Boletim eletrônico Nº 726 - Ano XVI - 15 a 22 de março de 2019

---

Inscrições para a Semana de Museus podem ser feitas até domingo (17)

Imagem_Boletim_ 17 SNM

Museus e outras instituições culturais interessadas em participar da 17ª Semana Nacional de Museus têm até o próximo domingo (17) para inscreverem suas atividades. As inscrições devem ser feitas exclusivamente por meio de preenchimento do formulário eletrônico disponível no site do Ibram.

A 17ª edição da temporada de eventos acontecerá de 13 e 19 de maio de 2019 e terá como tema Museus como Núcleos Culturais: o Futuro das Tradições, que propõe um debate sobre o papel dos museus como centros emanadores e, igualmente, receptores de práticas, costumes e pensamentos de nossa cultura. Saiba mais sobre o tema.

Para mais informações sobre a 17ª Semana Nacional de Museus clique aqui ou entre em contato pelos telefones (61) 3521.4135 e 3521.4142 ou através do endereço eletrônico: semana@museus.gov.br 

---

Projeto que disponibiliza acervos dos Museus Ibram na web é destaque em palestra no MCTIC

tainacan

Como parte das atividades em comemoração ao Dia do Bibliotecário, 12 de março, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações promoveu nesta sexta-feira (15), em Brasília, a palestra Acervos em rede e memória em tempos de cultura digital: experiências e desafios do projeto Tainacan.

Na palestra o Prof. Dr. Dalton Lopes Martins falou sobre os processos de documentação, catalogação e indexação para a disponibilização de acervos digitais, e apresentou o Projeto Tainacan, um repositório digital, voltado para a gestão de acervos culturais de arquivos, bibliotecas e cinematecas.

Desenvolvido em software livre (plataforma WordPress), o Tainacan pode ser utilizado gratuitamente pelas instituições museológicas na identificação e catalogação de suas coleções. A ferramenta também permite a integração dos sites institucionais, a criação de coleções, a publicação de conteúdos nas redes sociais, o aumento da interconexão com outras instituições de memória, além da colaboração de usuários. Saiba mais.

Atualmente 10 museus Ibram já estão no Tainacan e até o final de 2019 todos os demais museus da rede Ibram também disponibilizarão seus acervos na plataforma. As faculdades de museologia da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) também utilizam a plataforma como repositório de suas exposições, além da Funarte e do Museu do Índio (Funai/MJ).

Assista aqui a transmissão da palestra.

---

Museu do Diamante realiza parceria com a Secretaria de Educação de Diamantina

Museu do Diamante_Museu Extramuros

O Museu do Diamante/Ibram realizou na última terça-feira (12), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o primeiro módulo do Projeto Museu Extra-Muros, que tem como objetivo estreitar as relações entre o Museu e a rede escolar do Município de Diamantina (MG), propiciando um diálogo mais sistemático entre Museu e Escola, e um trabalho mais aprofundado no que concerne ao programa de visitas escolares e ações educativas.

Nesta primeira etapa, o Museu do Diamante recebeu 25 supervisores e diretores da rede municipal de ensino. Foi realizado um trabalho de sensibilização e introdução às múltiplas potencialidades pedagógicas que o Museu oferece, seguido de uma visita técnica às salas de exposição.

Previsto para ocorrer ao longo de 2019, o Projeto contempla a capacitação de professores durante todo o primeiro semestre, com a realização de encontros mensais e, a partir do segundo semestre, serão realizadas as atividades nas escolas. O desenvolvimento das ações educativas será embasado na troca de experiências e no diálogo entre a rede escolar e o Setor Educativo do Museu do Diamante.

---

MPF sugere uso do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos para financiar reformas em museus

Secom PGR

O Ministério Público Federal (MPF) divulgou nota técnica para orientar os museus brasileiros a usarem recursos do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD) como fonte de financiamento de projetos contra sinistros. O objetivo é evitar ocorrências como o incêndio no Museu Nacional (RJ), que causou a perda de grande parte do acervo. Produzido pela Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural (4CCR), o documento sugere que os museus elaborem propostas de trabalho para serem submetidas à aprovação do Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos (CFDD).

O Fundo de Defesa dos Direitos Difusos é constituído por dinheiro de condenações judiciais, multas e indenizações. Geridos pelo CFDD, os recursos do Fundo devem ser aplicados na reparação dos danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico, paisagístico, por infração à ordem econômica e a outros interesses difusos e coletivos. A Lei Orçamentária de 2019 prevê R$ 714 milhões a serem utilizados pelo Fundo.

As instituições precisam enviar as propostas para o Conselho entre os dias 17 de setembro e 17 de outubro deste ano para ter acesso aos recursos em 2020. A orientação do MPF é que os museus formulem suas propostas de trabalho a serem submetidas à análise do CFDD em sua próxima chamada para a formação de banco de projetos. Informações completas sobre o uso do fundo e o envio de projetos podem ser acessadas aqui.

Podem ser apresentados ao Conselho do FDD projetos com valores que variam de R$ 500 mil a R$ 14 milhões, com previsão de execução por 24 meses, prorrogáveis por igual período. Já projetos acima desse valor podem ser executados por 36 meses, com possibilidade de prorrogação por mais doze meses. Vale ressaltar que para o poder público federal, estadual e municipal não há necessidade de aguardar abertura de chamamento público para que um projeto seja apreciado e aprovado pelo CFDD. Saiba mais.

 

Agendas

Gestão em Risco ou Gestão de Risco?

O quê: Neste encontro, um grupo de especialistas partirá do caso do Museu Nacional para responder às perguntas: A gestão museológica está em risco ou suas escolhas e prioridades estão ocasionando o risco? Existe uma ideologia por trás desta desconstrução ou é meramente uma falta de conscientização e respeito à cultura? O evento terá transmissão online 
Quando: 21 de março, das 10h às 12h. Gratuito, com inscrição por e-mail até 18/03 somente para participação presencial: mesas.conservacaoerestauro@gmail.com.
Onde: Instituto de Estudos Avançados da USP - Sala Alfredo Bosi (Rua da Praça do Relógio, 109, térreo, Cidade Universitária, São Paulo).
Informações: (11) 3091-1678

---

História do Ipiranga: bairro da independência e bairro industrial

O quê: A História do Ipiranga é intimamente ligada à História do Brasil, pois foi palco da Independência nacional e da construção de um grande monumento que hoje chamamos de Museu Paulista, também conhecido como Museu do Ipiranga. Mas sua história é muito mais profunda, pois ao longo do século XX contou com um destacado parque industrial e foi bairro de uma das famílias mais ricas da cidade, os Jafet, onde construíram inúmeros palacetes. A visita é uma oportunidade para conhecer mais dessa história, saber sobre o restauro do museu e passear pelas Ruas do Ipiranga.
Quando: 17 de março, domingo.
Onde: Ponto e horário de encontro: Em frente ao Museu do Ipiranga às 10h.
Informações:  inscrições através do formulário online

---

Urbano-Ribeirinhos

O quê: retrata as percepções pela visão da geografia. Trata-se de uma reflexão sobre sistemas territoriais, destacando redes locais de sujeitos que reconstroem vínculos, no município de Parintins (AM). As obras da exposição são de autoria do artista e professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Estevan Bártoli, que propõe, para análise, a noção de Sistema Territorial Urbano-Ribeirinhos (STUR).
Quando: Até 31 de março.
Onde: Casa das Artes (Rua José Clemente, 564, Centro – Manaus/AM).
Informações: (92) 3631-6227

---

Antologia - Nilce Eiko Hanashiro

O quê: Antologia propõe preservar, para o público de todas as gerações, para os jovens artistas e para as gerações futuras, um recorte amplo da obra da artista, registrando a importância histórica da trajetória e sua marca no cenário artístico e cultural de Brasília.
Quando: Até 31 de março de 2019.
Onde: Museu Nacional da República (Esplanada dos Ministérios – Brasília/DF).
Informações: (61) 3325-5220

---

Harun Farocki: quem é responsável?

O quê: A exposição reunirá filmes e videoinstalações do artista alemão Harun Farocki (1944-2014), realizados entre 1969 e 2014. Com curadoria da cineasta alemã Antje Ehmann e de Heloisa Espada, do IMS, a mostra discutirá o papel das imagens (fotografias, criptogramas, jogos eletrônicos e realidade virtual) e das formas de produção de imagens em conflitos sociais e bélicos.
Onde: IMS – Rio (Rua Marquês de São Vicente, 476 - Gávea - Rio de Janeiro/RJ).
Quando: De 16 de março, às 11h, a 30 de junho de 2019.
Informações: (21) 3284-7400

---

Siqueira Campos, um estadista do setentrião goiano ao Tocantins

O quê: exposição narra o processo de luta pela criação do estado, por meio de uma linha do tempo desenvolvida em 24 painéis com cerca de 80 fotos. Alguns fatos históricos nacionais e mundiais também estão na narrativa para contextualizar os visitantes na história do Tocantins. Também há relatos regionais como a emancipação dos municípios de Araguaína e Guaraí, além de objetos e documentos do acervo pessoal de Siqueira Campos.
Onde: Memorial Coluna Prestes (Praça dos Girassóis, Palmas/TO)
Quando: De 15 de março a 19 de junho de 2019.
Informações: (63) 99204-0848