a MP 850 será apresentado à comissão no dia 4 de dezembro. A discussão e votação do relatório na comissão, que é presidida pelo deputado Paulo Teixeira (PT-SP), ocorrerá no dia 5 de dezembro.

A MP 850/2018 foi editada em 11 de setembro, nove dias após incêndio que tomou o Museu Nacional/UFRJ, no Rio de Janeiro (RJ). O prazo de vigência da MP, à qual foram apresentadas 69 emendas, expira em 20 de fevereiro de 2019. Depois de passar pela comissão, a medida ainda terá que ser analisada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado.

MP 851 - Também na quarta-feira (21) foi apresentado, na respectiva comissão mista, relatório sobre a Medida Provisória 851/2018, editada pelo governo federal para criar os chamados fundos patrimoniais de apoio a instituições de interesse público. A MP 851 abarca a gestão e conservação dos museus brasileiros. Após a leitura, a reunião foi suspensa e será retomada na terça-feira (27), às 14h30. Saiba mais.

---

Exposição retrata comunidades remanescentes dos quilombos, no Mart

Foto Ricardo Alves_Mart

Na próxima quinta-feira (29), o Museu de Arte Religiosa e Tradicional (Mart/Ibram) receberá o fotógrafo da exposição temporária "Terra de Quilombo, Retrato de uma Etnia", Ricardo Alves.

A exposição fotográfica retrata as comunidades remanescentes dos quilombos de Cabo Frio, relatando seu cotidiano no trabalho, cultura e lazer. A fotografia é usada como ferramenta de identificação, promoção, empoderamento e luta contra o preconceito e o racismo, assumindo o papel de instrumento que propõe a reflexão sobre exclusão social, racial e cultural.

A conversa com o fotógrafo da exposição, se dará durante uma visita mediada pelo Mart, quando ele irá relatar como foi seu trabalho junto às comunidades quilombolas e sua percepção da fotografia como forma de luta contra o preconceito.

A atividade é voltada para alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental das redes pública e privada. As visitas devem ser agendadas junto à Divisão Educativa do Mart através do telefone (22) 2646-7340 ou mart@museus.gov.br.

O Museu de Arte Religiosa e Tradicional fica no Largo de Santo Antônio s/nº, no Antigo Convento N. Sra. dos Anjos, em Cabo Frio (RJ).

Foto: Ricardo Alves - da exposição Terra de Quilombo, Retrato de uma Etnia / Divulgação: Museu de Arte Religiosa e Tradicional (Mart/Ibram)

---

Paraná ganha seu primeiro curso superior em Museologia

O Paraná passou a contar, na última segunda-feira (19), com seu primeiro curso de graduação em Museologia. A criação do curso, que será oferecido pela Universidade Estadual do Paraná (Unespar), foi autorizada por decreto estadual.

O Bacharelado em Museologia será oferecido no campus Curitiba I/Embap da instituição. Serão ofertadas 40 vagas no período matutino. O curso terá carga horária de 2.848 horas, com regime de matrícula semestral e duração de quatro anos, podendo ser concluído em até seis anos. A previsão é de que seja realizado vestibular especial no início de 2019 para ingresso já no primeiro semestre.

De acordo com o diretor do campus Curitiba I/Embap, Marco Aurélio Koentopp, a criação do curso objetiva preencher a lacuna de profissionais de Museologia em território paranaense. “Isso é uma demanda reprimida de muitos anos, só no Paraná tem mais de 300 museus e todo museu por lei tem que ter um museólogo”, explica.

Cenário nacional – De acordo com o Conselho Federal de Museologia (Cofem) o Brasil já conta com 13 cursos de graduação em Museologia, oferecidos por instituições públicas e privadas nos estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e no Distrito Federal. O país também conta com 4 cursos de pós-graduação na área.

 

Agendas

Ocupação Ilê Aiyê

O quê: A exposição homenageia a trajetória do bloco Ilê Aiyê, fundado no dia 1º de novembro de 1974 em Salvador (BA) e composto exclusivamente de pessoas negras. Mostra é dividida em quatro eixos principais, que contam a história do primeiro bloco afro do Brasil, de seu surgimento até sua expansão e atuação para além do carnaval.
Quando: De 4/10 de 2018 a 6/1 de de 2019. Terça a sexta, das 9h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h. Entrada gratuita.
Onde: Itaú Cultural (Av. Paulista, 149 | São Paulo – SP)
Informações: (11) 2168 1777 | www.itaucultural.org.br

---

Marcelo D´Salete - A história negra em quadrinhos

O quê: A exposição, que celebra o Dia Nacional da Consciência Negra, aborda o trabalho do quadrinista, ilustrador e professor D´Salete, que recentemente conquistou a edição 2018 do prestigiado Eisner Awards, de melhor edição americana para uma publicação estrangeira, premiação obtida pela HQ Cumbe (2014) – livro que narra a resistência negra no Brasil colonial. A primeira mostra individual do artista apresenta 40 originais dos livros Cumbe e Angola Janga (2017).
Quando: A partir de 20/11.
Onde: Museu Afro Brasil (Av. Pedro Álvares Cabral, Portão 10 - Parque do Ibirapuera | São Paulo - SP)
Informações: (11) 3320-8900 | www.museuafrobrasil.org.br

---

Karin Lambrecht - Entre nós uma passagem

O quê: Com curadoria de Paulo Miyada, a mostra reúne obras de diferentes momentos da carreira de artista plástica gaúcha Karin Lambrecht (1957-): desde desenhos realizados no início dos anos 1990 até pinturas mais recentes, que constituem a maior parte da seleção.
Quando: De 22/11 de 2018 a 10/2 de 2019. Terça a domingo, das 11h às 20h (última entrada nas exposições às 19h).
Onde: Instituto Tomie Ohtake (Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - entrada pela Rua Coropés, 88 | São Paulo - SP)
Informações: www.institutotomieohtake.org.br

Cursos e oficinas

VI Seminário de Museologia Experimental

O quê: Promovido pelo Grupo de Pesquisa Museologia Experimental e Imagem, evento terá como tema "Saindo da reserva: re-apresentando a diversidade nas coleções de museus". O objetivo é repensar criticamente as práticas museológicas no presente, observando as funções primordiais dos museus de pesquisar, conservar e comunicar; fomentar o debate sobre Teoria Queer, gênero e sexualidade no campo museológico brasileiro; e discutir a importância da representatividade da diversidade nas exposições museológicas.
Quando: Dias 29 e 30/11.
Onde: Casa de Rui Barbosa, Oi Futuro Flamengo e EAV Parque Lage (Rio de Janeiro - RJ)
Informações: http://bit.do/eBrvP

 

---

Encontro Baiano de Educação Museal

O quê: Promovido pela Rede de Educadores em Museus da Bahia, evento reunirá profissionais, pesquisadores e estudantes ligados à área, que poderão apresentar trabalhos em grupos temáticos.
Quando: De 20 a 22 de março de 2019. Submissão de trabalhos até 20/12 de 2018.
Onde: Salvador - BA
Informações: http://bit.do/eBqDT | rederembahia@gmail.com

 

---

Curso Gratuito de Museologia Social

O quê: O curso vai abordar conceitos sobre patrimônio e museus, memória social, função soccial dos museus, museologia social no Brasil e experiências brasileiras nesta perspectiva. Facilitadores: João Paulo Vieira e Inês Gouveia.
Quando: Dia 14 e 15/12, 9h30 às 17h. Gratuito (inscrições no limk abaixo).
Onde: Raízes de Gericinó - Museu Casa de Bumba Meu Boi em Movimento (Estrada do Gericinó, 80 - Bangu | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: http://goo.gl/EED1YT

---

Musealização e direito à memória

O quê: Palestra com a Profa. Dra. Cristina Bruno, do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE - USP).
Quando: Dia 27/11, às 19h. Será fornecido certificado de participação.
Onde: Museu Antropológico da UFG (Av. Universitária, 1166 - Setor Universitário | Goiânia - GO)
Informações: museu.ufg.br

---

Conservação Preventiva de Documentos

O quê: Promovida pelo Sistema Estadual de Museus (SIM-RJ), oficina será ministrada pela conservadora Nice Costa.
Quando: Dias 27 e 28/11.
Onde: Sec. Mun. Esportes, Lazer, Cultura e Turismo de Itaboraí (Rua Dr. Mesquita, 340 - Centro | Itaboraí - RJ)
Informações: (21) 3639-2029

---

Seminário Antropologia e Museus: os desafios do contemporâneo

O quê: Promovido numa parceria entre o Ibram, o ICOM Brasil e o Curso de Museologia da Universidade de Brasília (UnB), o evento destina-se a reunir antropólogos, museólogos e interessados no tema da relação entre Antropologia e Museus, particularmente refletindo sobre novas práticas dos museus etnográficos no contemporâneo e sobre o campo da Antropologia dos Museus, que tangencia os cursos de Antropologia e de Museologia.
Quando: De 7 a 9/12. Inscrições gratuitas via e-mail até 20/11 (ver abaixo).
Onde: Instituto de Ciências Sociais - Universidade de Brasília (Campus Darcy Ribeiro - Asa Norte | Brasília - DF)
Informações: https://bit.ly/2JRHwyq| pre31rbaantropologiamuseus@gmail.com

---

1º Fórum Fiocruz de Memória

O quê: Com o tema "Memória institucional, política e futuro", primeira edição do evento tem como objetivo promover a integração, o diálogo e o compartilhamento de experiências que permitam o aprimoramento de ações articuladas relacionadas à memória da Fiocruz.
Quando: Dias 6 e 7/12 (novas datas). Participação gratuita sem necessidade de inscrição prévia.
Onde: Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz (Av. Brasil, 4365 - Manguinhos | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: forummemoria@fiocruz.br