Caso não consiga ler o nosso e-mail, clique aqui.

 

Boletim eletrônico Nº 755 - Ano XVI - 18 a 25 de outubro de 2019

Ibram promove, no Rio de Janeiro, oficina de plano museológico

Oficina-do-plano-museologico

Entre os dias 7 a 11 de outubro, o Ibram promoveu, no Escritório de Representação Regional no Rio de Janeiro, a oficina de plano museológico em parceria com a Superintendência de Museus da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa/RJ e o Sistema Integrado de Museus, Acervo e Patrimônio Cultural (Simap/UFRJ). A ação foi realizada em atendimento ao relatório do TCU e ao termo de reciprocidade firmado em maio com o Museu Nacional, que tem o objetivo de promover a cooperação técnico-científica e cultural entre as duas instituições (Ibram e Museu Nacional).

Ministrada pelos museólogos do Ibram, Luciana Palmeira e Newton Fabiano, e a museóloga Lucienne Figueiredo, superintendente de museus do Rio de Janeiro, a oficina capacitou a equipe técnica dos museus/UFRJ para a elaboração dos seus planos museológicos.

---

Inscrições para o prêmio Darcy Ribeiro 2019 podem ser realizadas até o dia 29 de outubro

Darcy Ribeiro

Instituições interessadas no edital de chamamento público n° 01/2019 referente ao Prêmio Darcy Ribeiro 2019 podem realizar a inscrição até o dia 29 de outubro por meio do e-mail: inscricao.edital@museus.gov.br . 

No ato da inscrição, o interessado deverá encaminhar o Anexo I – ação educativa em um único arquivo no formato PDF, com a descrição da ação educativa realizada entre os anos de 2016, 2017 ou 2018.

Serão distribuídos 10 (dez) prêmios de R$ 10 mil (dez mil reais), sendo um prêmio para cada selecionado. O valor recebido pelo prêmio deve ser empregado exclusivamente em ações e projetos educacionais dos museus, seja para continuidade do próprio projeto concorrido, seja em outras práticas e ações de educação museal.

Poderão concorrer ao prêmio instituições museológicas, privadas ou públicas das esferas estaduais e municipais; órgãos ou entidades públicas nas esferas estaduais e municipais que possuam em sua estrutura unidades museológicas e pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos mantenedoras de unidades museológicas.

---

Museu Casa de Benjamin Constant completa 37 anos nesta sexta-feira

Museu Casa de Benjamin Constat_Ibram_Foto-Valter-de-Gáudio

Situado no bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, o Museu Casa de Benjamin Constant  (MCBC/Ibram) comemora nessa sexta-feira (18) os 37 anos de sua criação.

Em obras desde 2017, atualmente o Museu encontra-se fechado ao público, mas, embora o término da restauração esteja prevista para 2020, a diretora do Museu, Elaine Carrilho tem procurado desenvolver parceiras e atividades conjuntas com outras instituições. Saiba mais sobre o andamento das obras

Em maio deste ano, o Museu Casa de Benjamin Constant realizou, em parceria com o Museu da República, a 5ª Edição do Circuito Sítios Históricos da República, que visa a valorização dos lugares vinculados à proclamação e consolidação da República brasileira, através de um roteiro turístico orientado, promovendo a visitação e a interpretação destes sítios históricos que estão localizados da cidade do Rio de Janeiro, passando a integrar a Rede Cultural Campo de Santana.

Para as comemorações dos 130 anos da Proclamação da República, o Museu Benjamin Constant está programando a realização de um seminário, também em parceria com o Museu da República, que será realizado de 11 a 14 de novembro de 2019. A equipe do museu está trabalhando para que na ocasião seja lançado o novo site institucional do MCBC, onde o acervo do museu também será disponibilizado online por meio da plataforma Tainacan.

Sobre a Casa de Benjamin Constant

A bela casa de chácara, com ampla área verde, que no século XIX permitia a visão das habitações da parte baixa da cidade e da baía de Guanabara, encantou o eterno apaixonado por este cenário, e não precisou Benjamin Constant sequer conhecer todos os aposentos da casa para decidir-se, de cima da elevação, virou-se para a paisagem e disse: “Fico com ela”.

Em janeiro de 1890, Benjamin Constant mudou-se com a família para Santa Teresa, ocupando o imóvel construído por volta de 1860, por Antônio Moreira da Costa Santos, porém, Benjamin Constant não pôde usufruir deste cenário por muito tempo, vindo a falecer, um ano depois, na madrugada do dia 22 de janeiro de 1891, um mês antes da promulgação da Constituição da República e a casa foi adquirida pelo patrimônio público em 1891, logo após o seu falecimento.

O Museu Casa de Benjamin Constant foi criado em 18 de outubro de 1982, pela então Secretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional / Fundação Pró-Memória, com a missão de reconstituir o ambiente familiar e o contexto sociocultural em que viveu o Fundador da República, reproduzindo ambientes, hábitos e costumes da época, que corresponde à transição do século XIX para o século XX, contribuindo para uma reflexão acerca de seu território, o bairro de Santa Teresa.

---

Museu da Chácara do Céu apresenta a exposição ‘Mundo’

exposicao
 mundo

De 17 de outubro até o dia 16 de março de 2020, o Museu da Chácara do Céu/Ibram apresenta a exposição “Mundo”. A mostra, especialmente criada para o público infantojuvenil, é pontuada por textos  que falam diretamente com o visitante. Para as crianças, foram criados um livro de pano manuseável e  uma “passagem secreta” para uma área da exposição. O Rio de Janeiro de Castro Maya  é mostrado por meio de fotografias e os visitantes podem deixar mensagem escrita ou visual como parte da exposição. Pela primeira vez, o antigo baú de viagem de Castro Maya é exibido. Nele, há passaportes e guias de viagem.

A mostra tem a curadoria de Anna Paola Baptista e congrega obras realizadas em períodos, técnicas, estilos ou lugares variados. Pinturas, desenhos, gravuras, fotografias, cerâmica, louça do Porto, livros e objetos pessoais de Raymundo de Castro Maya compõem um panorama abrangente a serviço da reflexão de temas como: o processo de conhecimento do mundo habitado, a exploração e/ou conservação dos elementos da natureza, os efeitos do tempo sobre o mundo ou que mundo teremos no futuro.

“A coleção Castro Maya evidência riqueza e variedade suficientes para conter um panorama de representações do homem e da natureza que compõe uma visão particular de nosso universo”, destaca a diretora dos Museus Castro Maya, Vera de Alencar.

Mais informações sobre a exposição podem ser obtidas aqui.

---

Eternos caminhantes retorna ao Museu Lasar Segall após ‘turnê’ alemã

eternos caminhantes retorna da alemanha

O óleo sobre tela Eternos caminhantes (1919, 138 x 184 cm), uma das obras mais icônicas pertencentes ao acervo do Museu Lasar Segall, retornou à exposição de longa duração do museu nesta terça-feira (15) após “turnê” na Alemanha iniciada em abril 2018 – durante a qual foi exibido, mediante empréstimo, em três exposições naquele país, promovidas nas cidades de Wuppertal, Düsseldorf e Dresden. O quadro integrou exposição de grande escala realizada pelo Museu Von der Heydt, da cidade de Wuppertal, dedicada ao pintor polonês judeu Jankel Adler (1895-1949).

A exposição “Jankel Adler – e a vanguarda – Chagall | Dix | Klee | Picasso”, que ficou em cartaz até agosto do ano passado, apresentou uma seleção representativa da obra de Jankel Adler junto a obras de artistas que foram seus amigos e/ou o inspiraram, como o próprio Lasar Segall. Além de Eternos caminhantes, foram cedidos para a mostra os óleos sobre tela Meus avós (1921) e Autorretrato II (1919), além de uma carta escrita por Adler em 1922 a Segall.

Em novembro de 2018, dando sequência ao roteiro, Eternos caminhantes foi exibido na exposição “Museu Global – Micro histórias de um modernismo excêntrico”, que teve lugar no Museu Kunstsammlung Nordrhein-Westfalen, em Düsseldorf. A exposição apresentou “micro-histórias” sobre a modernidade para além da narrativa-padrão da história da arte ocidental, introduzindo artistas e grupos artísticos do Japão, Brasil, México, Índia, Líbano e Nigéria considerados modernos. Uma delas focalizou Lasar Segall e a temática da migração em sua obra, abordando como Segall desempenhou papel importante tanto no expressionismo alemão quanto no modernismo brasileiro.

Além de Eternos caminhantes, foram emprestados para a exposição em Düsseldorf os óleos sobre tela Navio de emigrantes (1939/40) e Encontro (1924), além de 8 gravuras da série Emigrantes. Também foram cedidos temporariamente para a exposição 12 cartões postais e fotografias, 4 livros e 4 cartas pertencentes ao Arquivo Lasar Segall.

A última parada de Eternos caminhantes no itinerário 2018-2019 pela Alemanha aconteceu na cidade alemã em que Lasar Segall produziu o quadro, e que foi decisiva para sua formação artística: Dresden.

A exposição “Sinal para um novo início! O Centenário da Secessão de Dresden – Grupo 1919 (“Signal zum Aufbruch! 100 Jahre Dresdner Sezession – Gruppe 1919”), que ficou em cartaz entre junho e setembro deste ano, celebrou o centenário do importante acontecimento na história da arte do século XX ali ocorrido, que teve em Lasar Segall, então morador da cidade, um de seus protagonistas.

Exibida na Städtische Galerie, a mostra reuniu de novo em Dresden 80 pinturas e trabalhos em papel de doze criadores que integraram a chamada Secessão de Dresden – que arregimentou, no período efervescente e cheio de incertezas que a Alemanha viveu após a Primeira Guerra Mundial, um grupo de artistas engajados na busca de uma arte “interiormente verdadeira” e com preocupações sociais.

Uma das peças-chave da montagem, Eternos caminhantes esteve no centro da exposição em Dresden, que também exibiu as obras Retrato de Paul Ferdinand Schmidt, Retrato feminino de Mary Wigman, Autorretrato II e Criança morta, todas datadas de 1919 e pertencentes ao acervo do Museu Lasar Segall, que fez o empréstimo temporário. Saiba mais

---

Associação dos Amigos do Museu de Arte Sacra de Paraty é reconhecida como legítima

Museu de Arte Sacra de Paraty - associação amigos do museu

Em 11 de outubro, por meio da Portaria n° 1, publicada no Diário Oficial da União (DOU), foi reconhecida como legítima a Associação dos Amigos do Museu de Arte Sacra de Paraty/Ibram.

“A associação é o novo espaço para o museu, que é da comunidade de Paraty e não há como não reconhecer o seu valor para a cultura brasileira e para a cidade, uma vez que integra o precioso acervo, ainda usado anualmente no calendário litúrgico de Paraty”, destacou o diretor da unidade museológica, Júlio Cezar Neto Dantas.

Associação dos Amigos

Associação civil, sem fins lucrativos, tem a missão de facilitar a participação da comunidade nas atividades do museu, ampliar, preservar, divulgar o acervo e captar recursos para projetos e programas de interesse da unidade museológica.

 

Cursos e Oficinas

Gestão de Riscos ao patrimônio museológico

O quê: O Ibram Sede vai organizar uma oficina sobre a elaboração de planos de gestão de riscos ao patrimônio museológico. A atividade faz parte das ações da Coordenação de Preservação e Segurança (Copres), do Departamento de Processos Museais (DPMUS). As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 24/10.
Quando: 30 e 31 de outubro, das 9h às 18h.
Onde: SBN, quadra 2, lote 8, bloco N, Edifício CNC III | Brasilia - DF
Informações: http://ead.museus.gov.br/mod/page/view.php…

---

Curso de História da Arte

O quê: Ministrado pelo professor Marcus Tadeu Daniel Ribeiro, o curso tem por objetivo debater as questões relativas à temática do Neoclassicismo na Europa e no Brasil.
Quando: Dias 22 e 24 de outubro e 29 e 31 de outubro de 2019, das 17h30 às 19h30
Onde: Museu Nacional de Belas Artes – Sala Carlos Oswald (Av. Rio Branco, 199 – Cinelândia | Rio de Janeiro – RJ)
Informações: associacaoaba.mnba@gmail.com | (21) 97660-7794 

---

Gestão e sustentabilidade em museu

O quê: O Museu Paulista da USP promove, em parceria com o Sesc Ipiranga, o seminário internacional Desenhando o Futuro: Gestão e Sustentabilidade em Museu. O evento oportuniza um amplo debate sobre a função da instituição “museu” na contemporaneidade e avalia estratégias para a sua manutenção e sustentação financeira.
Quando: 23 e 24 de outubro, das 9h às 19h
Onde: Teatro do Sesc Ipiranga (Rua Bom Pastor, 82 - Ipiranga | São Paulo - SP)
Informaçõeshttp://seminario.cfinternet.sescsp.org.br/index.cfm?cgs_codigo=07846

 

Para remover o seu e-mail da nossa lista, clique aqui.

Edifício CNC III - SBN, Quadra 2, Lote 8, Bloco N, Brasília - DF, 70040-020    (61) 3521-4035   |  ascom@museus.gov.br