Boletim eletrônico Nº 719 - Ano XV - 14 a 21 de dezembro de 2018

---

Comissão mista aprova permanência do Ibram e criação de fundação de apoio

imagem_materia

Durante reunião na tarde da última terça-feira (11), a comissão mista destinada a emitir parecer sobre a Medida Provisória nº 850, que autoriza o governo a extinguir o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e criar a Agência Brasileira de Museus (Abram), aprovou por unanimidade relatório que decide pela manutenção do Ibram e criação de fundação privada voltada à arrecadação, gestão e aplicação de fundos e recursos para o setor museal.

Em sua análise, a relatora da matéria, senadora Lídice da Mata (PSB-BA), conclui pela relevância e urgência do tema, mas quanto ao mérito avalia ser “inegável que houve relevantes e sistemáticos avanços na política de museus”, destacando que desse a criação da Política Nacional de Museus (2003) houve ganhos no financiamento e marco legal do setor, entre outras ações desenvolvidas por meio do Ibram que trouxeram “avanços relevantes e inquestionáveis na gestão e nas condições efetivas dos museus brasileiros”.

Para a relatora, “O Ibram mostrou-se modelar e amplamente bem sucedido em sua concepção e atuação, tornando-se uma referência internacional”, e “fez muito pelo aperfeiçoamento das políticas públicas voltadas ao setor museológico e melhoria dos museus do país”. A senadora destaca no relatório que não foi realizado qualquer tipo de estudo, análise ou diagnóstico que apontasse qualquer problema em relação ao Ibram, seu modelo autárquico e seu funcionamento nos moldes atuais, e o próprio recuo do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, com relação à extinção do órgão, demonstra a fragilidade da proposta original da MP 850.

Conversão da medida

Considerando que o instrumento adequado para propor tal mudança seria um projeto de lei, dando mais tempo para uma análise mais aprofundada do tema pelo Congresso Nacional, a senadora Lídice da Mata defende no relatório que a coexistência de duas instituições voltadas ao setor museal (Ibram e Abram) exigiria estudo contundente e aprofundado, que contemplasse um amplo diagnóstico do setor para que se pudesse distinguir as competências da autarquia e do serviço social autônomo.

Neste sentido, e avaliando que “a descontinuidade institucional retardaria os esforços para garantir o imprescindível aumento do nível de segurança dos museus”, a relatora oferece no texto emenda substitutiva, na forma de Projeto de Lei de Conversão, que mantém o Ibram e autoriza o órgão a celebrar contrato de gestão ou termo de parceria com fundação de apoio, de natureza privada, responsável por gerir fundos patrimoniais vinculados à gestão do setor museal.

O texto original da MP, encaminhado pelo governo, recebeu 69 emendas dos deputados e senadores integrantes da comissão, sendo que 33 delas foram incorporadas ao projeto de lei de conversão da medida. O projeto possui 11 artigos e define que a fundação será instituída por prazo indeterminado. Os recursos e benefícios geridos pela fundação podem ser repassados a instituições públicas e a instituições privadas sem fins lucrativos. A fundação poderá celebrar acordos com instituições museológicas, suas mantenedoras, instituições de apoio e fundos patrimoniais. Leia o parecer da comissão mista sobre a MP 850 na íntegra.

Unanimidade

A proposta da relatora foi aprovada por unanimidade pelos senadores e deputados presentes à audiência. “Queremos a construção de uma política pública eficiente e o relatório dá uma resposta emergencial à situação”, avaliou a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ). “O Ibram tem um acúmulo, é muito importante que se preserve esse acúmulo de informação e bagagem, além de conseguir arrecadação que garanta patamar melhor para os museus”, disse a senadora Marta Suplicy (MDB-SP).

Aprovada com mudanças na comissão mista, a Medida Provisória 850/2018 segue agora para votação no plenário da Câmara dos Deputados, ainda sem data definida. O prazo de vigência da MP 850, já prorrogado, expira em 18 de fevereiro de 2019.

---

Ibram assina acordo com os três poderes para criação de centro cultural

imagem_materia (1)

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o Senado Federal, a Câmara dos Deputados, o Supremo Tribunal Federal (STF) e a Presidência da República assinaram nesta quinta-feira (13) Acordo de Cooperação Técnica para a criação do Centro Cultural dos Três Poderes, em Brasília (DF).

Assinaram o termo o presidente do Senado, Eunício Oliveira; o presidente do STF, Antonio Dias Toffoli; o deputado federal Cleber Verde, em nome do presidente da Câmara, Rodrigo Maia; o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Ronaldo Fonseca; e a presidente substituta do Ibram, Eneida Braga.

A nova unidade museológica vai reunir num mesmo espaço da capital federal os acervos do Senado, da Câmara, do STF e da Presidência. O centro cultural ficará situado em área com 80 mil m² às margens do Lago Paranoá e de propriedade da União, no Setor de Clubes Norte, já cedida com esta finalidade. O local, que já abrigou um clube de servidores, está abandonado desde 1999.

Entre os itens que poderão compor o acervo estão o documento original da Lei Áurea, a carta de renúncia do ex-presidente Jânio Quadros, o original da Constituição Federal de 1988 e falas originais lidas por Dom Pedro I na abertura das sessões legislativas da época do Império.

Já elaborado, o projeto conta com sala de exposições, espaço para acervo técnico, auditório e praça de alimentação. Os recursos necessários para as obras de reforma do espaço poderão ser obtidos por meio da Lei Rouanet e de parcerias público-privadas.

Assessoramento técnico

Pelo acordo assinado, o Ibram ficará responsável por oferecer assessoramento técnico, orientações e esclarecimentos exigidos para a concepção e planejamento do centro cultural. Serão indicados servidores para o acompanhamento das ações pactuadas. O trabalho terá início em fevereiro de 2019.

"A assinatura desse convênio com toda certeza vai entrar para a história como a junção dos três poderes da República na defesa da cultura nacional”, afirmou durante a cerimônia o presidente do Senado, Eunício Oliveira. O presidente do STF, Dias Toffoli, sublinhou que o centro “Poderá ser frequentado por qualquer cidadão, que terá oportunidade de visitar mostras culturais e conhecer parte deste importante acervo cultural dos três poderes”.

Para a presidente substituta do Ibram, a participação do órgão no projeto demonstra sua qualificação técnica e protagonismo nesta área. “Esse assessoramento é nosso dever de ofício, mas se dá também porque o projeto vai na direção daquilo que mais acreditamos: que todo cidadão tem direito a memórias e museus”, disse Eneida Braga. “O acordo demonstra o desejo e compromisso dos três poderes com o acesso às memórias, o compromisso com o diálogo e o encontro de diferenças”, concluiu.

---

Ibram recebe evento internacional sobre tráfico ilícito de bens culturais

47689051_2338029049558158_3166325597999726592_n (1)

O edifício-sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília (DF), recebe na próxima terça-feira (18) evento que marca o lançamento do projeto internacional “Diálogos sobre tráfico ilícito de bens culturais: interoperabilidade de sistemas” – realizado no âmbito do programa Diálogos Setoriais Brasil-União Europeia.

A primeira atividade do projeto contará com a participação de especialistas europeus que abordarão experiências de desenvolvimento e interoperabilidade de sistemas de informações culturais como instrumento de prevenção e combate ao tráfico de bens culturais. A atividade é aberta ao público e contará com tradução simultânea.

Intercâmbio de experiências

A ideia é inaugurar um intercâmbio de experiências bem-sucedidas na área da tecnologia da informação voltadas à prevenção e o combate ao tráfico ilícito de bens culturais, que possam contribuir no desenvolvimento de uma plataforma interoperável entre os vários bancos de dados sobre bens culturais desaparecidos no Brasil.

O evento, que será aberto às 10h30 com a participação do ministro da Cultura, dos presidentes substitutos do Ibram e Iphan e de representante da Delegação da União Europeia no Brasil, traz para palestra inaugural a pesquisadora Alessia Bardi, do Conselho Nacional de Pesquisa da Itália – Instituto de Ciência da Informação e Tecnologias.

À tarde, a partir das 14h, haverá painel sobre as experiências europeias na interoperabilidade de sistemas de bens culturais e o tráfico ilícito, com a participação de Samuel Andrew Hardy, pesquisador honorário associado no Instituto de Arqueologia da University College London, e do perito espanhol Javier Finat, especialista na área de documentação, análise e visualização avançada de patrimônio.

Encerra a programação painel sobre a atuação da Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) em território brasileiro relacionada à temática, com a participação de dois delegados vinculados à Interpol Brasil.

Inscrição online

Interessados em participar da atividade inaugural do projeto internacional “Diálogos sobre tráfico ilícito de bens culturais: interoperabilidade de sistemas” devem realizar inscrição online aqui. O Instituto Brasileiro de Museus está situado no endereço SBN Quadra 2, Bloco N (Edf. CNC III), em Brasília (DF).

---

Inscrições para a 17ª Semana Nacional de Museus já estão abertas

17 SMN incricoes

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) abriu na segunda-feira (10) as inscrições para a 17ª Semana Nacional de Museus. Até o dia 17 de março de 2019, museus e outras instituições culturais interessadas em participar da ação devem inscrever atividades para serem realizadas entre os dias 13 e 19 de maio de 2019, chamando a comunidade para refletir, discutir e trocar experiências sobre o tema sugerido pelo Conselho Internacional de Museus - ICOM: Museus como Núcleos Culturais: O Futuro das Tradições.

O tema da 17ª edição propõe discutir o papel dos museus como centros emanadores e, igualmente, receptores de práticas, costumes e pensamentos de nossa cultura. Essa discussão não constitui novidade, já que desde os anos de 1970 este tema tem sido trabalhado, entretanto é necessário olhar para os espaços museológicos também vinculados à noção de cultura e à diversidade que essa palavra carrega, pois, assim como a palavra tradição, ela não possui sentido único. Saiba mais sobre o tema.

A inscrição deve ser feita exclusivamente por meio de preenchimento do formulário eletrônico disponível no site do Ibram.

 

---

Ibram disponibiliza publicação sobre Gestão da Propriedade Intelectual em Museus

gestao da propriedade intelectual

Está disponível para aquisição na Livraria Ibram a publicação Gestão da Propriedade Intelectual em Museus. Publicada originalmente pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual, a obra apresenta o alcance da propriedade intelectual nos museus, recomendações de melhores práticas, entre outros assuntos.

Ela é um primeiro passo para levantar novas perspectivas e contribuir na gestão da propriedade intelectual em relação aos acervos museológicos, ainda que não se detenha sobre aspectos da legislação brasileira.

Para adquiri-la, envie para o endereço eletrônico ccp@museus.gov.br indicando o título da publicação, o número de seu CPF e o endereço completo para entrega. Os pedidos serão acrescidos de despesas de envio e o valor será informado após a consulta do CEP do comprador.

A publicação também está disponível no formato PDF para download gratuito. Conheça outros títulos do Ibram disponíveis para venda na Livraria Ibram e todas as publicações disponíveis para download gratuito na seção Publicações e Documentos.

---

Museu do Diamante realiza conservação preventiva de seu acervo

Foto - higienização - MICHEL BECHELENI (2)

Parte expressiva dos bens culturais que integram o acervo Museu do Diamante, em Diamantina (MG), passou esta semana por processo de conservação preventiva. O trabalho foi realizado entre a última segunda e a quinta-feira (10 a 13 de dezembro) em parceria com o curso de graduação em Conservação-Restauração de Bens Culturais Móveis da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Coordenada pelos professores Dr. Luiz Antônio Cruz Souza, Dra. Bethania Reis Veloso e a mestranda assistente Alexsandra Rosa, a disciplina Vivência Profissional levou sete alunos do curso ao museu, que integra a rede Ibram, onde puderam colocar em prática seu conhecimento em cuidados básicos de conservação, manuseio, acondicionamento, inventário, exposição e guarda de acervos museológicos, envolvendo questões vinculadas ao meio ambiente do museu e seu entorno, bem como à edificação e seus materiais e técnica construtiva.

Os alunos realizaram no local a higienização de 15 peças que integram a exposição de longa duração do Museu do Diamante. A lista inclui peças históricas de mobiliário, imagens sacras e objetos de uso cotidiano dos séculos XVIII e XIX. Outras peças que integram a reserva técnica da instituição também foram deslocadas para a realização de trabalhos mais detalhados de restauração a serem realizados na Escola de Belas Artes da UFMG.

O Cecor - Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais, que colaborou na ação, é um órgão complementar da Escola de Belas Artes da UFMG constituído para apoiar e desenvolver ensino, extensão e pesquisa na área de conservação e restauração de obras artísticas e culturais. Nos ateliês e laboratórios do centro, inúmeros bens do patrimônio artístico e histórico nacional são constantemente conservados e restaurados por meio de convênios institucionais, projetos acadêmicos e prestação de serviços.

A atuação do Cecor enfatiza a recuperação de documentos, esculturas, fotografias, livros, obras em papel e pinturas, bem como a conservação preventiva, documentação e análise técnica de obras de arte e de objetos culturais. Atualmente, a infraestrutura instalada no Cecor permite viabilizar o Curso de Graduação em Conservação e Restauração da Escola de Belas Artes da UFMG que, desde a década de 1980, vem contribuindo para qualificar profissionais de nível superior para atuarem na área de conservação e restauração.

---

Museu da República apresenta trabalhos científicos resultantes de estágios na instituição

IIJornCient

Nesta sexta-feira (14), o Museu da República, no Rio de Janeiro (RJ), realiza a II Jornada de Iniciação Científica, em parceria com o Colégio Pedro II. O evento conta com a apresentação de trabalhos produzidos por alunos do colégio a partir de estágio de iniciação científica realizado ao longo de 2018 na instituição.

A Jornada de Iniciação Científica do Museu da República é fruto de um convênio para seleção de estagiários firmado entre o museu e o Colégio Pedro II em 2015, que, por sua vez, nasce da parceria bem-sucedida entre as instituições no projeto Bastidores do Museu, que desde 2013 promove visitas aos setores técnicos do Museu da República a grupos de universitários e de alunos do Ensino Médio. A iniciativa tem o objetivo de aprofundar a experiência dos estudantes e de afirmar o museu como espaço de construção de conhecimento.

Conforme explica Ana Paula Zaquieu, educadora do museu, a ideia do estágio de iniciação científica é avançar para além da ideia da visita ao museu como complemento do ensino em sala de aula e propor uma imersão dos alunos no dia a dia da instituição. A Jornada de Iniciação Científica, por sua vez, permite aos alunos, ao final de cada ano letivo, apresentar uma síntese da experiência adquirida no decurso do estágio.

No Museu da República, os alunos têm a possibilidade de estagiar e desenvolver trabalhos com orientação dos profissionais das áreas de Educação, Arquivo, Pesquisa, Galeria do Lago, Biblioteca, Comunicação e Reserva Técnica. Desde seu início, o projeto tem angariado, a cada ano, mais alunos interessados. Em 2015, 4 alunos participaram; em 2016, 10 alunos; e, em 2017 e 2018, 13 alunos.

O Museu da República, ao proporcionar campo de pesquisa de iniciação científica, permite também ao estudante conhecer possibilidades profissionais para o futuro ingresso no mercado de trabalho. Há registros de estudantes que se matricularam na universidade em carreiras nas quais foram orientados no museu.

Além do Museu da República, instituições como Fiocruz, Petrobras e Museu Nacional da UFRJ possuem esse tipo de parceria com o Colégio Pedro II. Este ano, a II Jornada de Iniciação Cientifica contará também com as apresentações dos alunos do Colégio Estadual Amaro Cavalcanti, que também possui convênio com o Museu da República para seleção de estagiários.

A II Jornada de Iniciação Científica acontece a partir das 14h e tem entrada franca. O Museu da República fica na Rua do Catete, 153, no Rio de Janeiro (RJ). Mais informações pelo telefone (21) 2127-0324 ou pelo e-mail: mr@museus.gov.br. Confira a programação em museudarepublica.museus.gov.br.

---

MNBA inaugura a exposição 'Três momentos da Pintura de Paisagem no Brasil'

Mostra Paisagem Vista do Morro Cavalao Niteroi RJ 1884 _ JOHANN GEORG GRIMM

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) inaugurou na última quinta-feira (13) a exposição “Três momentos da Pintura de Paisagem no Brasil”.

São 36 obras provenientes do acervo do MNBA e da Pinacoteca Barão de Santo Angelo, ligada ao Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que exibem “paisagens puras”, não tendo sido selecionadas paisagens urbanas ou marinhas. Algumas dessas obras não são expostas ao público há décadas.

A mostra é dividida em três módulos e percorre um panorama conciso do exercício da pintura de paisagem no Brasil por artistas brasileiros, estrangeiros radicados no Brasil ou aqui ativos desde meados do século XIX até os anos iniciais do século XX. A partir das décadas de 1920 e 1930, a pintura brasileira enveredaria por novos rumos, pouco favoráveis ao desenvolvimento da paisagem como gênero.

Para o curador Pedro Xexéo, a criação da Divisão Moderna do Salão Nacional de Belas Artes em 1940, no Rio de Janeiro, contribuiu para diminuir a importância da paisagem na tipologia artística, relegando a sua prática, salvo raras exceções, a artistas que continuaram a dedicar-se a uma pintura de caráter mimético, realista, considerada obsoleta pelas correntes modernistas.

Esta depreciação se acelerou com o aparecimento da pintura não-figurativa, não-representativa ou abstrata, na segunda metade dos anos 1940, na Europa e Estados Unidos, com reflexos no Brasil. Esta última tendência das artes visuais se acentuou, em nosso país, com a criação da Bienal Internacional de São Paulo e o Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro, eventos acontecidos em 1951.

A Bienal, explica o curador, acelerou a internacionalização da arte brasileira, enquanto o novo Salão colocou em segundo plano o já ultrapassado Salão Nacional de Belas Artes, de caráter conservador. Assim, a paisagem tradicional foi, aos poucos, sendo abandonada pelos jovens artistas.

A exposição “Três momentos da Pintura de Paisagem no Brasil” fica em cartaz até 31 de março de 2019. O público poderá visitá-la de terça a sexta, das 10h às 18h; e aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 18h. O Museu Nacional de Belas Artes fica na Avenida Rio Branco, 199 – Cinelândia, no Rio de Janeiro (RJ).

Imagem: Paisagem Vista do Morro Cavalão Niterói, RJ 1884, Johann Georg Grimm / Divulgação: Museu Nacional de Belas Artes/Ibram

 

Agendas

Mostra Cineclube Comum: Brasil 68

O quê: com exibições comentadas de 12 filmes realizados no Brasil em torno do ano de 1968, quando foi decretado o Ato Institucional nº 5 (AI-5), expressão máxima de intolerância, autoritarismo e repressão da ditadura militar.
Quando: De 13 a 21/12. As sessões têm entrada gratuita, mediante retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão.
Onde: MIS Cine Santa Tereza (Rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza – Praça Duque de Caxias | Belo Horizonte - MG)
Informações: (31) 3277-4699

---

Moderno Jardim Brasileiro

O quê: Com curadoria de Cássio Campos e apoio do Escritório Burle Marx, a exposição contextualiza o jardim moderno brasileiro a partir da reprodução de projetos paisagísticos em fac símile. Um dos destaques é a exibição, pela primeira vez na cidade, de projetos de Roberto Burle Marx e das fases posteriores de seu escritório, incluindo projetos da Pampulha.
Quando: Abertura dia 15/12. Até julho de 2019. Terça a domingo, das 9h às 18h (entrada gratuita).
Onde: Casa do Baile (Av. Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha | Belo Horizonte - MG)
Informações: (31) 3277-7443

---

Spider no Inhotim

O quê: Após passar 20 anos no Museu de Arte Moderna de São Paulo em regime de comodato, a obra Spider (Aranha), de Louise Bourgeois, pertencente à Coleção Itaú Cultural, começa a ser exposta em diferentes regiões do Brasil. O primeiro estado a recebê-la é Minas Gerais, onde será exibida na Galeria Mata do Instituto Inhotim.
Quando: A partir de 15/12.
Onde: Instituto Inhotim (Rua B, 20 - Fazenda Inhotim - Galeria da Mata | Brumadinho - MG)
Informações: (31) 3571 9700 | www.inhotim.org.br

---

Riposatevi

O quê: Remontagem de instalação que o arquiteto e urbanista Lucio Costa executou na Trienal de Milão de Arquitetura, em 1964, quando o Brasil participou pela primeira vez. A instalação, aberta após o golpe militar de 1964 e quatro anos depois de Brasília ser inaugurada, ocupou o local com 14 redes de dormir – com cores diferentes e varandas brancas –, violões espalhados, plantas e o público era convidado a usufruir e participar ativamente da obra. Deitar, dormir, tocar o instrumento e contemplar o espaço.
Quando: De 15/12 a 17/3 de 2019.
Onde: MAC Niterói (Mirante da Boa Viagem, s/n | Niterói - RJ)
Informações: (21) 2620-2400 | www.macniteroi.com.br

---

Rosana Paulino: a costura da memória

O quê: Com curadoria de Valéria Piccoli e Pedro Nery, trata-se da maior exposição individual da artista em uma grande instituição no país. Reconhecida pelo enfrentamento de questões sociais que despontam da posição da mulher negra na sociedade contemporânea, a artista apresenta mais de 140 obras produzidas ao longo de vinte e cinco anos. A mostra encerra o ano dedicado às artistas mulheres na Pinacoteca.
Quando: De 8/12 de 2018 a 4/3 de 2019. De quarta a segunda, das 10h às 17h30 – com permanência até as 18h.
Onde: Pinacoteca de São Paulo (Praça da Luz, 2 | São Paulo - SP)
Informações: (11) 3224-1000 | www.pinacoteca.org.br

 

Cursos e oficinas

Do nascimento à permanência - Estudo sobre acervos antropológicos em museus

O quê: O minicurso oferece uma reflexão crítica sobre questões que implicam nos processos de musealização de acervos ligados à antropologia física. A museóloga Paula Paiva Ferreira apresentará estudos de casos e diversas metodologias museológicas ligadas ao tema.Atividade voltada para pessoas ligadas a museus e centros culturais de diferentes áreas.
Quando: Dia 20/12, das 10h às 13h.
Onde: Museu Catavento (Avenida Mercúrio, Parque Dom Pedro II, s/n - Brás | São Paulo-SP)
Informações: (11) 3339-8111

---

Lançamento repositório digital Museologia UFRGS

O quê: Lançamento do repositório digital do Projeto de Extensão "Museologia na UFRGS: Trajetórias e Memórias". Conferência com os desenvolvedores do repositório Tainacan Dalton Lopes Martins (UnB), Luciana Conrado Martins (UFG/PERCEBE) e André Luiz Dadona Benedito (UFG).
Quando: Dia 14/12, às 16h.
Onde: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Auditório 1 da FABICO (Rua Ramiro Barcelos, 2705 | Porto Alegre - RS)
Informações: www.facebook.com/memoriamslufrgs

---

Pós-graduação - Curadoria em Arte

O quê: Curso objetiva especializar o profissional para atuar como curador de arte, nas esferas privada, pública e de organizações sociais em sintonia com as tendências do mercado e do sistema contemporâneo de arte, a partir de uma visão crítica e ética para a implementação de projetos transdisciplinares.
Quando: De março/2019 a junho/2020. Inscrições online (link abaixo).
Onde: SENAC LAPA SCIPIÃO (Rua Scipião, 67 - Lapa | São Paulo - SP)
Informações: http://bit.do/eCXGd

---

Curso Gratuito de Museologia Social

O quê: O curso vai abordar conceitos sobre patrimônio e museus, memória social, função social dos museus, museologia social no Brasil e experiências brasileiras nesta perspectiva. Facilitadores: João Paulo Vieira e Inês Gouveia.
Quando: Dias 14 e 15/12, das 9h30 às 17h. Gratuito (inscrições no link abaixo).
Onde: Raízes de Gericinó - Museu Casa de Bumba Meu Boi em Movimento (Estrada do Gericinó, 80 - Bangu | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: http://goo.gl/EED1YT