Boletim eletrônico Nº 751 - Ano XVI - 6 a 13 de setembro de 2019

Visitas mediadas do Museu Histórico Nacional trazem novidades em setembro

Museologo-por-um-dia

Foi realizado, no Museu Histórico Nacional (MHN), no domingo (8), o projeto de visitas mediadas “o Bonde da História: Independência ou Morte”. A finalidade do projeto foi abordar os eventos que deram origem à independência do Brasil.

Às 15h, as crianças de 6 a 10 anos e acompanhantes participaram do “Bondinho da História: Brincando no pátio dos canhões”. Em um dos espaços bucólicos do complexo arquitetônico do MHN, aconteceu um jogo de curiosidades e brincadeiras entre os canhões e peças históricas em exposição.

Já no domingo (15), às 14h, os educadores irão trazer uma polêmica à tona. “Descobrimento ou Invasão?” será a visita mediada que vai propor uma discussão sobre a chegada dos portugueses ao território brasileiro e o processo de colonização que se seguiu.

Nesse dia, às 15h, crianças, jovens e acompanhantes serão convidados a participar do Bondinho da História:” Pintando as memórias do Rio”. O público visita as telas ovais de Leandro Joaquim (1738-1798), participa de uma roda de conversa e toma parte em uma oficina de pintura, onde poderá deixar a imaginação fluir para retratar o Rio atual.

No domingo (22), às 14h, o Bonde da História trará como tema: “A presença negra no acervo do MHN”. Voltada para o público adulto, a visita irá abordar a presença das matrizes africanas no Brasil.

Primavera dos Museus 2019

No sábado (28), às 14h, como parte da programação da 13ª Primavera dos Museus “Museus por dentro, por dentro dos museus”, irá acontecer o Bonde da História “Museu para museólogos”. A visita irá percorrer temáticas distintas dentro do campo da Museologia e será voltada para estudantes da área e cursos afins, além de interessados no tema.

E às 15h, em “Museólogo por um dia”, crianças e acompanhantes terão a chance de conhecer um pouco da profissão de museólogo, por meio de dinâmicas que simulam algumas das atividades exercidas pelos profissionais de um museu.

Encerrando o mês e a 13ª Primavera dos Museus, no domingo (29), às 14h, o MHN irá oferecer uma atividade especial. A oficina de desenho e criatividade “Plantando memórias” será voltada para públicos de todas as idades e terá o objetivo de estimular a criatividade a partir da confecção de alguns materiais, que poderão ser levados para casa. A atividade tem a coordenação do desenhista Daniel Azulay – que estará presente.

Como participar

Aos fins de semana e feriados, o MHN funciona das 13h às 17h. Não há necessidade de agendamento ou inscrição para participar das visitas mediadas. A entrada aos sábados custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Já aos domingos, a entrada é gratuita.

Foto e texto: Ascom/MHN  
Editado pela Ascom/Ibram 

---

Rede Bibliotecas de Museus e Comissão de Bibliotecários se reúnem no Ibram

DSC_0290

Na última quinta-feira (5), a Coordenação de Arquivos e Bibliotecas de Museus (CAB) realizou, no auditório do Ibram, o encontro “Rede Bibliotecas de Museus e Comissão de Bibliotecários do Ibram”.

Às 9h40, foi realizada a apresentação de Milton Shintaku, coordenador de articulação, geração e aplicação de tecnologia, do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict). O coordenador contribuiu para a discussão ao relatar o seu trabalho na implementação de um Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBI) para a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), por meio do software Koha, possibilitador da integração.

Em sua fala, Shintaku relatou estudos de casos da implementação do Koha em universidades federais, instituições públicas e privadas. “A ideia de uma rede de bibliotecas integradas não é apenas possível, mas uma tendência natural ao redor do mundo. O compartilhamento de catálogos, listas e coleções é um divisor de águas na gestão desses sistemas de informação”, pontuou o coordenador.

Sobre o Koha

O Koha foi desenvolvido originalmente pela Biblioteca Horowhenua, na Nova Zelândia, e pela Katipo Communications Ltd, em 1999. O sistema foi lançado oficialmente em janeiro de 2000. Ele é o primeiro software livre de gestão de bibliotecas no mundo. O seu desenvolvimento foi patrocinado por bibliotecas de diferentes tipos e tamanhos, além de voluntários e empresas ao redor de todo mundo. Atualmente, o Koha conta com uma comunidade de usuários que trabalha para que o conjunto dos seus recursos continue a evoluir para atender a novas demandas.

Às 10h40, o bibliotecário Jhonathan Divino Ferreira dos Santos, do Instituto de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (Ipea), falou sobre o Panorama das Bibliotecas da Administração Pública Federal. Na oportunidade, explicou sobre o Projeto de Biblioteca do Século XXI, criado com o intuito de reacender a importância estratégica da biblioteca dentro do órgão e sua evolução tanto de bibliotecas quantos dos bibliotecários e usuários, com publicações de livros, dentre outras inovações. Em sua fala, ressaltou a realidade atual de sobrecarga de informações erradas e a grande necessidade da população em colher informações concretas e corretas. Ao fim da explicação, destacou a importância de atualizar as bibliotecas frente às demandas da população.

Às 11h35, a bibliotecária Lara Batista Carneiro, do Instituto Federal de Brasília (IFB),  explicou sobre o funcionamento do Sistema de Bibliotecas do IFB. A especialista falou sobre o dia a dia da Rede de Biblioteca do IFB, além das dificuldades e implementações na rede. Ressaltou a importância da presença do bibliotecário para efetivar as criações e execuções da política interna do órgão das áreas meio e fim.

À tarde, 12 unidades museológicas do Ibram apresentaram as forças, fraquezas, ameaças e oportunidades das bibliotecas dos museus.  Ao fim do evento, a coordenadora da CAB, Suelen Garcia Soares Vaz, fez os apontamentos das ações da coordenação e destacou a importância do encontro para a consolidação de bibliotecas integradas.

Servidores de 12  unidades museológicas participaram do evento: Daiana Carvalho, do Museu da abolição, Talita Silva, do Museu da Inconfidência, Tatielle Nepomuceno, do Museu das Bandeiras, Sônia Duarte, do Museu da Arte Religiosa e Tradicional, Leonardo Paternost, do Museu do Ouro, Eliane Silva, do Museu Histórico Nacional, Márcio Miquelino Filho, do Museu Imperial, Paulo Pina, do Museu Lasar Segall, Mary Shinkado, do Museu Nacional de Belas Artes,  Maria de Fátima Vasconcelos, do Museu Regional de São João del-Rei, Angela Abreu, Museu Solar Monjardim, Rafael Moura, do Museu Victor Meirelles e Denise Batista , do Museu Raymundo Ottoni de Castro Maya - Chácara do Céu.

 

 

---

Ibram participa, em Quioto, da 25ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus

Presidente do Ibram, Paulo Amaral, durante a Plenária “Museus em tempos de desastre”.

A cerimônia de abertura da 25ª Conferência Geral do Icom 2019, que foi realizada na cidade de Quioto entre os dias 1° a 7 de setembro, contou com a participação da presidente do Conselho Internacional de Museus (Icom), Suay Aksoy. Na ocasião, ela destacou que os museus estão entre as instituições mais confiáveis do mundo. Mencionou o papel social dos museus e reforçou: “nossa diversidade tem sido a garantia de nossa criatividade e resiliência. Liderança para mim não é uma posição, é uma atitude”, destacou Aksoy.

Na programação do evento, o debate sobre a prevenção de desastres em museus, como referência o incêndio, no dia 2 de setembro de 2018, no Museu Nacional (RJ); a busca da sustentabilidade econômica, social e ambiental dos museus em contextos de crise e o papel dos museus para o desenvolvimento local foram temas abordados na conferência.

Na quarta (4), o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Paulo Amaral, participou da sessão plenária “Museus em tempos de desastre”. Na oportunidade, Amaral falou sobre o processo de recuperação do Museu Nacional e as ações de segurança preventiva em curso no Brasil.

Destacou, também, que o incêndio do Museu Nacional motivou o Ministério da Justiça a priorizar a aplicação dos recursos do Fundo de Direitos Difusos (FDD) em obras de reparação de equipamentos voltados para o patrimônio cultural.

Ainda, Amaral mencionou que o Ibram prestará assessoria técnica nas ações que envolvam a reconstrução institucional do museu, inventários, elaboração de plano museológico, sistematização de política de acervo, registro do museu, etc, além de auxiliar o Museu Nacional na concepção, planejamento e gestão de exposições e mostras de curta duração, na articulação de parcerias com instituições afins visando aperfeiçoamento técnico e na formulação e execução de políticas públicas no campo dos museus.

A participação do Ibram no evento contribui para o debate sobre gestão de riscos ao patrimônio cultural no Brasil, bem como busca sinergias e parcerias para aprimorar a gestão e o desenvolvimento dos museus brasileiros.

Na pauta de reuniões, o Ibram debateu com representantes do Icom a maior participação do Brasil no Comitê Permanente de Prevenção de Desastres desta instituição e a coordenação de trabalhos entre representantes da América Latina e da África para o fortalecimento de ações de cooperação sul-sul para museus.

Paralelamente, a autarquia realizou diálogos com representantes dos Institutos Nacionais do Patrimônio Cultural (National Institutes for Cultural Heritage) do Japão a fim de debater possíveis ações de intercâmbio profissional e de cooperação técnica no campo da gestão de museus, considerando o modelo de descentralização dos museus japoneses e a segurança preventiva em casos de desastre.

Conferência Geral do Icom

A Conferência Geral do Icom, realizada a cada três anos, constitui um dos principais fóruns internacionais no campo dos museus. Participam da conferência profissionais e instituições de 137 países, divididos em 31 comitês temáticos, que deliberam sobre uma série de ações realizadas conjuntamente.

Com o tema “O Poder dos Museus -  no desenvolvimento da soberania da sociedade civil, na   era da mudança global e como lugares seguros e abertos a todos”, a 26ª Conferência Geral do Icom será realizada em Praga, capital da República Tcheca.

Informações sobre o evento podem ser obtidas aqui.

 

---

Ibram disponibiliza o kit digital da 13ª Primavera dos Museus

Kit digital

A 13° Primavera dos Museus, que será realizada de 23 a 29 de setembro, tem como tema “Museus por dentro, por dentro dos museus”. O conteúdo permite explorar os aspectos do cotidiano museológico aplicados aos diversos métodos aos quais as coleções são submetidas no constante processo de formação, organização, conservação e exposição para interação e fruição pelas pessoas ou grupos sociais.

Ao todo, existem 848 museus participantes, sendo 55 do Centro-Oeste, 195 do Nordeste, 38 da Região Norte, 385 do Sudeste e 175 da Região Sul.

Para fomentar a divulgação dos museus no âmbito da Primavera dos Museus, o Ibram preparou diversos materiais virtuais e dicas de como usá-los. Essa iniciativa permite que as instituições museológicas alcancem um número maior de público de forma mais sustentável e dinâmica.

Acesse a página http://eventos.museus.gov.br/ para encontrar detalhamentos sobre a aplicação das peças gráficas disponíveis.

 

---

O curso "Transversalidades" será realizado no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília

transversalidades foto

No próximo dia 17 de setembro, será realizado, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, o curso “Transversalidades”. O evento acontece no período da Primavera dos Museus, realizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e que, neste ano, tem como tema “Museus por dentro, por dentro dos museus”.

O curso será conduzido por Marielle Costa, servidora do Ibram e chefe da Divisão de Educação da Coordenação de Museologia Social e Educação (Comuse), que irá falar sobre alguns dos conceitos educacionais abordados e adotados na Política Nacional de Educação Museal (PNEM) e as possíveis interfaces  com o trabalho desenvolvido pelos professores nas escolas.

CCBB educativo

O Programa CCBB Educativo  Arte & Educação  desenvolve ações que estimulam experiências, criações, investigações e reflexões por meio de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais. Essas partilhas acontecem por meio de trocas culturais que viabilizam acesso amplo e inclusivo ao patrimônio e sua diversidade.

O curso "Transversalidades" é gratuito. Acesse aqui a página do evento.

 

Agenda

O quê: O Museu Felícia Leirner abre as portas para que o público conheça sua rotina interna, bastidores, ações técnicas e administrativas. O público terá contato com as diferentes equipes que atuam no museu, conhecendo cada um dos programas que compõem o plano museológico, com seus objetivos, metas e rotinas próprias. A cada dia, uma área será exibida aos participantes, que poderão interagir com as demandas e, assim, compreender como tudo se faz.
Quando: 23 a 27 de setembro, de segunda à sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 14h30 às 16h30
Onde: Museu Felícia Leirner  (Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1.880 – Alto da Boa Vista | Campos do Jordão-SP)
Informações: (12) 3662-6000 ou contato@museufelicialeirner.org.br

---

O quê: O 5° Encontro de Museus da Representação Regional do Vale do Paraíba reunirá representantes das instituições museológicas do Vale do Paraíba e Serra da Mantiqueira para debater o tema “Museus e Educação”. O Sistema Estadual de Museus de São Paulo é uma instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo que congrega e articula os museus paulistas, com o objetivo de promover a qualificação e o fortalecimento institucional em favor da preservação, da pesquisa e da difusão do acervo museológico do estado. O evento é gratuito. As inscrições podem ser feitas por meio do link http://bit.ly/5rrvale2019.
Quando: 27 de setembro de 2019, das 9h às 16h
Onde: Museu Felícia Leirner (Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista | Campos do Jordão – SP
Informações: http://bit.ly/5rrvale2019

Cursos e Oficinas

O quê: A Prefeitura de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Cultura da cidade, abriu as inscrições para oficinas gratuitas de Escrita Criativa – Como escrever seu livro” e “Revelando o Patrimônio Histórico em Quadrinhos”. As atividades serão ministradas por especialistas nas áreas. A atividade tem como objetivo aprofundar conhecimentos relacionados à estrutura do texto, à narrativa, dentre outros aspectos. Também será abordada a escrita voltada para blogs e mídias sociais.
Quando: 25, 26 e 27, das 18h às 21h
Onde: Centro de Exposições e História Ricardo Nardelli (Rua Miguel Prisco, 286 - Centro|Ribeirão Pires - SP)
Informações: (11) 4525-9049