Boletim eletrônico Nº 733 - Ano XVI - 3 a 10 de maio de 2019

---

Programação da 17ª Semana Nacional de Museus já está disponível

Banner_17 snm boletim

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) disponibilizou nesta quinta-feira (2), a programação completa da 17ª Semana de Museus – temporada de eventos que acontece em todo o Brasil entre os dias 13 e 19 de maio de 2019.

Ao todo serão 3.222 eventos que vão desde mostras e oficinas, a visitas guiadas, debates e apresentações musicais, na programação da Semana Nacional de Museus que é promovida todos os anos pelo Instituto Brasileiro de Museus – Ibram.

Com o tema Museus como Núcleos Culturais: o Futuro das Tradições, a 17ª Semana de Museus propõe um debate sobre o papel dos museus como centros emanadores e, igualmente, receptores de práticas, costumes e pensamentos de nossa cultura.

A programação completa está disponível online. O formato Busca Rápida permite ao usuário encontrar atividades por Estado, Cidade, Museu ou Palavra-chave. Como resultado da busca, além da programação definida, há ainda o endereço da instituição assim como os contatos de telefone e e-mail. Confira e Participe!

---

Ibram convida os museus brasileiros para participar da #MuseumWeek

hahstags MuseumWeek

De 13 a 19 de maio, simultaneamente à Semana Museus organizada pelo Instituto Brasileiro de Museus – Ibram, será realizada a #MuseumWeek2019, ação na qual museus e instituições culturais de todo o mundo têm oportunidade de divulgar bastidores, curiosidades e atividades relacionadas a um tema diferente por dia.

Realizada através das redes sociais, a ação visa mobilizar amadores e profissionais em torno da Cultura, aumentar a visibilidade dos museus e suscitar o interesse dos visitantes, ampliando o relacionamento com o público. Saiba mais

Para participar, basta preparar a sua comunicação digital em torno das hashtags propostas. Uma mensagem por dia é o suficiente! Inscreva-se em: http://www.museum-week.org/register/

Confira as hashtags da #MuseumWeek2019

• Segunda-feira, 13 de maio: #WomenInCulture - as mulheres da Cultura são homenageadas logo no primeiro dia. Mulheres famosas da história, da literatura, da música ou da ciência, mas também aquelas que trabalham em prol da cultura hoje em dia – anônimas ou famosas – e que, através das suas ações, estruturam a sociedade.

• Terça-feira, 14 de maio: #SecretsMW - esta terça-feira, permita o acesso aos seus bastidores! Exposições em preparação, sessões de restauro ou de manutenção das coleções, dispositivos ou profissões desconhecidas…

• Quarta-feira, 15 de maio: #PlayMW - a quarta-feira será um dia dedicado ao jogo! Quer seja teatral, cinematográfico, musical ou sob forma de vídeo, olímpico ou de pista, meta conversa com os seus públicos online e os seus visitantes sob uma perspectiva lúdica!

• Quinta-feira, 16 de maio: #RainbowMW -  antes de mais nada, cor! Quer seja através da valorização de uma cor nas suas coleções, a celebração da Paz ou da causa LGBTQ, ponha cor nas suas publicações e locais de cultura!

• Sexta-feira, 17 de maio: #ExploreMW - nesta sexta-feira, explore o tema do novo território, da iniciativa e da audácia: quer seja referente à exploração intelectual, artística ou espacial, ou ainda à inovação, convide os seus públicos a saírem dos padrões e irem para além dos limites!

• Sábado, 18 de maio: #PhotoMW - peguem nos vossos smartphones e câmaras fotográficas: é o dia de todas as capturas! Beleza do design e da arquitetura, valorize o seu site e convide os fotógrafos profissionais, artistas e amadores a partilhar os seus olhares!

• Domingo, 19 de maio: #FriendsMW - neste último dia da #MuseumWeek, explore o tema da amizade – valor universal – nas suas redes sociais.

---

Prazo para o envio do FVA 2018 foi prorrogado

prorrogado 20 de maio

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) prorrogou até o dia 20 de maio o prazo de aplicação do Formulário de Visitação Anual – FVA 2018.

Para acessar o FVA 2018, basta entrar no Mapa dos Museus disponível na Plataforma Museusbr, localizar a sua instituição através da ferramenta de busca, e clicar no ‘Nome do Museu’ que aparecerá na caixa de texto à esquerda da página. Depois disso, é só atualizar a página do museu, entrando na aba do FVA e preencher os campos do formulário, clicando em ‘Próximo’ até o final do preenchimento e depois em ‘Enviar’.

As informações são essenciais para o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas e para o desenvolvimento do setor.

Acesse o passo a passo para preencher o Formulário de Visitação Anual.

---

Museu Casa da Hera reabre ao público após restauro estrutural

reabertura do Museus Casa da Hera

O Museu Casa da Hera, em Vassouras (RJ), reabriu ao público no último sábado (27) após cerca de seis meses fechado parcialmente para restauro de itens que compõem a estrutura física da edificação histórica do Séc. XIX.

Situada na Chácara da Hera e tombada como patrimônio histórico nacional em 1952, a Casa da Hera, que integra a rede Ibram, foi fechada ao público para recuperação de parte dos barrotes da edificação, peças em madeira responsáveis pela sustentação do assoalho do prédio.

O imóvel, exemplo de habitação de uma família rica no auge do café no Vale do Paraíba, foi residência do comissário de café Joaquim José Teixeira Leite e de sua filha, Eufrásia Teixeira Leite. Saiba mais.

Bastante aguardada por moradores e visitantes da cidade histórica fluminense, a reabertura do museu é resultado de colaboração entre o Ibram, o Iphan e a Prefeitura Municipal de Vassouras, que atuaram em parceria para o diagnóstico e solução do problema. A chácara seguiu aberta à visitação durante o restauro.

Em comemoração pela reabertura da Casa da Hera, o museu expõe desde o dia 27, além de todo seu acervo, uma peça especial de indumentária que pertenceu a Eufrásia Teixeira Leite: o vestido mais antigo da coleção, datado de 1880, em bordado e gelatina. O museu, que participará da 17ª Semana Nacional de Museus, também inaugura no próximo dia 14 a exposição fotográfica e de acervo “O Vale e suas Tradições”.

---

Mostra reúne mais de trinta artistas negras e não-brancas no Museu da Abolição a partir deste sábado

Entremoveres_Museu da Abolicao

O Museu da Abolição (Mab/Ibram) recebe no sábado (4), às 16h, a mostra Entremoveres que compõe a articulação e mostra nacional Trovoa, idealizada por um coletivo de artistas e curadoras cariocas e, em Pernambuco, conta com a participação de mais de 30 artistas, entre mulheres (travestis, trans e cis) e pessoas não-binárias. Através dos trabalhos artísticos e atividades formativas, a mostra apresenta a pluralidade de linguagens, de discursos, de pesquisas e de mídias produzidas por profissionais que, não raro, tem sua atuação racializada no campo artístico.

No mesmo dia da abertura, haverá também uma roda de conversa no auditório do Museu da Abolição com as participantes, que falarão sobre o processo individual e coletivo de construção da Entremoveres. A mostra conta com trabalhos das artistas Aline Sales, Amanda Souza, Ana Lira, Anne Souza, Ariana Nuala, Benedita Arcoverde, Biarritzzz, Deba Tacana, Erzulie Timboiá, Gi Vatroi, Ianah, Juma Gitirana, Kalor, Karla Fagundes, Kildery Iara, Letícia Barros, Lia Letícia, Liz Santos, Magú, Mariana de Matos, Mitsy Queiroz, Nathê Ferreira, Nena Callejera, Polly Souza, Priscilla Buhr, Priscila Ferraz, Priscilla Melo, Preta Afoita, Rebeca Gondim e Mun-Ha. Serão apresentados desenhos, gravuras, vídeo, instalação, livro de artista, lambe-lambe, fotografia, performance, entre outras expressões e linguagens que podem ser acrescentadas no decorrer da mostra.

A ocupação artística consiste em um laboratório em processo no Museu da Abolição, desenvolvido pelas próprias artistas ao longo dos três meses de ativação do equipamento cultural, que foi dirigido historicamente por pessoas brancas e que agora vem sendo pensado a partir da perspectiva das pessoas negras. De acordo com a museóloga Daiane Carvalho, diretora interina do Museu da Abolição, o equipamento cultural se engrandece ao acolher a Entremoveres. “Toda essa movimentação possui bastante sintonia com a missão e os objetivos da instituição, no sentido de fomentar processos de co-criação, e ser um espaço para conectar-se e compartilhar a história, memória, manifestações culturais e artísticas do povo negro, dando uma atenção mais que especial as temáticas do feminino”, avalia a diretora.

A mostra Entremoveres fica em cartaz até o dia 4 de agosto e pode ser vista pelo público de segunda à sexta, das 9h às 17h, e aos sábados das 13h às 17h. O Museu da Abolição está situado na Rua Benfica, 1150, no bairro da Madalena, em Recife (PE).

A mostra nacional Trovoa

O Grupo Trovoa é um grupo de mulheres artistas visuais que atua no Rio de Janeiro, desde 2017, como uma pequena rede de fortalecimento para a produção de arte contemporânea a partir do pensamento não-branco. Em 2019, a mostra nacional Trovoa acontece no Rio de Janeiro (RJ), em São Paulo (SP), em Marabá e Belém (PA), em Vitória (ES), em Salvador (BA) e no Recife e Região Metropolitana (PE). Saiba mais

---

Museu Imperial inaugura novo pavilhão de recepção ao público

Inauguracao da recepcao do Museu Imperial_foto Bruno Avellar_Jonrla Tribuna de Petropolis

O Museu Imperial/Ibram inaugurou no sábado (27) o novo Pavilhão de Recepção do Público. A edificação abriga uma nova bilheteria, uma chapelaria e um local de boas-vindas aos visitantes, e beneficiará os cerca de 400 mil visitantes/ano do Museu Imperial.

Tanto o projeto como a obra foram contratados por um processo de concorrência coordenada pelo desembargador Dr. Miguel Pachá, presidente da Sociedade de Amigos do Museu Imperial – SAMI, e a empresa ganhadora, Construtop Engenharia, executou o projeto de autoria do arquiteto petropolitano Bernardo Loos, que procurou integrar as linhas contemporâneas da nova edificação com os jardins do Palácio Imperial de Petrópolis projetado por Jean-Baptiste Binot, em 1853.

Segundo o diretor do Museu Imperial, professor Maurício Vicente Ferreira Júnior, “o pavilhão é um divisor de águas na relação entre os museus e suas respectivas associações de amigos pois, com o investimento, a SAMI oferece um verdadeiro presente para o público do Museu Imperial de hoje e de amanhã”. Os R$ 593 mil que financiaram a construção do Pavilhão foi um investimento direto proveniente da Sociedade de Amigos do Museu Imperial – SAMI.

O Museu Imperial fica na Rua da Imperatriz, 220, no Centro da cidade de Petrópolis (RJ) e está aberto ao público de terça a domingo, das 10h30 às 18h.

Foto: Bruno Avellar / Jornal Tribuna de Petrópolis

 

Agendas

FESTin - Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa

O quê: O Festival de Cinema de Língua Portuguesa celebra e fortalece as diferentes expressões culturais dos países de língua portuguesa através do audiovisual, com a exibição de longas e curtas-metragens de Portugal, Brasil, Cabo Verde, Angola, Moçambique, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe. As sessões têm entrada gratuita, mediante retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.
Quando: De 1º a 12 de maio de 2019.
Onde: Museu da Imagem e do Som - MIS Cine Santa Tereza (Rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza – Praça Duque de Caxias | Belo Horizonte – MG)
Informações: (31) 3277-4699

---

Ocupação Gregori Warchavchik

O quê: Exposição sobre o arquiteto ucraniano Gregori Warchavchik (1896-1972), pioneiro da arquitetura moderna brasileira. No Itaú Cultural, apresenta trajetória profissional e obra do arquiteto em projetos, fotos, conteúdos audiovisuais atuais e da época, artigos, recortes de jornais e material de pesquisa; no Museu Lasar Segall, são expostas referências mais intimistas sobre o arquiteto, traçando a conexão das famílias Klabin, Segall e Warchavchik, sua paixão pela fotografia e uma representação de ambiente modernista semelhante àqueles em que eles conviviam.
Quando: Até 23 de junho (confira os horários de cada instituição).
Onde: Itaú Cultural (Av. Paulista, 149 – Estação Brigadeiro do Metrô) e Museu Lasar Segall (Rua Berta, 111 – Vila Mariana), em São Paulo (SP).
Informações: www.itaucultural.org.br | www.mls.gov.br

---

Rosana Paulino: A Costura da Memória

O quê: Após temporada de sucesso na Pinacoteca, em São Paulo, a maior individual da artista já realizada no Brasil chega à cidade com 140 obras produzidas ao longo dos seus 25 anos de carreira. Assinada por Valéria Piccoli e Pedro Nery, curadores do museu paulistano, a mostra reúne esculturas, instalações, gravuras, desenhos e outros suportes, que evidenciam a busca da artista no enfrentamento com questões sociais, destacando o lugar da mulher negra na sociedade brasileira.
Quando: De 13/4 a 25/8. Terça-feira: 10h às 19h/Quarta a domingo: 10h às 17h.
Onde: Museu de Arte do Rio (Praça Mauá, 5 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 3031 2741 | www.museudeartedorio.org.br

---

Fronteiras da Arte - Criadores Populares

O quê: Com curadoria da antropóloga Angela Mascelani, a mostra marca um momento em que o Museu do Pontal, referência no campo da arte popular no Brasil, luta para manter a integridade de seu acervo após sofrer a pior inundação de sua história, com as chuvas dos dias 9 e 10 de abril. Longe dos estereótipos que determinam historicamente o campo da arte popular, a exposição traz os consagrados Mestre Vitalino e Dona Isabel, além de Ulisses, Galdino e Francisco Graciano, que adotam linguagens instigantes e pessoalizadas.
Quando: De 25/4 a 28/6. Segunda a sexta-feira, das 10h às 19h.
Onde: BNDES (Avenida República do Chile, 100 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: http://www.museucasadopontal.com.br

---

Monteiro Lobato: o homem, os livros

O quê: Com curadoria da bibliotecária Ana Merege e de Veronica Lessa, coordenadora de Difusão Cultural da Biblioteca Nacional, exposição exibe edições históricas originais dos livros do escritor, editor, tradutor e criador de alguns dos mais importantes personagens da literatura infantil e juvenil brasileira; traz também algumas de suas correspondências com grandes nomes da cultura brasileira de seu tempo e outros itens históricos relacionados ao autor que integram o acervo da oitava maior biblioteca do mundo, alguns deles inéditos.
Quando: De 18/4 a 18/7. De segunda a sexta-feira, das 10h às 17h; sábado, das 10h30h às 14h30.
Onde: Fundação Biblioteca Nacional (Av. Rio Branco, 219 - 3º andar | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 2220-1726 | diora@bn.gov.br

---

Oscar Niemeyer (1907-2012) – Territórios da Criação

O quê: Com curadoria de Marcus Lontra e Max Perlingeiro, a mostra reúne um conjunto inédito de desenhos, pinturas, esculturas e peças de mobiliário feitos pelo consagrado arquiteto e traz também obras de artistas que trabalharam com ele em seus emblemáticos projetos, como Alfredo Ceschiatti (1918-1989), Alfredo Volpi (1896-1988), Athos Bulcão (1918-2008), Bruno Giorgi (1905-1993), Candido Portinari (1903-1962), Franz Weissmann (1911-2005), Joaquim Tenreiro (1906-1992), Maria Martins (1894-1973), Roberto Burle Marx (1909-1994) e Tomie Ohtake (1913-2015). Traz ainda duas pinturas produzidas pelo próprio Niemeyer durante seu exílio em Paris, em 1964, como reação do arquiteto ao golpe militar, que exibem construções emblemáticas do arquiteto em Brasília, como o Palácio da Alvorada, em ruínas.
Quando: Até 19/5. Terça a domingo, das 11h às 20h. Entrada franca.
Onde: Instituto Tomie Ohtake (Av. Faria Lima, 201 – Complexo Aché Cultural | São Paulo – SP)
Informações: www.institutotomieohtake.org.br

 

Cursos e oficinas

Possibilidades Educativas no Museu de Zoologia da USP

O quê: Celebrando a Semana de Museus 2019, a Divisão de Difusão Cultural do Museu de Zoologia da USP (DDC-MZUSP) oferecerá um minicurso com total de 12 horas de duração, que apresentará a história, dimensão e importância das coleções que formam nossa instituição, como também as ações de comunicação e educação que fazem parte do Programa de Comunicação do museu. Também serão abordados os princípios da salvaguarda e gestão dos acervos museológicos, como também da produção e difusão de conhecimento a partir deles. Inscrições aqui.
Quando: Dia 17/05, das 19h às 21h; e 18/05, das 9h às 17h.
Onde: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (Avenida Nazaré, 481 – Ipiranga | São Paulo – SP)
Informações: mz@usp.br | (11) 2065.8100

---

Curso de História da Arte: A Paisagem na Arte Brasileira - Século XIX

O quê: Curso tem como objetivo apresentar um panorama da produção pictórica da paisagem oitocentista, tendo por iconografia o acervo do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA). Ministrado em quatro módulos pelos professores Carlos Terra, Ana Cavalcanti, Diógenes Campos e Marcus Tadeu Daniel Ribeiro.
Quando: De 7/5 a 6/6, das 17h30 às 19h30. Investimento: R$ 800 (por módulo: R$ 300).
Onde: Museu Nacional de Belas Artes (Av. Rio Branco, 199 - Centro | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 97660-7794 | associacaoaba.mnba@gmail.com | aba.mnba.org.br

---

3ª Semana Nacional de Arquivos

O quê: Temporada de eventos de cunho acadêmico ou artístico-cultural relacionados aos arquivos de todo o país celebra o Dia Internacional dos Arquivos (9 de junho) e segue o tema proposto pelo Conselho Internacional de Arquivos (ICA): Desenhando Arquivos. Podem participar instituições de natureza pública ou privada, sendo arquivos, centros de memórias ou quaisquer instituições detentoras de acervos arquivísticos. Instituições interessadas devem programar um ou mais eventos, que ficam a critério das entidades participantes, podendo ser exposições, visitas mediadas, rodas de conversas, palestras, exibições de filmes, espetáculos artísticos, entre outros.
Quando: De 3 a 9/6. Inscrições até 3/5.
Onde: Fundação Casa de Rui Barbosa (Rua São Clemente, 134 - Botafogo | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: (21) 2179-1273 | http://semanadearquivos.an.gov.br

---

Virada Educacional na Arte: o que é, seu contexto e influências do pensamento de Paulo Freire

O quê: Debate com a participação de Maria Clara Boing e Bruna Camargos. A atividade integra a programação do grupo de estudos “Paulo Freire, Arte Contemporânea e Educação: influências e traduções”, que pretende dar lugar a um processo contínuo de investigação sobre o legado político e pedagógico de Paulo Freire nas práticas de educadores, artistas e curadores na contemporaneidade. Serão realizados encontros quinzenais que têm como objetivo a leitura dirigida e o debate de textos fundamentais, com a finalidade de mapear como as dimensões políticas e poéticas do pensamento do autor são a base para um conjunto de trabalhos e reflexões, produzidos nas intersecções entre arte e educação no Brasil e no mundo.
Quando: Dia 13/5, das 19h às 22h. Gratuito – Aberto ao público (espaço sujeito a lotação).
Onde: Parque Lage - Escola de Artes Visuais (Rua Jardim Botânico, 414 | Rio de Janeiro - RJ)
Informações: http://bit.ly/2UaP3jm